Loved Me Back to Life (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
"Loved Me Back to Life"
Single de Céline Dion
do álbum Loved Me Back to Life
Lançamento 3 de setembro de 2013 (2013-09-03)
Formato(s) Download digital
Gênero(s) Pop
Duração 3:51
Gravadora(s) Columbia
Composição Sia Furler
Produção Hussain, Motes
Cronologia de singles de Céline Dion
"Qui peut vivre sans amour?"
(2013)

"Love Me Back to Life" é uma canção da cantora canadense Céline Dion, gravada para o seu futuro álbum de estúdio Loved Me Back to Life. Lançada em 3 de setembro de 2013, a faixa foi escrita por Sia Furler, Hasham Hussain e Denarius Motes, sendo produzida por estes dois últimos.

Composição e lançamento[editar | editar código-fonte]

"Loved Me Back to Life" é uma balada cantada em tom menor, acompanhada por um refrão que apresenta elementos de dubstep.[1] Foi escrita por Sia Furler, que, em muitas realizações, providenciou os vocais da canção "Titanium" de David Guetta, e escreveu "Diamonds" de Rihanna.[1] A faixa foi produzida por Hasham Hussain e Denarius Motes, que também contribuíram com a escrita.[2]"Loved Me Back to Life" estreou nas rádios no dia 3 de setembro de 2013, e foi lançado em formato download digital no mesmo dia.[1] O áudio oficial da canção foi, em seguida, lançado no canal oficial de Dion no Vevo.[3]

Divulgação[editar | editar código-fonte]

Dion surpreendeu o público de sua turnê Sans attendre Tour em 27 de julho de 2013, na cidade de Quebec, cantando pela primeira vez ao público "Loved Me Back to Life".[1][2] A cantora apresentou a faixa durante o programa Jimmy Kimmel Live! em 6 de setembro de 2013 e no The Ellen DeGeneres Show em 11 de setembro de 2013.[4]

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Tabela (2013) Melhor
posição
 Alemanha (Media Control Charts)[5] 80
 Bélgica (Ultratop 40 da Valônia)[6] 30
 Bélgica (Ultratop 50 da Flanders)[7] 28
 Canadá (Canadian Hot 100)[8] 26
 Coreia do Sul (Gaon International Chart)[9] 17
 Estados Unidos (Adult Contemporary)[10] 24
 França (SNEP)[11] 36
 Irlanda (IRMA)[12] 29
Líbano (The Official Lebanese Top 20)[13] 2
Suíça (Schweizer Hitparade)[14] 65

Histórico de lançamento[editar | editar código-fonte]

País Data Formato(s) Gravadora
Mundo[1][15] 3 de setembro de 2013 Download digital Columbia Records

Referências

  1. a b c d e Hampp, Andrew. «Celine Dion Talks 'Loved Me Back to Life' Single, Album (Exclusive)». Billboard. Consultado em 5 de setembro de 2013. 
  2. a b «Celine on "Loved Me Back to Life"». celinedion.com. Consultado em 5 de setembro de 2013. 
  3. «Céline Dion - Loved Me Back to Life». Vevo. Consultado em 5 de setembro de 2013. 
  4. «Celine On Jimmy Kimmel Live!». celinedion.com. Consultado em 5 de setembro de 2013. 
  5. «Céline Dion - Loved Me Back to Life (Media Control Charts)». Media Control Charts. Consultado em 15 de novembro de 2013. 
  6. «Céline Dion – Loved Me Back to Life (Ultratop 40)» (em inglês). Ultratop 50. Consultado em 11 de setembro de 2013. 
  7. «Céline Dion – Loved Me Back to Life (Ultratop 50)» (em inglês). Ultratop 50. Consultado em 11 de setembro de 2013. 
  8. «Céline Dion Chart History - Canadian Hot 100». Billboard. Consultado em 12 de setembro de 2013. 
  9. «Céline Dion - Loved Me Back to Life (Gaon Digital Chart)» (em coreano). Gaon Music Chart. Consultado em 13 de setembro de 2013. 
  10. «Céline Dion Chart History - Adult Contemporary». Billboard. Consultado em 12 de setembro de 2013. 
  11. «Céline Dion - Loved Me Back to Life (Leschart)». SNEP. Consultado em 16 de setembro de 2013. 
  12. «Céline Dion - Loved Me Back to Life (IRMA)». IRMA. Consultado em 15 de novembro de 2013. 
  13. «Céline Dion - Loved Me Back to Life (The Official Lebanese Top 20)». The Official Lebanese Top 20. Consultado em 2 de novembro de 2013. 
  14. «Céline Dion - Loved Me Back to Life (Swiss Charts)». Swiss Singles Chart. Consultado em 11 de setembro de 2013. 
  15. Lynott, Alanna. «Is Celine Dion the new Skrillex? Queen of the power ballad adds a dubstep style beat to her eagerly awaited new single». Daily Mail. Consultado em 5 de setembro de 2013.