Louva-a-deus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Louva-a-Deus)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Louva-a-deus (desambiguação).
Como ler uma caixa taxonómicaLouva-a-deus
Praying mantis india.jpg

Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Arthropoda
Subfilo: Hexapoda
Classe: Insecta
Subclasse: Pterygota
Infraclasse: Neoptera
Superordem: Dictyoptera
Ordem: Mantodea

Os louva-a-deus ou cavalinho-de-deus são insetos da ordem Mantodea. Há cerca de 2400 espécies de louva-a-deus,e a maioria das quais vivem em ambiente tropical e subtropical. A maioria dessas espécies é encontrada na Ásia.[1] Seu nome popular decorre do fato de que, quando está pousado, o inseto lembra uma pessoa orando. Os louva-a-deus são insetos relativamente grandes, de cabeça triangular, tórax estreito com pronoto e abdômen bem desenvolvido. Na natureza, a expectativa de vida desses insetos é de em média 12 meses. As fêmeas geralmente são mais pesadas e possuem um abdômen maior do que o dos machos.

O voo do louva-a-deus é algo impressionante. Remete ao voo de um caça de combate. Ele também tem a capacidade de desviar de ataques de morcegos em pleno voo executando mergulhos.[2]

O louva-a-deus é um animal muito venerado na China, tendo inclusive estilos de Kung Fu baseados em seus movimentos.[3]

Alimentação[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:Louva a deus (2).jpg
Louva-a-deus se alimentando

São predadores agressivos que caçam principalmente moscas e afídios. A caça é feita em geral de emboscada, facilitada pelas capacidades de camuflagem do louva-a-deus. Como não possuem veneno, os louva-a-deus contam com as suas pernas anteriores que são captatórias, ou seja, modificadas como garras, para segurar a presa enquanto é consumida. A sua voracidade faz com que sejam considerados muito bem vindos pelos amantes da jardinagem e agricultura biológica, uma vez que, na ausência de pesticidas, são um fator importante no controlo de pragas de jardim[4]. Na América do Norte, duas espécies foram introduzidas no final do século XIX para este mesmo efeito.[5] Embora seu prato preferido sejam osinsetos, sabe-se que eles também podem se alimentar de pequenos roedores e até pássaros.

Acasalamento[editar | editar código-fonte]

É comum após o acasalamento — que decorre por volta do Outono — a fêmea devorar o macho. Depois do fato consumado, a fêmea põe entre 10 a 400 ovos numa cápsula endurecida que deposita no chão, superfície plana ou enrolada numa folha. Em algumas espécies, a fêmea permanece perto da cápsula e a protege contra os predadores, em particular algumas espécies de vespa. Após a eclosão, o louva-a-deus nasce como ninfa (hemimetabolismo), que é em tudo igual ao adulto excepto na ausência de asas e de órgãos reprodutores maduros.[6]

Famílias[carece de fontes?][editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «20 Curiosidades sobre o louva-a-deus». Consultado em 10 de agosto de 2017 
  2. «Praying Mantis Uses Ultrasonic Hearing to Dodge Bats». National Geographic Today. Consultado em 28 de março de 2017 
  3. «History of Praying Mantis Kung Fu» 
  4. «Pragas de Jardim - Flores e Folhagens». Flores e Folhagens. 24 de julho de 2015 
  5. «Praying and Chinese Mantises». New York State Department of Environmental Conservation. Consultado em 28 de março de 2017 
  6. Frederick R. Prete. The Praying Mantids. [S.l.]: Johns Hopkins University Press. ISBN 9780801861741 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Wikispecies-logo.svg
A Wikispecies possui a ordem: Louva-a-deus
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Louva-a-deus
Ícone de esboço Este artigo sobre insetos, integrado no Projeto Artrópodes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.