Lord Cutler Beckett

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Lord Cutler Beckett
Personagem de Piratas do Caribe
Morada Caribe
Sexo Masculino
Espécie Humano
Actividade(s) Corsário; navegador; presidente da Companhia Britânica das Índias Orientais
Afiliações Jorge II da Grã-Bretanha, Companhia Britânica das Índias Orientais
Amigo(s) James Norrington Tenente Groves
Inimigo(s) Capitão Jack Sparrow
Davy Jones
Barbossa
Will Turner
Elizabeth Swann
Criado por Terry Rossio
Ted Elliott
Filme(s) Piratas do Caribe
Primeira aparição Pirates of the Caribbean: Dead Man's Chest (2006)
Última aparição Pirates of the Caribbean: At World's End (2007)
Interpretado por Tom Hollander
Site oficial Página oficial
Projecto Cinema  · Portal Cinema

Lord Cutler Beckett é um personagem fictício interpretado por Tom Hollander na série de filmes Piratas do Caribe. Ele aparece como um antagonista em Piratas do Caribe: O Baú da Morte e Piratas do Caribe: no Fim do Mundo. Beckett é o corsário ambicioso, cruel, manipulador e traiçoeiro presidente da Companhia das índias orientais, uma empresa fictícia baseada fortemente na Honrosa Companhia das Índias Orientais, e o representante do rei da Grã-Bretanha, George II.

História[editar | editar código-fonte]

Arrogante e pomposo, Lord Beckett, tem como principal objetivo exterminar todos piratas do globo. Para atingir esse objetivo Beckett, primeiramente ordenou a prisão de Will Turner e de Elizabeth Swann acusando-os de colaborar diversas vezes com Capitão Jack Sparrow, incluindo uma fuga do capitão das mãos da coroa inglesa. Não obstante os ameaçou com pena de morte também, embora a situação parecesse sem saída para o casal Will e Elizabeth, Beckett prometeu a eles, caso Turner cumprisse uma determinada tarefa, a liberdade e a anulação da pena de morte. Essa tarefa nada mais era do que, Will, trazer a bússola de Jack Sparrow para ele.

A Bússola indicaria ao Lord, o local do baú que continha o coração de Davy Jones, já que uma vez em poder desse, Beckett poderia controlar o mar. Esse desejo se realiza no final do filme Piratas do caribe: O Baú da morte, já que o Lord Cutler Beckett recebe, do antigo Comodoro, James Norrington, o próprio Coração de Davy Jones. Como recompensa Beckett dá ao comodoro o comando do Holandês Voador, navio de Jones, com a missão de exterminar todos os piratas do mundo. A partir desses eventos surge uma aliança informal entre Lord Beckett, Davy Jones. Beckett, além de sua obsessão em exterminar os piratas, o mesmo nutria um ódio especial pelo capitão do Pérola Negra, devido aos problemas que o mesmo causara a Companhia das Índias Ocidentais no passado. Já o demônio dos mares visava tomar a alma de Jack como pagamento, devido ao fato dele ter emergido o Pérola Negra das profundezas.

Depois de uma perseguição ferrenha a Jack Sparrow, envolvendo inclusive um novo encontro com Will Turner e um extermínio meticuloso de piratas, no filme Piratas do Caribe: No fim do mundo, os planos de Beckett começam a fracassar. Isso se deve ao fato da reunião da Irmandade dos piratas, e a ascensão da nova líder Elizabeth Swann que organizou uma resistência as investidas do presidente da Cia das Índias Orientais. Beckett, diante da ameaça dos piratas reunidos, parte para o embate final reunindo o Endeavour, sob seu próprio comando, e o Holandês Voador, sob o comando de Jones, contra o Pérola Negra. O Comodoro Norrington se arrepende, antes do início da batalha, dos seus atos e morre tentando libertar Elizabeth do cativeiro no Holandês Voador.

Embora em menor número, Jack, Will, o capitão Hector Barbossa, Elizabeth juntamente com o restante da tripulação conseguem neutralizar e derrotar Davy Jones e sua tripulação, tornando-se Will Turner, após sua vitória sobre o demônio dos mares com ajuda de Sparrow, o novo capitão do Holandês Voador. Após esses eventos, Sparrow e Turner se voltam contra Beckettt, seu último inimigo. O Endeavour, é alvejado pelas balas de canhão dos dois navios, o Pérola Negra e o Holandês Voador, naufragando e portanto terminado também com a vida, com a história e com a ambição, do até então presidente da Companhia das Índias Orientais, Lord Cutler Beckett

Ícone de esboço Este artigo sobre uma personagem de ficção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.