Luís Eduardo Schmidt

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Edu
Edu (R Betis) 2008.jpg
Informações pessoais
Nome completo Luís Eduardo Schmidt
Data de nasc. 10 de janeiro de 1979 (35 anos)
Local de nasc. Jaú (SP),  Brasil
Altura 1,82 m
Destro
Apelido Príncipe, São Edu
Informações profissionais
Clube atual Sem clube
Posição Atacante
Clubes de juventude
19961998 Brasil XV de Jaú
Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
19972000
20002004
20042009
20092010
2011
2012
Brasil São Paulo
Espanha Celta de Vigo
Espanha Real Betis
Brasil Internacional
Brasil Vitória
Estados Unidos Colorado Rapids
0011 0000(0)
0117 000(28)
0136 000(41)
0025 0000(3)
0005 0000(1)
0009 0000(0)
Seleção nacional3
19992000
2000
Brasil Brasil Sub-23
Brasil Brasil
0014 0000(6)
0001 0000(0)


1 Partidas e gols pelo clube profissional
contam apenas partidas das ligas nacionais,
atualizados até 31 de outubro de 2012.


3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 31 de Maio de 2011.

Luís Eduardo Schmidt, mais conhecido como Edu (Jaú, 10 de janeiro de 1979), é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente está sem clube.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Depois de começar no infantil do XV de Jaú, em 1993,[1] foi para as categorias de base do São Paulo dois anos depois, aos 16 anos.[2] Subiu para o profissional em 1998, quando chegou a ser comparado a Raí,[3] mas, apesar de passagens pelas seleções sub-17, sub-20 e sub-23,[4] só passou a ser titular no começo da temporada de 2000[5] Nesse ano, foi campeão do Pré-Olímpico com a Seleção Brasileira e campeão paulista, marcando dois gols no segundo jogo das semifinais contra o Corinthians, quando já começava a ser cobrado pela torcida por ter marcado poucos gols[6] — foram seis ao longo do Paulistão. "Meu grande sonho era fazer parte da equipe principal", disse o jogador em junho de 2000 ao Diário Popular. "Não só o concretizei, como ainda tive o prazer de ser campeão logo de cara."[1]

Ainda em 2000, disputou pelo Brasil a Olimpíada de 2000 em Sydney. Na volta da Austrália, com o São Paulo precisando de dinheiro,[7] foi vendido para o Celta de Vigo, da Espanha, onde ficou até 2004, tranferindo-se para o Betis. "Eu me adaptei muito bem à Espanha, apesar de até então conhecer pouco da cultura [de lá]", contou, em maio de 2008, à Revista Oficial do São Paulo.[2] No Betis, se transformou em ídolo, formando um excelente trio de ataque com Ricardo Oliveira e Joaquín, que ficou conhecido pela torcida como "o tridente mortal".

Em 2009, ao final do seu contrato com o Betis, Edu assinou com o Internacional um contrato de dois anos de duração. Edu revelou que escolheu assinar com o clube gaúcho por causa do interesse e empenho demonstrado pelo Inter em contratá-lo.[8] Devido às ausências dos titulares Taison e Alecsandro, sua estréia com a camisa colorada foi antecipada em 30 de agosto, numa goleada de 4 a 0 contra o Goiás, jogando sessenta minutos da partida e tendo participação em um dos gols. Três dias depois, Edu marcou dois gols - seus primeiros com a camisa colorada - na goleada de 3 a 0 contra o Atlético-MG, garantindo o título simbólico do primeiro turno do Brasileirão 2009 ao Inter.

Seu desempenho no Inter, porém, foi muito abaixo do esperado. Marcou apenas 5 gols em 43 partidas e nunca se firmou no ataque colorado. Depois de ficar fora da lista final do Mundial de Abu Dhabi, o jogador foi afastado dos planos do clube de Porto Alegre, rescindindo contrato alguns meses depois, já em 2011. Acertou pouco depois com o Vitória para a disputa da Série B. Marcou seu primeiro gol pelo rubro-negro baiano em 8 de julho, na vitória por 4 a 1 sobre o Bragantino. Em Setembro de 2011, foi dispensado pelo Vitória, pois não convenceu em sua passagem pelo clube. Desde então permaneceu sem clube, até que em abril de 2012 ele foi contratado pelo Colorado Rapids, para atuar no futebol estadunidense.

Em 16 de novembro de 2012, Edu foi dispensado pelo Colorado Rapids[9]

Títulos[editar | editar código-fonte]

São Paulo
Real Betis
Internacional

Referências

  1. a b "Chama ele, Dunga", Revista Oficial do São Paulo número 9, maio de 2008, Panini Magazines, pág. 18
  2. Alexandre da Costa, Almanaque do São Paulo Placar, Editora Abril, 2005, pág. 389
  3. "São Paulo campeão paulista do ano 2000", Diário Popular, 19/6/2000, Esportes, pág. 8
  4. "Os campeões", O Estado de S. Paulo, 19/6/2000, pág. E6
  5. "Edu manda na festa", Mario Henrique, Lance!, 4/6/2000, pág. 10
  6. Enciclopédia do Futebol Brasileiro Lance!, Areté Editorial, 2001, pág. 67
  7. ClicRBS: Inter acerta com Edu. Clicrbs.com.br.
  8. Colorado part ways with Denver native Casey, 7 others (em inglês). Mlssoccer.com (16 de novembro de 2012).
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.