Luís, Delfim de França (1729-1765)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Luís
Delfim da França
Retrato por Alexander Roslin, 1764
Esposas Maria Teresa Rafaela da Espanha
Maria Josefa da Saxônia
Descendência Maria Teresa de França
Maria Zeferina de França
Luís, Duque da Borgonha
Xavier, Duque da Aquitânia
Luís XVI de França
Luís XVIII de França
Carlos X de França
Maria Clotilde de França
Isabel de França
Casa Bourbon
Nome completo
Luís Fernando
Nascimento 4 de setembro de 1729
  Palácio de Versalhes, Versalhes, França
Morte 20 de dezembro de 1765 (36 anos)
  Palácio de Fontainebleau, Fontainebleau, França
Enterro Catedral de Saint-Étienne, Sens, França
Pai Luís XV de França
Mãe Maria Leszczyńska
Religião Catolicismo
Assinatura Assinatura de Luís

Luís Fernando (Louis Ferdinand; Versalhes, 4 de setembro de 1729Fontainebleau, 20 de dezembro de 1765) foi Delfim da França de seu nascimento até sua morte. Era filho do rei Luís XV de França e sua esposa Maria Leszczyńska.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascimento e educação[editar | editar código-fonte]

Luís aos nove anos
Louis Tocqué, c. 1738

O nascimento de um herdeiro ao trono havia sido muito esperado, dada a falta de herdeiros masculinos da família real francesa. Quando a terceira gravidez de Maria Leszczynska teve por resultado um filho, houve um grande regozijo e comemorações com fogos de artifício em todas as grandes cidades da França. Pela primeira vez em quinze anos, o futuro da dinastia parecia assegurado.

A educação do Delfim foi confiada ao bispo Jean-François Boyer, um homem virtuoso, mas no limiar da velhice e ultraconservador. Na verdade, ele teve de Pai sub-tutor Joseph Giry Saint Cyr, membro da Academia Francesa. Descrito como um aluno brilhante, Luís tinha um excelente conhecimento do latim, e falava fluentemente inglês, algo raro para um príncipe do seu tempo, ademais se destacava nas disciplinas de geografia e história; No entanto, ele odiava a atividade física. O delfim tornou-se, como suas irmãs, um excelente músico.

Casamentos[editar | editar código-fonte]

Em 1744, Luís XV negociou um casamento entre seu filho de quinze anos e a infanta espanhola Maria Teresa Rafaela, filha do rei Filipe V da Espanha. O contrato de casamento foi assinado em 13 de dezembro de 1744 e o casamento foi celebrado por procuração em Madrid em 18 de dezembro de 1744, e depois, pessoalmente em Versalhes a 23 de fevereiro de 1745.

Luís e Maria Teresa Rafaela eram bem pareados e tinham uma afeição real um pelo outro. Eles tiveram uma filha, a princesa Maria Teresa de França. Três dias após o nascimento de sua filha, Maria Teresa Rafaela morreu a 22 de julho de 1746 aos vinte anos. Luís sofreu intensamente com a perda de sua esposa, mas sua responsabilidade de prover a sucessão à coroa francesa exigia que ele se casasse novamente rapidamente.

Em 10 de janeiro de 1747, Luís casa-se, pela segunda vez, por procuração com a princesa Maria Josefa da Saxônia, filha do rei Augusto III da Polônia. Uma cerimônia de casamento aconteceu pessoalmente em Versalhes em 9 de fevereiro de 1747.

Morte[editar | editar código-fonte]

Alegoria da morte de Luís, Delfim da França
Louis-Jean-François Lagrenée, 1765

O Delfim ocupava uma posição central no "Dévots", um grupo de homens religiosos de oposição aos protestantes dentro da França e a aliança com a Áustria, que esperava ganhar poder quando ele subisse ao trono

Luís morreu de tuberculose em Fontainebleau em 1765, aos trinta e seis anos, enquanto seu pai ainda estava vivo, de modo que nunca se tornou rei da França. Sua mãe, a rainha Maria Leszczyńska, e seu avô materno, o ex-rei da Polônia, Estanislau I Leszczyński, duque da Lorena, também sobreviveram a ele. Seu filho mais velho sobrevivente, Luís Augusto, duque de Berry, tornou-se o novo delfim, ascendendo ao trono como Luís XVI após a morte de Luís XV, em maio de 1774.

Luís foi enterrado na Catedral de Saint-Étienne em Sens. Seu coração foi colocado na Basílica de Saint-Denis ao lado túmulo da primeira esposa, a infanta Maria Teresa Rafaela.

Personalidade[editar | editar código-fonte]

Descrito como um jovem levemente acima do peso e afeminado, Luís era um homem estudioso, culto e amante da música, que preferia passar tempo com a família ao invés das distrações da corte de Versalhes.

Luís nunca teve uma amante (ao contrário de seu pai e seus próprios filhos). Ele era um fervoroso defensor dos jesuítas, como sua mãe e irmãs, e devoto do Sagrado Coração de Jesus. Suas irmãs viam em Luís o ideal príncipe cristão, em forte contraste com seu pai, que era um notório mulherengo.

Descendência[editar | editar código-fonte]

Luís casou-se duas vezes:

Ancestrais[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Broglie, Emmanuel de, Le fils de Louis XV, Louis, dauphin de France, 1729-1765. Paris: E. Plon, 1877
  • Ducaud-Bourget, François. Louis, dauphin de France: le fils du Bien-Aimé. Paris: Conquistador, 1961


Luís Fernando da França
Casa de Bourbon
Ramo da Casa de Capeto
6 de fevereiro de 1665 – 1 de agosto de 1714
Precedido por
Luís XV
Coat of Arms of the Dauphin of France.svg
Delfim da França
8 de março de 1702 – 1 de maio de 1707
Sucedido por
Luís XVI
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Luís, Delfim de França (1729-1765)