Louise Reiss

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Louise Reiss
Nascimento 23 de fevereiro de 1920
Nova Iorque
Morte 1 de janeiro de 2011 (90 anos)
Pinecrest
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade Drexel
Ocupação médico
Causa da morte ataque cardíaco

Louise Marie Zibold Reiss (Nova Iorque, 23 de fevereiro de 1920 - Pinecrest, 1 de janeiro de 2011) foi uma médica norte-americana.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Reiss coordenou o que ficou conhecido como Baby Tooth Survey, em que os dentes decíduos de crianças da cidade de St. Louis, no estado do Missouri, nascidas nas décadas de 1950 e 1960 foram coletados e analisados durante um período de 12 anos. Os resultados da pesquisa mostraram que as crianças nascidas depois de 1963 apresentavam níveis de estrôncio-90 em seus dentes que foram 50 vezes maiores do que os encontrados em crianças nascidas antes do advento do teste atômico realizado. Os resultados ajudaram a convencer o presidente dos EUA, John F. Kennedy, para assinar o Tratado de Interdição Parcial de Ensaios Nucleares com o Reino Unido e a União Soviética.[1]

Referências