Lourenço Soares de Valadares

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Lourenço Soares de Valadares II (c. 1299[1]) foi um rico-homem e conselheiro dos reis Afonso III e Dinis I de Portugal.[2] Foi tenente de Riba Vouga em 1273[2] e de Riba Minho[3] entre 1279 e 1287.[2] Foi o 4.º senhor de juro e herdade de Tangil. Teve bens em Valadares e no julgado de Refójos de Riba d'Ave. A última vez que aparece na documentação foi em 1298.[2][4]

Relações familiares[editar | editar código-fonte]

Foi filho de Soeiro Pais de Valadares e de Estevaínha Ponce de Baião,[5] filha de Ponço Afonso de Baião e de Mor Martins de Riba de Vizela.[6] Foi neto de Paio Soares de Valadares I[7] e bisneto de Soeiro Aires de Valadares e de sua esposa Maria Afonso de Leão, filha ilegítima do rei Afonso IX de Leão[8] e Teresa Gil de Soverosa.[9]

Casou por duas vezes, a primeira com Maria Mendes II de Sousa, filha de Mem Garcia de Sousa[10][11] e de Teresa Anes de Lima, de quem teve:

O segundo casamento foi com Sancha Nunes de Chacim,[10] filha de Nuno Martins de Chacim[11] e de sua segunda esposa, Teresa Nunes Queixada,[14] de quem teve seis filhas:[11]

Fora do matrimónio, teve, com Sancha Pires de Mozelos:[11]

Notas[editar | editar código-fonte]

[a] ^ De acordo com Sotto Mayor Pizarro, Lourenço Soares de Valadares teve seis filhas com sua segunda esposa. Felgueiras Gayo acrescenta mais duas filhas, Guiomar e Maria, também um filho, Afonso Soares de Valadares casado com Teresa Gil. Este autor também diz que Aldonça teve filhos com Pedro Soares de Castro, confundindo seu patrônico que era Fernandes e não Soares.

Referências

Bibliografia[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre figuras históricas de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.