Luís Represas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luís Represas
Informação geral
Nome completo Luís Paulo Fontes Represas
Nascimento 24 de novembro de 1956 (60 anos)
Local de nascimento Lisboa
País  Portugal
Instrumento(s) Cantor, guitarra, bandolim
Afiliação(ões) Trovante
Página oficial www.LuisRepresas.com

Luís Paulo Fontes Represas[1] ComM (Lisboa, 24 de Novembro de 1956) é um cantor e compositor português.

Biografia[editar | editar código-fonte]

De remota origem galega, Luís Represas foi desde cedo muito interessado pela música, prova disso é o facto de ter comprado aos 13 anos a sua primeira guitarra.

É em 1976 que funda a banda Trovante, juntamente com João Gil, João Nuno Represas, Manuel Faria e Artur Costa[2], um grupo que se viria a revelar um dos mais influentes da música popular portuguesa.

Em 1992, os Trovante separam-se[3] e Luís Represas inicia a sua carreira a solo.

Luís Represas refugia-se em Havana para compor músicas, com a colaboração do baixista português Nani Teixeira e dos cubanos Pablo Milanés (nome maior da música cubana) e Miguel Nuñez (pianista). Pablo Milanés cria com Represas um dos mais reconhecidos duetos nacionais, Feiticeira.[4]

Após uma digressão por todo o país enche por duas noites a sala do Coliseu dos Recreios, num concerto que também foi transmitido pela RTP. Produz o disco Cumplicidades com a colaboração do pianista Bernardo Sassetti e de Davy Spillane. Faz, após outra digressão, por quatro noites consecutivas e lotadas um concerto no Centro Cultural de Belém, que daria origem a um CD duplo.

Em 1998 lança o disco A Hora do Lobo.

Em 12 de Maio de 1999, a convite do Presidente da República Jorge Sampaio, Represas reúne-se com o grupo Trovante para um espectáculo no Pavilhão Atlântico. Nesse ano aceita o convite para ser a voz, na versão portuguesa, dos temas originais de Phil Collins, para a banda sonora do filme de animação Tarzan da Disney.

Em 2000 é editado o álbum Código Verde onde se inclui o tema "O Lado Bom da Saudade" – apresentado na cerimónia da transferência de soberania de Macau – e ainda a participação especial de Martinho da Vila em "O Zorro". Assina a composição da banda sonora original da série televisiva "A Raia dos Medos".

Em 2001 Luís Represas comemora os 25 anos de carreira com concertos no Pavilhão Atlântico e no Coliseu do Porto.

Grava o disco Reserva Especial com a Orquestra Sinfónica da República Checa.

A convite da Swatch é editado um single com o tema "Quero uma casa deste tamanho" e duas gravações inéditas do concerto "25 anos de música" no Pavilhão Atlântico. As receitas reverteram em favor da instituição de solidariedade "Ajuda de Berço".

O álbum Fora de Mão é lançado em 2003.

A 9 de Junho de 2005 é condecorado com a Comenda da Ordem do Mérito.[5]

Olhos nos olhos, o seu nono disco a solo, é lançado em 2008 e integralmente gravado em Cuba, contando com a participação especial da brasileira Simone, dos cubanos Pablo Milanés e Liuba Maria Hévia, entre outros.[6]

Participa no álbum de Margareth Menezes - Um Caso A Mais e juntamente com Carlinhos Brown e outros artistas da música popular brasileira, participa no DVD da brasileira.[7]

"Sisudo Amável" é o single de apresentação do disco Luís Represas e João Gil.

Luís Represas canta missa em latim no disco Missa Brevis de 2012 com música de João Gil.

Casou três vezes, tendo do segundo casamento João Nicolau (1992) e Carolina (1995) e do terceiro em 1998 Nuno (1999) e José Alberto (2003).

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Represas (CD, EMI, 1993)
  • Cumplicidades (CD, EMI, 1994)
  • Ao Vivo no CCB (2CD, EMI, 1996)
  • A Hora do Lobo (CD, BMG, 1998)
  • Código Verde (CD, Universal, 2000)
  • Reserva Especial (CD, Universal, 2001)
  • "Quero Uma Casa deste Tamanho" (Single, Universal, 2002)
  • Fora de Mão (CD, Universal, 2003)
  • A História Toda (CD, Universal, 2006) live - também editado em DVD
  • Olhos nos olhos (CD, Farol, 2008)
  • Navegar é Preciso (CD, Micse, 2008) - editado no Brasil
  • Ao vivo no Campo Pequeno (2DVD, Farol, 2010) - também editado em DVD
  • Luís Represas e João Gil (CD, EMI, 2011)
  • Cores (CD, Universal, 2014)
  • Ao Vivo Tratamento Acústico (2CD e DVD, Universal, 2015)
Outros
  • A Arte e A Música (2004)
  • Feiticeira
  • Grandes Êxitos - EMI gold (2006)
  • 1993-1996

Colaborações[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Lista de associados da Audiogest» (PDF). Actividades Culturais / Ministério da Cultura. 25 de Julho de 2007. Consultado em 30 de Dezembro de 2013 
  2. anos80.no.sapo.pt/trovante
  3. luis-represas.portais.ws
  4. pablo_milanes_e_luis_represas_ao_vivo attambur.com/Noticias
  5. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Luís Represas". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 11 de maio de 2014 
  6. maraoonline.com/
  7. Luis Represas grava com Margareth Menezes em culturaonline.net/musica/noticias|21 Out 2009

Ligações externas[editar | editar código-fonte]