Luís Pereira de Castro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Luís Pereira de Castro (1582Lisboa, 20 de dezembro de 1649) foi um magistrado, jurisconsulto, diplomata e poeta, formado em Cânones pela Universidade de Coimbra. Foi irmão de Gabriel Pereira de Castro.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formado em cânones pela Universidade de Coimbra, presbítero e cónego doutoral em Braga e Coimbra, enveredou pela magistratura, tendo desempenhado, entre outros, os cargos de desembargador do Paço, desembargador e chanceler da Casa da Suplicação, deputado da Bula da Cruzada, deputado da Inquisição e deputado na Mesa da Consciência e Ordens.[1]

Após a Restauração Portuguesa, foi encarregado por D. João IV de Portugal de algumas importantes missões diplomáticas ligadas ao reconhecimento da recém-restaurada monarquia portuguesa. Entre essas missões conta-se em 1643 a malograda negociação junto da corte francesa do casamento da duquesa de Montpensier, sobrinha de Luís XIII de França, com o príncipe D. Teodósio de Bragança, príncipe do Brasil.[1]

Em 1646, em conjunto com Francisco de Andrade Leitão e Rodrigo Botelho de Morais, representou o monarca português nas negociações da Paz de Vestfália realizadas em Münster (Westfälischen Friedenskongress em Münster‏), embora não tenha chegado a ser acreditado. Apesar disso, os emissários portugueses mantiveram uma ampla atividade diplomática, com múltiplos contactos com os participantes à margem do congresso, promovendo a causa portuguesa.[2][3]

Conhecem-se as seguintes obras publicadas:

  • Memorial a D. João IV;
  • De lege mentali;
  • Regimento que se há de observar no Tribunal da Bula da Santa Cruzada e dos mais ministros e oficiais subordinados a ela.

Referências

  1. a b c "Luís Pereira de Castro" in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2017. [consult. 2017-08-12 19:57:20]. Disponível na Internet: "Luís Pereira de Castro".
  2. Instituto Diplomático: Congresso de Vestefália.
  3. 1648: Tratado de Vestefália.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]