Luís Giffoni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde março de 2017).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Luís Giffoni (nome completo: Luís Ângelo da Silva Giffoni), (Baependi, Minas Gerais, 1949) é um escritor mineiro. Cursou as quatro primeiras séries do ensino básico. Continuou sua formação em Belo Horizonte, para onde veio em 1960, até se graduar em 1972 em engenharia civil pela UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais. Também cursou astronomia na UFMG e literatura norte-americana no ICBEU-BH – Instituto Cultural Brasil-Estados Unidos. Tem 21 livros publicados, entre romances, contos, crônicas, ensaios e novelas juvenis. Essas obras receberam diversas premiações, além de estudos, traduções e adaptações no Brasil e no exterior. Sua peça In Memoriam foi encenada pelo Oficinão do Grupo Galpão, em 2004. É palestrante em todo o Brasil, bem como nos Estados Unidos e Europa. Mora em Belo Horizonte. Tem 3 filhos.

Entre suas obras estão[editar | editar código-fonte]

  • A Jaula Inquieta, livro de contos, Ed. Scipione, 1988, ISBN 85-262-1413-6.
  • Os Pássaros são Eternos, novela juvenil, Ed. Formato, 1989, ISBN 978-85-7208-597-7.
  • O Ovo de Ádax, romance, Ed. José Olympio, 1991, ISBN 85-03-00423.
  • Tinta de Sangue, romance, Ed. Pulsar, 1998, ISBN 85-900742-1-8.
  • A Árvore dos Ossos, romance, Ed. Pulsar, 1999, ISBN 85-900742-2-6.
  • Adágio para o Silêncio, romance, Ed. Pulsar, 2000, ISBN 85-900742-3-4.
  • A Verdade Tem Olhos Verdes, romance, Ed Pulsar, 2001, ISBN 85-900742-4-2.
  • Infinito em Pó, romance, Ed. Pulsar, 2004, ISBN 85-900742-9-3.
  • China – O Despertar do Dragão, ensaio, Ed Leitura, 2007, ISBN 97885358764-7.
  • Retalhos do Mundo, crônicas de viagem, Ed. Leitura, 2008, ISBN 857358-824-8.
  • O Pastor das Sombras, romance, Ed. Pulsar, 2009, 85-98763-04-0.
  • O Fascínio do Nada, crônica/ensaio, Ed. Pulsar, 2010, ISBN 978-85-98763-05-7.

Premiações[editar | editar código-fonte]

Recebeu, entre outras, premiações da APCA- Associação Paulista de Críticos de Arte[1] (1999), Prêmio Jabuti de Romance (2002), Bienal Nestlé de Literatura (1988), Prêmio Minas de Cultura – Prêmio Henriqueta Lisboa (1988), Prêmio Nacional de Romance Cidade de Belo Horizonte (1994), Prêmio Nacional de Contos Cidade de Belo Horizonte (1995), Melhor Livro do Júri Infantil da FNLIJ – Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (1990).

Ronaldo Cagiano - Correio Braziliense
“Postmodern, brilliant, somber tales with strong literary echoes (Kafka, Lispector, Shakespeare, and Marlowe)”.
Handbook of Latin American Studies, Library of Congress, Estados Unidos
“An entertaining prose to reflect on contemporary culture”
Handbook of Latin American Studies, Library of Congress, Estados Unidos.

Referências

Bibliografia
  • Folha de S.Paulo (6 de março de 2000, 19 de dezembro de 2001, 4 de abril de 2002, 25 de dezembro de 2004
  • As Máscaras de Perséfone, Lélia Parreira Duarte (Org.), Editora
  • Constância Lima Duarte (org.) Dicionário Bibliográfico de Escritores Mineiros, Editora Autêntica, Belo Horizonte, 2010.