Lord Protector

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde julho de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Lord Protector de
Inglaterra, Escócia e Gales
Brasão de armas d'O Protectorado
No cargo
-
Residência Palácio de Whitehall
Inaugurado por Oliver Cromwell
Criado em 16 de dezembro de 1653

Lord Protector (em português: lorde protetor) é um título que tem sido utilizado pela lei da Grã-Bretanha para os chefes de estado. Também é um título particular para os chefes de Estado britânicos em respeito para conduzir a Igreja. Algumas vezes é utilizado para nomear postos de regência temporária, atuando na ausência do monarca.

Hoje, o monarca britânico detém os poderes do chamado Lorde-protetor, sendo o Lorde-protetor da Inglaterra com a Graça de Deus.

Brasil[editar | editar código-fonte]

O Lorde-protetor é citado no livro de Mario Henrique Simonsen, Legitimidade da Monarquia no Brasil, como sendo um interventor no Parlamento, papel assumido pelos monarcas portugueses desde Dona Maria I de Portugal, Brasil e Além-Mar até Dom Pedro II do Brasil. Deodoro da Fonseca tentou sê-lo no período republicano inicial intitulado República da Espada. Somente os soberanos deveriam assinar documentos do Parlamento. Houve uma exceção apenas, no caso da Lei do Ventre Livre e da Lei Áurea, em que a Princesa Isabel os assinou, como regente de Pedro II.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Legitimidade da Monarquia no Brasil, Mario Henrique Simonsen Editora Biblioteca do Exército e da Marinha do Brasil, 1967.
Ícone de esboço Este artigo sobre política, partidos políticos ou um político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.