Louis Daubenton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Botânico, zoólogo, cientista.

Louis-Jean-Marie Daubenton[1], Daubenton também escrito D'Aubenton (Montbard, 29 de maio de 1716 — Paris, 1 de janeiro de 1800) foi um naturalista francês, pioneiro nos campos da anatomia comparativa e paleontologia.

Daubenton estudava medicina quando em 1742 o renomado naturalista Georges Buffon pediu-lhe para preparar descrições anatômicas de uma obra ambiciosa sobre os recursos naturais da história (Histoire Naturelle,1794-1804). Daubenton completou as descrições de 182 espécies de quadrúpedes para a primeira seção do trabalho antes de uma disputa com Buffon terminar a colaboração. Dois anos depois, com a amizade renovada, Daubenton foi nomeado assistente de Buffon como curador e demonstrador do departamento de história natural no Jardin des Plantes, em Paris. Ele adquiriu a reputação de um cientista prolífico, completando muitas descrições zoológicas e dissecções e realização de estudos produtivos na anatomia comparativa das recentes e fósseis animais, plantas fisiologia e mineralogia. Ele conduziu experimentos agrícolas e introduziu ovelhas Merino na França. Em 1775 se tornou professor de história natural na faculdade de medicina, então professor de zoologia no Collège de France (1778). Quando o Jardin des Plantes em Paris foi convertido para o Museu de História Natural, em 1793, tornou-se seu primeiro diretor.

Referências

  1. «Enciclopédia Britannica». Consultado em 18 de outubro de 2014 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cientista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.