Love in the Afternoon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Love in the Afternoon
Ariane (PRT)
Um Amor na Tarde (BRA)
 Estados Unidos
1957 •  p&b •  130 min 
Direção Billy Wilder
Produção Billy Wilder
Roteiro Billy Wilder
I.A.L. Diamond
Baseado em Ariane, jeune fille russe 
de Claude Anet
Elenco Gary Cooper
Audrey Hepburn
Maurice Chevalier
Género Comédia romântica
Música Henri Betti
Maurice de Feraudy
Matty Malneck
F. D. Marchetti
Charles Trenet
Cinematografia William Mellor
Edição Leonide Azar
Companhia(s) produtora(s) Allied Artists Productions[1]
Distribuição Allied Artists Pictures Corporation
Lançamento França 29 de maio de 1957
Estados Unidos 19 de junho de 1957
Idioma inglês
Orçamento US$ 2.1 milhões[2]
Receita US$ 2 milhões (EUA)[3]
Página no IMDb (em inglês)
Trailer teatral.

Love in the Afternoon é um filme americano de 1957, do gênero comédia romântica, produzido e dirigido por Billy Wilder, estrelado por Audrey Hepburn e Gary Cooper. O roteiro de Wilder e I.A.L. Diamond é baseado no romance de Claude Anet, Ariane, fille russe jeune.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Cena do filme

Ariane Chavasse, a filha do detetive particular Claude Chavasse, descobre que um caso de infidelidade no casamento, resolvido por seu pai, vai terminar em morte, pois o marido ofendido vai matar Frank Flannagan, o milionário estadunidense amante de sua mulher.

Mas quando vai avisar Frank, ela se sente atraída por ele. Como Frank é conhecido pelos seus diversos casos amorosos, Ariane inspira-se nas várias investigações feitas pelo pai para "fabricar" uma série de relacionamentos e, assim, sentir-se em igualdade para poder competir com ele e provocar-lhe um certo ciúme.

Ele decide averiguar a verdade das afirmações dela e, sem saber, contrata o pai de Ariane para investigá-la.

Elenco[editar | editar código-fonte]

  • Gary Cooper como Frank Flannagan
  • Audrey Hepburn como Ariane Chavasse
  • Maurice Chevalier como Claude Chavasse
  • John McGiver como Monsieur X
  • Van Doude como Michel
  • Lise Bourdin como Madame X
  • Olga Valéry como hóspede do hotel com cachorro
  • The Gypsies como eles mesmos

Música[editar | editar código-fonte]

Canções e música no filme incluem:

  • "Fascination" de Fermo Dante Marchetti com letras (1905) de Maurice de Féraudy e letras inglesas de Dick Manning; Executado por The Gypsies
  • "C'est si bon" de Henri Betti; Letras de André Hornez; Executado por The Gypsies
  • "L'ame de Poètes", de Charles Trenet; Executado por The Gypsies
  • "Love in the Afternoon," "Ariane" e "Hot Paprika" por Matty Malneck

Produção[editar | editar código-fonte]

Love in the Afternoon foi o primeiro de doze roteiros de Billy Wilder e I.A.L Diamond, que se encontraram quando Wilder contatou Diamond depois de ler um artigo que ele havia escrito para a revista mensal do Screen Writers Guild. Wilder e Diamond imediatamente se deram bem, e Wilder sugeriu que colaborassem em um projeto baseado em um filme em alemão que ele havia co-escrito no início da década de 1930.[4]

O cartaz usado para o lançamento do filme nos mercados francófonos

As primeiras escolhas de Wilder para Frank Flannagan foram Cary Grant e Yul Brynner. "Foi uma decepção para mim que [Grant] nunca tenha dito sim a qualquer foto que eu lhe oferecesse", lembrou Wilder mais tarde. "Ele não explicou por quê. Ele tinha idéias muito fortes sobre quais partes ele queria." O diretor decidiu Gary Cooper porque eles compartilhavam gostos e interesses semelhantes, e Wilder sabia que o ator seria uma boa companhia durante as filmagens em Paris. "Eles conversaram sobre comida e vinho e roupas e arte" de acordo com a co-estrela Audrey Hepburn, a única escolha de Wilder para Ariane. O agente de talentos Paul Kohner sugeriu Maurice Chevalier para o papel de Claude Chavasse, e quando perguntado se ele estava interessado, o ator respondeu: "Eu daria a receita secreta para a bouillabaisse de minha avó estar em uma foto de Billy Wilder."[4]

As filmagens incluíram o Château de Vitry em Yvelines, o Palais Garnier, lar da Ópera de Paris, e o Hôtel Ritz Paris. Foi a insistência de Wilder para filmar o filme em Paris.

A música desempenha um papel importante no filme. Grande parte do prelúdio da ópera Tristan und Isolde de Richard Wagner é ouvida durante uma longa sequência no teatro Palais Garnier, possivelmente conduzido por Hans Knappertsbusch, e melodias de estilo cigano sublinham as várias seduções de Flannagan. Matty Malneck, amigo de Wilder dos seus dias de Paul Whiteman em Viena, escreveu três canções para o filme, incluindo a canção-título. Também são ouvidos "C'est si bon" de Henri Betti, "L'ame Des Poètes" de Charles Trenet, e "Fascination".[4]

Para o lançamento americano do filme, Maurice Chevalier gravou uma narração no final do filme, deixando o público saber que Ariane e Flannagan são casados e moram em Nova York. Embora Wilder se opusesse ao acréscimo, ele foi forçado a incluí-lo para evitar queixas de que a relação entre os dois era imoral.[4] A narração é atribuída a Louis Jordan com a nota de que ele não foi creditado.[5]

A dívida que os Allied Artists incorreram ao fazer Friendly Persuasion levou o estúdio a vender os direitos de distribuição de Love in the Afternoon para a Europa para obter mais financiamento. O filme foi um fracasso comercial nos Estados Unidos, mas foi um grande sucesso na Europa, onde foi lançado sob o título de Ariane.[4]

Principais prêmios e nomeações[editar | editar código-fonte]

Globo de Ouro 1958 (EUA)

  • Indicado nas categorias de melhor filme - comédia/musical, melhor ator de cinema - comédia/musical (Maurice Chevalier)e melhor atriz de cinema - comédia/musical (Audrey Hepburn).

Prêmio DGA 1958 (Directors Guild of America, EUA)

  • Indicado como direção extraordinária em cinema.

Golden Laurel 1958 (Laurel Awards, EUA)

  • Venceu na categoria de melhor comédia e melhor atriz de comédia (Audrey Hepburn).

Prêmio WGA 1958 (Writers Guild of America, EUA)

  • Venceu como a melhor comédia estadunidense.

Referências

  1. Mirisch, Walter (2008). "I Thought We Were Making Movies, Not History" (pp. 81-83). University of Wisconsin Press, Madison, Wisconsin. ISBN 0-299-22640-9.
  2. Balio, Tino (1987). United Artists: the company that changed the film industry, page 164. The University of Wisconsin Press, Madison, Wisconsin. ISBN 0-299-11440-6.
  3. "Top Grosses de 1957", Variety, 8 de janeiro de 1958: 30
  4. a b c d e Chandler, Charlotte, Nobody's Perfect: Billy Wilder, A Personal Biography. New York: Simon & Schuster 2002. ISBN 0-7432-1709-8, pp. 189-194
  5. Elenco e equipe de Love in the Afternoon no IMDb