Looking 4 Myself

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Looking 4 Myself
Álbum de estúdio de Usher
Lançamento 8 de junho de 2012
(ver abaixo o histórico de lançamento)
Gravação 2011–12
Gênero(s) R&B, hip hop, pop, soul, eletrônica
Duração 56:48
Idioma(s) Inglês
Formato(s) CD, download digital
Gravadora(s) RCA
Produção Usher Raymond IV (exec.), Mark Pitts (exec.), Coup D'etat (exec.), Rico Love, Diplo, Jim Jonsin, Pharrell, Danja, Salaam Remi, Swedish House Mafia, will.i.am, Alessandro Lindblad, Max Martin, Pierre Medor, Shellback, Klas Åhlund, Frank Romano, Keith Harris
Cronologia de Usher
Versus
(2010)
Hard II Love
(2016)
Singles de Looking 4 Myself
  1. "Climax"
    Lançamento: 22 de fevereiro de 2012
  2. "Scream"
    Lançamento: 27 de abril de 2012
  3. "Lemme See"
    Lançamento: 8 de maio de 2012
  4. "Numb"
    Lançamento: 28 de agosto de 2012
  5. "Dive"
    Lançamento: 28 de agosto de 2012

Looking 4 Myself é o sétimo álbum de estúdio do cantor norte-americano Usher lançado em 8 de junho de 2012. O álbum foi lançado pela RCA Records, após a dissolução da Jive Records em outubro de 2011. Vários produtores estavam envolvidos na produção do álbum, incluindo Diplo, Rico Love, Jim Jonsin, Salaam Remi, Pharrell Williams e Max Martin. Possui vários cantores convidados, incluindo Rick Ross, Pharrell, Luke Steele e A$AP Rocky. Inspirado nas suas viagens e na faixa título do álbum, Usher se aproximou do álbum com um som mais experimental, que ainda é relevante na era da música [atual].[1] Definido como "pop revolucionário" por Usher, críticos observaram que o álbum incorpora os gêneros R&B, pop, hip hop, eletrônica, europop e dubstep.

O álbum foi precedido por três singles "Climax", "Scream" e "Lemme See" este último com participação do rapper Rick Ross. "Climax" atingiu o top 20 da Billboard Hot 100 da Billboard e liderou as paradas da Hot R&B/Hip-Hop Songs por dez semanas consecutivas, enquanto "Scream" atingiu o top-dez na Hot 100 e vários em outros países. "Lemme See" atingiu o pico na segunda posição no gráfico anterior, enquanto nos gráficos top-50 dentre os últimos. Usher promoveu o álbum no show off-broadway de Fuerza Bruta: Look Up, bem como vários outros shows e eventos incluindo Saturday Night Live, Good Morning America e na Capital FM Summer Time Ball.

Após seu lançamento, Looking 4 Myself recebeu críticas positivas de críticos de música. A maioria dos críticos elogiaram a diversificação de Usher em gêneros musicais, enquanto alguns repugnaram a falta de estrutura no álbum e no material pop. O álbum estreou no topo da parada americana Billboard 200, vendendo 128.000 cópias em sua primeira semana, tornando-se o quarto álbum número um de Usher. Embora configura a uma diminuição significativa em relação ao seu empenho anterior Raymond v. Raymond (2010), que abriu com 329.000 cópias. A primeira semana de vendas baixas foram voltadas para o álbum não atraente para seu público de núcleo e a indústria da música evoluindo ao longo dos anos.

Desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

O que ele queria fazer [em Looking 4 Myself] foi explorar a si mesmo musicalmente. Ele deu um passo fora do que era seguro e normal. Ele queria fazer um álbum que expressa onde ele estava indo musicalmente e não só onde ele esteve nos últimos 12 a 15 anos. Ele está crescendo, desenvolvendo, em movimento, agitação, e sendo algo que é novo, cultural, e que está afetando as pessoas sonoramente. Esse é um tipo de forçar as pessoas a crescer e elevar.

—Rico Love explorando a intenção de Usher do álbum para a Billboard.[2]

O álbum anterior de Usher, Raymond v. Raymond (2010) que ganhou o Grammy Award, foi um sucesso comercial e recebeu críticas mistas.[3] Usher revelou em novembro de 2011 que, para seu próximo álbum, ele estava trabalhando em um novo tipo de música que descrito por ele como "pop revolucionário", que combina diferentes gêneros para formar um novo som.[4][5]

Rico Love afirmou que seu trabalho era assegurar que o álbum ficaria "clássico", e mais elaborado, afirmando: "Eu não sinto que o Usher é apenas um artista top 40 ou apenas um artista de R&B ou apenas um artista rhythmic. Eu tenho que fazer gravações que conectam a todos os formatos."[6] Love foi entrevistado pela Billboard, onde falou sobre o relacionamento com os artistas e experiências.

Embora falando com o The Guardian, Usher disse que seu álbum é "consistente" mais um projeto "eclético"; ele falou sobre como pensou em colaborar com o produtor Diplo sendo "um perigo" e seguiu dizendo: "Mas ei homem, se você não correr nenhum risco, você têm a ganhar nada na vida. Atreva-se a ser diferente. Eu não pareço com você, eu não ando como você, eu não danço como você, eu não me movo como você ou falo com você. Que não me faz ímpar, que me faz quem eu sou."[7] Embora dizendo a MTV, Usher afirmou que Looking 4 Myself é "o mais artístico de um álbum" que ele já teve na história.[8] A arte do álbum e as faixas das músicas tanto da edição padrão e de luxo do álbum foram revelados em 03 de maio de 2012.[9] Em 4 de junho de 2012, 30 segundos de cada faixa do álbum vazaram na internet.[10]

Gravação[editar | editar código-fonte]

A dupla de música eletrônica, Empire of the Sun produziu a faixa título do álbum, com participação do membro da banda, Luke Steele (imagem). A canção inspirou Usher para colaborar com os produtores que ele admirava, ou normalmente não iria funcionar com.

Usher anunciou alguns dos produtores envolvidos no álbum, incluindo Diplo, Rico Love, Jim Jonsin, Salaam Remi e Max Martin.[11][12] Após Usher ter assistido ao Coachella Music Festival, ele trabalhou com a dupla de música eletrônica Empire of the Sun para produzir a faixa título do álbum;[13] Usher descreveu a música da banda como "um som incrível".[13] A colaboração com a banda inspirou Usher a produzir música mais experimental e produzir gravações com os produtores, o que normalmente não iria funcionar com adimiração.[1] O DJ e produtor Diplo foi um deles, e assim ele e Usher começaram a trabalhar em um single do álbum, "Climax". Eles começaram a produção com um conceito, ao qual Diplo relatou uma experiência em uma entrevista para o The Guardian, dizendo que "Eu tinha explicado a ele sobre um momento que tive com uma menina onde senti que eu poderia morrer com ela e ter conteúdo, mas eu não e vida mudou-se, e que momento da minha vida acabou. Era um sentimento triste, mas ficou lindo. Ele foi matéria comigo sobre a ideia e quantas vezes você acha que as coisas são perfeitas e sentem desse jeito, mas eles podem passar."[14] Eles discutiram o conceito ao longo do desenvolvimento da canção e como se relaciona com a vida de Usher, como Diplo "tentou ajudar a compreender estas letras e sentimentos."[14] Após conceber algumas linhas de melodia, eles escreveram a música em cerca de uma hora.[14] Usher e Diplo trabalharam na produção de música por dois meses, gravando em estúdios de Los Angeles, Nova York e Atlanta.[14] Usher queria trabalhar com o trio de música eletrônica sueco Swedish House Mafia, desde que ambos tocaram juntos no American Music Awards em 2011.[1] O grupo concordou em trabalhar com Usher, dizendo "Vamos ver se podemos chegar a Atlanta, e se pudermos, vamos começar a trabalhar em algumas faixas, escrevendo e movendo a bola para a frente."[1] Steve Angello, um membro do Swedish House Mafia, disse ao MTV News que o grupo sairia com Usher em Ibiza após a cerimônia de premiação; eles trabalharam com ele em Atlanta durante cinco dias.[15] Usher e o grupo produziram as faixas "Numb" e "Euphoria" e uma terceira faixa que não aparece no álbum final intitulado "Way to Count".[1] Usher queria trabalhar com vários outros produtores, incluindo Skrillex, Calvin Harris, Afrojack, Kaskade, Little Dragon e David Guetta, que revelou ao The Hollywood Reporter, em maio de 2012 que eles colaboraram em uma gravação "louca".[1][16] Embora a faixa não aparece no álbum final, com Usher explicando a AOL Music que "Você me conhece e David Guetta, falamos sobre trabalhar juntos novamente. Tivemos esta gravação incrível que eu e Luda[cris] trabalhou em seu álbum, mas infelizmente não torná-lo novamente em estúdio para trabalhar em um registro com meu álbum."[1] O cantor-compositor Labrinth também contribuiu para a produção do álbum.[17]

Promoção[editar | editar código-fonte]

"Twisted" é mais do que uma gravação nostálgica, assim quando você pensa sobre uma clássico gravação de R&B, conseguimos uma forma de modernizá-lo, apesar de que é muito relevante, você ouve gravações como Cee Lo, ouve Bruno Mars e também Andre 3000 e que o som é muito relevante neste momento. Portanto, esta era uma espécie de nossa maneira de unir tudo isso e dar-lhe algo diferente, que você provavelmente não costuma receber de mim".

—Usher, discutindo a faixa do álbum "Twisted" durante a MTV First.[18]

Usher realizou várias sessões privadas de escuta de Looking 4 Myself;[19] ele twittou "minha sessão de audição foi como nenhum outro, um momento... para todos os que estava lá para compartilhar comigo... obrigado. Há muito mais para vir. URIV".[20] Em 27 de abril de 2012 Usher estreou o álbum no show off-broadway Fuerza Bruta: Look Up, no Daryl Roth Theater em Nova Iorque.[21] Ao falar com a MTV, ele explicou seu raciocínio para a realização do show "Não é sempre que você é capaz de dar um pouco de um visual ou um tipo emocional da base de suas canções significam [...] Eu me sentia, sim, seria um desafio físico, sim, seria muito para mim, mas [eu quero] pelo menos experimentá-lo, há muitas vezes que vi o show e eu só esperava que eu fosse fazer acontecer".[22] Steven Horowitz da banda Rolling Stones comentou que Usher "teatralmente sequenciado a totalidade do projeto de luzes estrobicas e movimentos coreografados".[23] Horowitz também elogiou o desempenho de Usher, concluindo que "o artista veterano reafirma-se como um mestre sobre forragem da dança arrebatadora, capaz de transformar um quarto em uma rave enorme com facilidade".[23] Usher apareceu no programa Good Morning America, onde ele falou sobre o álbum, e falou sobre sua batalha legal com sua ex-esposa Tameka Foster.[24] Usher apareceu no Saturday Night Live - apresentado por Will Ferrell - onde apresentou os singles "Scream" e "Climax".[25] Ele apresentou os dois singles novamente em um concerto no Today sendo a banda de abertura da série.[26]

O cantor se apresentou no Billboard Music Awards de 2012; durante a performance ele usava um terno preto, chapéu e gravata borboleta, enquanto dançava com uma mulher mascarada, que depois desapareceu por trás de uma camada e foi substituída por Usher.[27] Em 9 de junho de 2012 ele se apresentou no Capital FM Summertime Ball - sendo sua segunda aparição em sua carreira. Usher entrou no palco fazendo o moonwalk e, em seguida, cantou seu single de 2010 "OMG" com coreografadas rotineiras ao lado de bailarinas, ele então precedido de executar seus singles anteriores e atuais, incluindo "Yeah!", "Without You", "Climax" e "Scream".[28] Usher cantou novamente "Scream" na Electronic Entertainment Expo de 2012, em Los Angeles durante uma conferência da Microsoft. Ele apresentou as coreografias apresentadas no jogo Dance Central 3, através do Kinect, para esta última canção.[29] Usher promoveu o álbum na data de seu lançamento no Reino Unido em 11 de junho executando num concerto no HMV Hammersmith Apollo, em Londres. O apresentação foi dirigida por Hamish Hamilton e foi transmitido para o canal de Usher no Vevo pelo YouTube.[30] Na mesma semana, ele apareceu na BBC Radio 1 Live Lounge, onde ele gravou a canção "Pumped Up Kicks" de Foster the People e realizou "Scream".[31] Usher cantou "Climax" no BET Awards de 2012; Kelly Carter da MTV descreveu o desempenho como "bastante silenciado", devido à aparência de Usher e da dança sendo minimalista.[32]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 3.5 de 5 estrelas.[33]
The A.V. Club B–[34]
Entertainment Weekly B[35]
The Guardian 4 de 5 estrelas.[36]
Los Angeles Times 3 de 4 estrelas.[37]
The Observer 3 de 5 estrelas.[38]
Pitchfork Media 7.6/10[39]
Rolling Stone 3.5 de 5 estrelas.[40]
Slant Magazine 3 de 5 estrelas.[41]
Sputnikmusic 3.5/5[42]

Looking 4 Myself recebeu críticas positivas dos críticos de música. No Metacritic, que atribui uma avaliação normalizada em 100 a comentários de críticos tradicionais, o álbum recebeu uma pontuação média de 75, com base em 19 comentários.[43] Alex Macpherson do The Guardian elogiou os vocais de Usher, dizendo que eles "estão fino ajustado" e encontrou o álbum "mais interessante" quando "vai em direções que não fazem unir a estética óbvia".[36] Andy Kellman do Allmusic sentiu que, apesar da mudança de Usher para a dance music, "ele é mais uma força criativa quando está trabalhando com material mais lento, alma enraizada".[44] Randall Roberts do Los Angeles Times descreveu o álbum como gênero não desafiador, mas em vez disso utiliza os estilos de música da era – [atual] que é "mais pop do que é revolucionário".[37] Evan Rytlewski do The A.V. Club disse que "nem tudo funciona, mas nada disso é desagradável, ou" ao mesmo tempo que elogia Usher subdivide-se à correr riscos.[34] Carrie Battan da Pitchfork Media agraciou com o álbum com sete-ponto-seis de um total possível de dez, e escreveu que "a força de Usher está no R&B, e ele está bem ajustado à mudança de terra", embora "nem tudo no Looking 4 Myself atinge a marca".[39]

Em uma revisão mista, o escritor Kevin Ritchie do jornal Now disse que "Climax" é uma das únicas faixas com pouco suporte reduzido.[45] Eric Henderson da Slant Magazine observou que o álbum falta estrutura, escrevendo que é "inevitavelmente irregular", dando-lhe três de cinco estrelas.[41] Sarah Rodman do The Boston Globe criticou Usher pelo uso do auto-tune, escrevendo "a implantação desnecessária de Auto-tune em uma cantor que realmente pode realizar o seu próprio vocal".[46] Killian Fox do The Observer escreveu que "para cada hit—'Lemme See' é outra, há um par de erros: 'Can't Stop Won't Stop', a abertura do Euro-dance produzido por will.i.am, é terrivelmente exagerada".[38]

Performance comercial[editar | editar código-fonte]

Looking 4 Myself estava previsto para vender 120,000 - 130,000 unidades durante sua primeira semana, nos Estados Unidos, com base em um dia de vendas.[47][48][49] O número é abaixo em comparação ao dempenho do álbum anterior Raymond vs. Raymond (2010), que vendeu 329.000 unidades durante o mesmo período e até à data já vendeu mais de 2 milhões de cópias em todo o mundo.[50] Apesar dos números baixos, Looking 4 Myself era ainda esperado para o topo da Billboard 200 na semana que terminou em 17 junho de 2012.[49] O álbum inevitavelmente conheceu as previsões originais, estreando em número um na Billboard 200, vendendo 128.000 cópias no mercado interno em sua primeira semana. O número registra os menores na primeira semana de vendas para um álbum de estúdio de Usher desde My Way (1997), que vendeu 67.000 cópias. Apesar disso, o álbum marca o quarto álbum consecutivo número um de Usher nos Estados Unidos.[51] Na semana seguinte do lançamento do álbum, Looking 4 Myself, caiu para o número seis na Billboard 200, vendendo 48.000 cópias.[52] Em sua terceira semana, o álbum novamente caiu posições, queda de três pontos para o número nove e 36.000 unidades de venda.[53] No Reino Unido, Looking 4 Myself estreou em na terceira posição vendendo 27.000 unidades; vendeu 16 unidades menor que o terceiro álbum de Amy MacDonald, Life in a Beautiful Light que estreou uma posição á frente ao número 2.[54] Em outros países o álbum se posicionou similarmente bem, estreando no top 10 na Alemanha,[55] Austrália,[55] Canadá,[55] Holanda[55] e Suiça.[55]

Singles[editar | editar código-fonte]

Em 14 de fevereiro de 2012 o primeiro single do álbum "Climax" vazou na internet,[56] e depois lançado digitalmente em 22 de fevereiro de 2012.[57] A canção acompanha o videoclipe que foi lançado em 9 de março de 2012 e foi dirigido por Sam Pilling. "Climax" estreou na Billboard Hot 100 na posição oitenta e um com 31.000 unidades digitais vendidas na semana de 10 de março de 2012 e atingiu até o momento a posição de número vinte. A canção liderou a Hot R&B/Hip-Hop Songs, marcando Usher como seu décimo primeiro single a ficar na primeira posição na tabela. O segundo single do álbum "Scream" estreou na internet em 26 de abril de 2012. A canção foi co-escrita por Savan Kotecha, que anteriormente trabalhou com artistas como Britney Spears, One Direction e Cher Lloyd. Foi disponibilizado para compra como download digital em 27 de abril de 2012. Oficialmente ele obteve impacto na rádio Top 40/Mainstream e Rhythmic em 1 de maio de 2012.[58] O terceiro single "Lemme See" com participação do rapper Rick Ross estreou em 30 de maio de 2012. Foi disponibilizado para compra como um download digital em 8 de maio de 2012 e foi dado gratuitamente se o álbum fosse pré-encomendado do dia 8 adiante.[59]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Edição padrão
N.º TítuloCompositor(es)Produtor(es) Duração
1. "Can't Stop Won't Stop"  Will Adams, Keith Harris, William Joelwill.i.am, Harris 3:51
2. "Scream"  Max Martin, Savan Kotecha, Shellback, Usher Raymond IVMax Martin, Shellback 3:55
3. "Climax"  Raymond IV, Thomas Pentz, Ariel Rechtshaid, Redd StylezDiplo 3:53
4. "I Care for U"  Nathaniel Hills, Raymond IV, Eric Bellinger, Juan Najera, Kevin Cossom, Marcella AraicaDanja 4:08
5. "Show Me"  Hills, Cossom, Raymond IV, AraicaDanja 3:43
6. "Lemme See" (com participação de Rick Ross)James Scheffer, Daniel Morris, Nickolas Marzouca, Raymond IV, Bellinger, Da Bridge, William Roberts IIJim Jonsin, Mr. Morris 4:15
7. "Twisted" (com participação de Pharrell)Raymond IV, Pharrell WilliamsPharrell 3:43
8. "Dive"  Rico Love, Scheffer, Morris, Frank RomanoJonsin, Love, Jim Jonsin, Romano, Mr. Morris 3:47
9. "What Happened to U"  Raymond IV, Bellinger, Noah Shebib, Sidney Brown, Sean Combs, Reginald Ellis, Norman Glover, Carl Thompson, Christopher Wallace40, Omen* 4:22
10. "Looking 4 Myself" (com participação de Luke Steele)Love, Pierre Medor, Earl Hood, Eric Goudy IILove, Medor, Earl & E 4:12
11. "Numb"  Raymond IV, Klas Åhlund, Steve Angello, Sebastian Ingrosso, Axel Hedfors, Alessandro Lindblad, Ryon Lovett, Terry LewisAxwell, Angello, Ingrosso 3:46
12. "Lessons for the Lover"  Love, Medor, Hood, Goudy IILove, Medor, Earl & E 5:07
13. "Sins of My Father"  Salaam Remi, Love, Raymond IV, LewisRemi, Love* 3:56
14. "Euphoria"  Raymond IV, Åhlund, Angello, Ingrosso, Hedfors, Lovett, Lewis, NajeraSwedish House Mafia 4:20
Duração total:
56:48

(*) Denota co-produtor

Notas[60]

Créditos[editar | editar código-fonte]

Créditos de Looking 4 Myself adaptado de Allmusic.[61]

Administrativo

Créditos de performance

Visuais e imagens

Instrumentos

Técnica e produção

Posições[editar | editar código-fonte]

Parada (2012) Posição
de pico
 Alemanha (German Albums Chart)[62] 8
 Austrália (Australian Albums Chart)[63] 3
 Austrália (Australian Urban Albums Chart)[64] 1
 Áustria (Austrian Albums Chart)[65] 29
 Bélgica (Belgian Albums Chart) (Flanders)[66] 15
 Bélgica (Belgian Albums Chart) (Valónia)[66] 24
 Canadá (Canadian Albums Chart)[62] 7
 Dinamarca (Danish Albums Chart)[67] 12
Escócia (Scottish Albums Chart)[68] 11
Flag of Spain.svg Espanha (Spanish Albums Chart)[69] 42
 Estados Unidos (Billboard 200)[51] 1
 Estados Unidos (Billboard Top R&B/Hip-Hop Albums)[62] 1
 Países Baixos (Dutch Albums Chart)[70] 4
 França (French Albums Chart)[71] 20
 Irlanda (Irish Albums Chart)[72] 11
 Itália (Italian Albums Chart)[73] 35
 Japão (Japanese Albums Chart)[74] 15
 Nova Zelândia (New Zealand Albums Chart)[75] 11
 Noruega (Norwegian Albums Chart)[66] 28
 Coreia do Sul (South Korean Albums Chart)[76] 56
 Reino Unido (UK Albums Chart)[54] 3
 Reino Unido (UK R&B Chart)[77] 1
Suíça (Swiss Albums Chart)[78] 5

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Formato Gravadora Edição(es)
Austrália Austrália[79] 8 de junho de 2012 CD, download digital Sony Music Entertainment Padrão, luxo
Alemanha Alemanha[80]
Austrália Áustria[81] RCA Records
Bélgica Bélgica[82]
República da Irlanda Irlanda[83]
Países Baixos Holanda[84]
Nova Zelândia Nova Zelândia[85]
Noruega Noruega[86]
Dinamarca Dinamarca[87] 11 de junho de 2012
Finlândia Finlândia[88]
França França[89]
Portugal Portugal[90]
Suécia Suécia[91]
Reino Unido Reino Unido[58]
Itália Itália[92] 12 de junho de 2012
México México[93]
Espanha Espanha[94]
Reino Unido Reino Unido[58]
Canadá Canadá[95] Sony Music Entertainment
Japão Japão[96] 12 de junho de 2012 CD Luxo

Referências

  1. a b c d e f g Whaley, Natelege (3 de julho de 2010). «Usher Reveals Missing Swedish House Mafia Song, Refutes 'R&B Is Dead,' Talks New Album». The Boombox (em inglês). AOL. Consultado em 4 de julho de 2012 
  2. Tyler McDermott (29 de maio de 2012). «Rico Love Talks Working With Diddy, Rick Ross & Usher's 'Looking 4 Myself' Album» (em inglês). Billboard. Consultado em 3 de junho de 2012 
  3. Luke Gibson (3 de abril de 2010). «Raymond vs. Raymond». Hip-Hop DX (em inglês). Consultado em 26 de abril de 2012 
  4. Connie Tang (11 de julho de 2011). «Usher Breaking Ground on New 'Revolutionary Pop' Album». Singersroom (em inglês). Consultado em 26 de abril de 2012 
  5. «Usher - Labrinth Shocked By Usher Collaboration» (em inglês). Contactmusic. 19 de abril de 2012. Consultado em 29 de abril de 2012 
  6. ThisisRnB (6 de novembro de 2011). «USHER HITS THE STUDIO WITH PHARRELL, JIM JONSIN & DIPLO» (em inglês). This is Rnb. Consultado em 29 de abril de 2012 
  7. Peter Robinson (21 de abril de 2012). «Usher: a day in the life of an R&B megastar» (em inglês). The Guardian. Consultado em 9 de junho de 2012 
  8. Jocelyn Vena (3 de maio de 2012). «Usher Sports Neck Tattoo On 'Looking 4 Myself Cover'». MTV (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2012. Arquivado do original em 4 de setembro de 2012 
  9. a b «Usher Unveils Cover Art, Tracklisting for "Looking 4 Myself"». Rap-Up (em inglês). 2 de maio de 2012. Consultado em 2 de maio de 2012 
  10. «New music: Usher – 'LOOKING 4 MYSELF' (Album Snippets)». Rap-Up. Consultado em 5 de junho de 2012 
  11. Jocelyn Vena (30 de março de 2012). «Usher's Looking For Myself Due June 12». MTV (em inglês). Consultado em 26 de abril de 2012 
  12. «Usher Reveals 'Looking For Myself' Album Detailsv». Entertainmentwise (em inglês). 2 de abril de 2012. Consultado em 29 de abril de 2012. Arquivado do original em 10 de abril de 2014 
  13. a b Georgette Cline (23 de março de 2012). «Usher, Empire of the Sun: Singer Records 'Looking for Myself' With Australian Duo». AOL Inc. (em inglês). The Boombox. Consultado em 29 de abril de 2012 
  14. a b c d Robinson, Peter (20 de abril de 2012). «Diplo: the man who brought Usher to Climax» (em inglês). The Guardian. Consultado em 26 de abril de 2012 
  15. «Swedish House Mafia Produce 'Numb & Euphoria' For Usher». MTV Networks (em inglês). MTV News. Consultado em 3 de agosto de 2012 
  16. Schillaci, Sophie (24 de abril de 2012). «Usher & David Guetta Working on 'Crazy' New Record». The Hollywood Reporter (em inglês). Billboard. Consultado em 29 de abril de 2012 
  17. «Usher - Labrinth Shocked By Usher Collaboration» (em inglês). contactmusic.com. 19 de abril de 2012. Consultado em 6 de maio de 2012 
  18. John Mitchell (16 de maio de 2012). «Usher Unveils 'Nostalgic' New Song 'Twisted'» (em inglês). MTV. Consultado em 17 de maio de 2012 
  19. Robert Copsey (23 de março de 2012). «Usher's new album 'Looking For Myself': First listen». Digital Spy (em inglês). Consultado em 5 de maio de 2012 
  20. «Usher On New Album 'Looking For Myself': "There Is Much More To Come!"». Capital FM. 30 de abril de 2012. Consultado em 28 de junho de 2012 
  21. Taj Rani (28 de abril de 2012). «Usher Previews 'Looking For Myself' Album In NYC» (em inglês). Billboard. Consultado em 29 de abril de 2012 
  22. Jocelyn Vena (15 de maio d e 2012). «Usher 'Trained Hard' For 'Fuerza Bruta': Watch A Sneak Peek!». MTV (em inglês). Consultado em 28 de junho de 2012  Verifique data em: |data= (ajuda)
  23. a b Steven Horowitz (28 de abril de 2012). «Usher Premieres New Album Off-Broadway» (em inglês). Rolling Stone. Consultado em 28 de junho de 2012 
  24. Cory Lopez (28 de junho de 2012). «Usher On Custody Battle: "A Father Is Important In A Child's Life" (VIDEO)» (em inglês). Celebuzz. Consultado em 28 de junho de 2012 
  25. James Dinh (13 de maio de 2012). «Usher Keeps It Smooth On 'Saturday Night Live'» (em inglês). MTV. Consultado em 17 de maio de 2012 
  26. Miranda Johnson (18 de maio de 2012). «Usher Kicks Off 'Today' Summer Concert Series». MTV. Consultado em 4 de junho de 2012 
  27. «Usher Sings 'Scream' Live At The Billboard Music Awards - Video» (em inglês). Capital FM. 21 de maio de 2012. Consultado em 4 de junho de 2012 
  28. «Usher Makes The Summertime Ball 2012 Audience 'Scream' With Topless Performance». Capital FM. 9 de junho de 2012. Consultado em 9 de junho de 2012 
  29. Tom Hoggins (9 de junho de 2012). «E3 2012: Best in show» (em inglês). The Daily Telegraph. Consultado em 15 de junho de 2012 
  30. «American Express Unstaged" Puts on Its Dancing Shoes...» (em inglês). Market Watch. 31 de maio de 2012. Consultado em 4 de junho de 2012 
  31. John Mitchell (14 de junho de 2012). «Check Out Usher's Awesome Cover Of Foster The People's Hit 'Pumped Up Kicks'» (em inglês). MTV. Consultado em 25 de junho de 2012 
  32. Kelley Carter (1 de julho de 2012). «Usher Brings 2012 BET Awards To A 'Climax'». MTV (em inglês). Consultado em 3 de julho de 2012 
  33. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome Kellman
  34. a b Rytlewski, Evan (12 de junho de 2012). «Usher: Looking 4 Myself». The A.V. Club (em inglês). The Onion, Inc. Consultado em 18 de junho de 2012 
  35. Maerz, Melissa (14 de junho de 2012). «Looking 4 Myself (2012)». Time Inc. Entertainment Weekly (em inglês). Consultado em 23 de junho de 2012 
  36. a b Macpherson, Alex (7 de junho de 2012). «Usher: Looking 4 Myself – review». The Guardian. Guardian Media Group. Consultado em 27 de setembro de 2012 
  37. a b Roberts, Randall (12 de junho de 2012). «Album review: Usher's 'Looking 4 Myself'». Los Angeles Times. Tribune Company. Consultado em 18 de junho de 2012 
  38. a b Fox, Killian (10 de junho de 2012). «Usher: Looking 4 Myself – review». The Observer (em inglês). Guardian Media Group. Consultado em 13 de junho de 2012 
  39. a b Battan, Carrie. «Usher: Looking 4 Myself» (em inglês). Pitchfork Media. Ryan Schreiber. Consultado em 23 de junho de 2012 
  40. Rosen, Jody. «Looking 4 Myself». Jann Wenner. Rolling Stone (em inglês). Consultado em 13 de junho de 2012 
  41. a b Henderson, Eric (18 de junho de 2012). «Usher: Looking 4 Myself» (em inglês). Slant Magazine. Consultado em 23 de junho de 2012 
  42. Youssef, Sobhi. «Usher Looking 4 Myself» (em inglês). Sputnik Music. Jeremy Ferwerda. Consultado em 18 de junho de 2012 
  43. «Looking 4 Myself Reviews» (em inglês). Metacritic. CBS Interactive. Consultado em 13 de junho de 2012 
  44. Kellman, Andy. «Usher – Looking 4 Myself». Allmusic (em inglês). Rovi Corporation. Consultado em 10 de junho de 2012 
  45. Ritchie, Kevin (21–28 de junho de 2012). «Usher – Looking 4 Myself». Now (em inglês). Now Communications. Consultado em 23 de junho de 2012 
  46. Rodman, Sarah (12 de junho de 2012). «Usher gets lots of help on 'Looking'». The Boston Globe (em inglês). The New York Times Company. Consultado em 23 de junho de 2012. Arquivado do original em 18 de julho de 2012 
  47. «Ushering in a new #1» (em inglês). Hits Daily Double. 13 de junho de 2012. Consultado em 13 de junho de 2012 
  48. Steven Horowitz (13 de junho de 2012). «Usher & Waka Flocka Flame First-Week Album Sales Projections». Hip-Hop DX (em inglês). Consultado em 13 de junho de 2012 
  49. a b Keith Caulfield (13 de junho de 2012). «Usher 'Looking' for Fourth No. 1 Album on Billboard 200». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 14 de junho de 2012 
  50. «Music – News – Usher confirms new single details». Digital Spy. 1 de dezembro de 2010. Consultado em 13 de junho de 2012 
  51. a b Keith Caulfield (20 de junho de 2012). «Usher Finds Fourth No. 1 Album on Billboard 200». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 21 de junho de 2012 
  52. Keith Caulfield (27 de junho de 2012). «Justin Bieber, Kenny Chesney, Fiona Apple Lead Billboard 200 Debuts». Billboard (em inglês). Prometheus Global Media. Consultado em 28 de junho de 2012 
  53. Keith Caulfield (4 de julho de 2012). «Linkin Park Squeaks By Maroon 5, Hits No. 1 on Billboard 200». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 5 de julho de 2012 
  54. a b Sexton, Paul (18 de junho de 2012). «Usher Can't Beat Gary Barlow on U.K. Album Chart». Billboard. Consultado em 18 de junho de 2012 
  55. a b c d e «ultratop.be - Usher - Looking 4 Myself» (em inglês). Ultratop. Consultado em 15 de junho de 2012 
  56. «New Music: Usher – 'Climax'» (em inglês). Rap-Up.com. 14 de fevereiro de 2012. Consultado em 29 de abril de 2012 
  57. «Climax - Single by Usher». Apple Inc. (em inglês). iTunes. Consultado em 23 de fevereiro de 2012 
  58. a b c Lewis Corner (26 de abril de 2012). «Usher debuts new single 'Scream' in full» (em inglês). Digital Spy. Consultado em 29 de abril de 2012 
  59. «New Music: Usher – 'Scream' (Snippet)» (em inglês). Rap-Up.com. 25 de abril de 2012. Consultado em 29 de abril de 2012 
  60. Looking 4 Myself (encarte). Usher. RCA Records. 2012.
  61. «Looking 4 Myself - Usher : Credits : AllMusic» (em inglês). Allmusic. Consultado em 7 de julho de 2012 
  62. a b c Looking 4 Myself – Usher. Billboard. Página visitada em 21 de junho de 2012.
  63. «Usher – Looking 4 Myself – Chart Positions – Australia». Hung Medien. Consultado em 21 de junho de 2012 
  64. «Top 40 Urban Albums & Singles Chart». Australian Recording Industry Association. Consultado em 27 de junho de 2010 
  65. «Usher – Looking 4 Myself – Chart Positions – Austria». Hung Medien. Consultado em 21 de junho de 2012 
  66. a b c «Usher – Looking 4 Myself – Chart Positions – Belgium». Hung Medien. Consultado em 15 de junho de 2012 
  67. «Usher – Looking 4 Myself – Chart Positions – Denmark». Hung Medien. Consultado em 23 de junho de 2012 
  68. Scottish Top 40 Albums – 23rd June 2012. Official Charts. Página visitada em 21 de junho de 2012.
  69. Top 100 Albums – 16rd June 2012. Media Control GFK. Página visitada em 21 de junho de 2012.
  70. «Usher – Looking 4 Myself – Chart Positions – Netherlands». Hung Medien. Consultado em 16 de junho de 2012 
  71. «Usher – Looking 4 Myself – Chart Positions – France». Hung Medien. Consultado em 23 de junho de 2012 
  72. «GFK Chart-Track». GfK. Chart Track. Consultado em 15 de junho de 2012 
  73. «aCharts – Looking 4 Myself». aCharts. Consultado em 27 de junho de 2012 
  74. «Chart Track». Oricon. Consultado em 21 de junho de 2012 
  75. «Usher – Looking 4 Myself – Chart Positions – New Zealand». Hung Medien. Consultado em 21 de junho de 2012 
  76. «Gaon Chart». Gaon Chart. Please note that you need to select the dates 06/10/2012 – 16/10/2012. Consultado em 21 de junho de 2012 
  77. UK Top 40 RnB Albums – 23rd June 2012. Official Charts. Página visitada em 18 de junho de 2012.
  78. «Usher – Looking 4 Myself – Chart Positions – Switzerland». Hung Medien. Consultado em 21 de junho de 2012 
  79. «Buy Looking 4 Myself: Deluxe Edition Usher, R&B, CD». Santity. Consultado em 4 de junho de 2012 
  80. «Usher - Looking 4 Myself» (em alemão). Sony Music Entertainment Germany GmbH. Consultado em 2 de junho de 2012. Arquivado do original em 27 de outubro de 2012 
  81. «Looking 4 Myself (Deluxe Version)». Apple Inc (em alemão). iTunes Store. Consultado em 9 de junho de 2012 
  82. «Looking 4 Myself (Deluxe Version)». Apple Inc. iTunes. Consultado em 9 de junho de 2012 
  83. «Looking 4 Myself (Deluxe Version)». Apple Inc. iTunes. Consultado em 9 de junho de 2012 
  84. «Usher - Looking 4 Myself» (em holandês). bol.com. Consultado em 3 de junho de 2012 
  85. «Looking 4 Myself (Deluxe Version)». Apple Inc. (em inglês). iTunes. Consultado em 9 de junho de 2012 
  86. «Looking 4 Myself (Deluxe Version)». Apple Inc. iTunes. Consultado em 9 de junho de 2012 
  87. «Looking 4 Myself (Deluxe Version)». iTunes. Consultado em 9 de junho de 2012  Parâmetro desconhecido |dinamarquêsobra= ignorado (ajuda)
  88. «Looking 4 Myself (Deluxe Version)». Apple Inc. iTunes. Consultado em 9 de junho de 2012 
  89. «Looking 4 Myself: Usher» (em francês). Amazon.fr. Consultado em 4 de junho de 2012 
  90. «Looking 4 Myself (Deluxe Version)». Apple Inc. iTunes. Consultado em 9 de junho de 2012 
  91. «Looking 4 Myself (Deluxe Version)». Apple Inc. iTunes. Consultado em 9 de junho de 2012 
  92. «Looking 4 Myself (Deluxe Version)». Apple Inc. (em italiano). iTunes. Consultado em 9 de junho de 2012 
  93. «Looking 4 Myself (Deluxe Version)». Apple Inc. (em espanhol). iTunes. Consultado em 9 de junho de 2012 
  94. «Looking 4 Myself (Deluxe Version)». Apple Inc. (em espanhol). iTunes. Consultado em 9 de junho de 2012 
  95. «Looking 4 Myself: Usher» (em inglês). Amazon.ca. Consultado em 4 de junho de 2012 
  96. «Looking 4 Myself – CD – Usher» (em inglês). HMV.co.jp. Consultado em 4 de junho de 2012 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]