Luís Filipe Borges

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Luís Filipe Borges
Nome completo Luís Filipe Borges
Nascimento 5 de agosto de 1977
Angra do Heroísmo, Portugal Portugal
Nacionalidade português
Ocupação escritor, humorista, apresentador, guionista, actor e poeta
IMDb: (inglês)

Luís Filipe Borges (Angra do Heroísmo, 5 de agosto de 1977) é um apresentador e guionista de televisão português.[1]

Luís Filipe Borges apresentou o programa de stand-up comedy Sempre em Pé na RTP2. Antes, foi o anfitrião das quatro séries do talk-show A Revolta dos Pastéis de Nata, de grande êxito do mesmo canal. Participou ainda em O Homem que Mordeu o Cão (TVI), Feitos ao Bife (RTP1), e co-apresentou com o Prof. Fernando Casqueira Conta-me História (RTP1).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Luís Filipe Borges é natural de Angra do Heroísmo, ilha Terceira, Açores (1977). Licenciou-se pela Faculdade de Direito de Lisboa (FDL, 95/2000), com um louvor do Conselho Directivo, um 1º prémio por equipas no Moot Court/99 e um artigo publicado na Revista Jurídica.

É conhecido por andar sempre com uma boina (daí ter alcunha de 'Boinas') desde os tempos da faculdade. Afirma que a usava "para marcar a diferença num cenário cinzento e conservador". Já trabalhou nas mais diversas áreas desde actor a co-autor em Teatro, TV e Cinema. Em televisão é guionista, apresentador e até actor.

Apresenta actualmente o 5 Para a Meia-Noite e foi co-apresentador do programa de rádio 5 Para o Meio-Dia, em conjunto com os outros apresentadores do 5 Para a Meia-Noite, tal como aconteceu no predecessor deste programa, o Fora do 5. Participa também em diversos projectos humorísticos, esteve ligado à empresa Produções Fictícias, colabora com a imprensa e tem livros publicados em vários géneros. Colabora/ou com o RCP, a revista Maxmen, o jornal A Bola e o semanário SOL.

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Jornalista[editar | editar código-fonte]

  • Fenómeno, como jornalista (2001)

Apresentador[editar | editar código-fonte]

Guionista[editar | editar código-fonte]

Rádio[editar | editar código-fonte]

Co-apresentador[editar | editar código-fonte]

Teatro[editar | editar código-fonte]

  • Orfeu nos Infernos como actor, ópera, Teatro de S. Carlos (1998)
  • Manobras de Diversão como co-autor em 5 espectáculos
  • Stand-Up Tragedy como co-autor conjuntamente com Nuno Costa Santos (este monólogo valeu aos Autores uma bolsa para Nova Dramaturgia da Fundação Calouste Gulbenkian) em 2003[2]
  • Caveman como ator, Teatro Armando Cortês (2011)

Cinema[editar | editar código-fonte]

  • A Morte do Artista, onde foi actor e co-autor (2007)
  • Arte de Roubar, participação especial num filme de Leonel Vieira (2008)
  • Second Life, como actor, fez de polícia neste filme da Utopia Filmes (2009)
  • Ruas Rivais, como ator (2014)

Escritor[editar | editar código-fonte]

  • Mudaremos o Mundo Depois das 3 da Manhã (2003) - Poesia[2]
  • Sou Português, e Agora? (2006)[2]
  • O Playboy que Chora nas Canções de Amor (2007)[2]
  • A Vida É só Fumaça (2010)[2]

Referências

  1. «Biografia de Luís Filipe Borges». cinema.sapo.pt. Consultado em 13de agosto de 2012.  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  2. a b c d e «Obra de Luís Filipe Borges». wook.pt. Consultado em 13 de agosto de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.