Lorica hamata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Representação de um legionário romano utilizando uma lorica hamata do começo de segundo século antes de Cristo.
Dramatização de um oficial romano com a armadura.

A lorica hamata é um tipo de armadura de malha utilizada por soldados das legiões da Roma Antiga, especialmente durante o período Republicano e o começo do Imperial. O nome lorica hamata vem do latim "hamatus" ("enganchado").[1]

Era usado por legionários romanos e tropas auxiliares (auxilia) e eram, principalmente, produzidas utilizando bronze[2] ou ferro. Ele consistia em fileiras alternadas de anéis fechados como arruelas perfuradas a partir de chapas de ferro e fileiras de anéis rebitados feitos de arame trefilado que corriam horizontalmente, produzindo flexibilidade, confiança e resistência. Uma Lorica Hamata padrão podia pesar por volta de 11kg, embora dependesse do design e dos materiais usados na confectura.

Os romanos podem ter adquirido o conhecimento para fabricar armaduras de cota de malha após conflitos com os celtas, no século III antes de Cristo,[3] embora seu primeiro uso documentado tenha acontecido no período da conquista romana da Península Ibérica (218-201 a.C.). Houve vários tipos desta armadura, para diferentes tipos de soldado, como escaramuçadores, cavalaria e lanceiros.[4]

Entre os séculos I e II da era Cristã, a lorica hamata começou a ser substituída pela lorica segmentata, mas nunca foi completamente abandonada, sendo utilizada por tropas auxiliares e algumas unidades de legionários.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.