Louis Antoine Fauvelet de Bourrienne

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Bourrienne

Louis Antoine Fauvelet Bourrienne (Sens, 19 de julho de 1769 - Caen, 7 de fevereiro de 1834) foi um diplomata e político francês.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Capa das Memoires de Bourrienne.

Estudou na École de Brienne em Champagne junto a Napoleão Bonaparte, com quem desde então estabeleceu uma estreita amizade (1785). Quando este foi nomeado comandante geral do Exército da Itália, Bourrienne foi chamado por ele e tornou-se seu secretário particular mas, depois de alguns anos, ele caiu em desgraça. No entanto, em 1804, Napoleão nomeou-o para Hamburgo[1]. Em 1814 aderiu aos Bourbons, quando foi nomeado primeiro Prefeito da Polícia de Paris, cargo que então possuía status de ministro de Estado, ocasião em que recebeu ordens para a prisão de Joseph Fouché[2].

A revolução de julho de 1830 e a perda de sua fortuna, motivaram seu afastamento da vida pública.

Suas Memórias, em 10 volumes, foram publicadas originalmente em 1829 a 1831.[1]


Referências

  1. a b Dictionnaire universel d'histoire et de géographie Bouillet Chassang
  2. Stefan Zweig. Joseph Fouché: Retrato de um homem político (tradução de Medeiros e Albuquerque). Rio de Janeiro: ed. Guanabara / Waissman Koogan Ltda., 1945. pp. 14-15.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.