Luís V da Baviera

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde fevereiro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Luís V da Baviera
250px
Estátua de Luís V, em Berlim
Duque da Baviera
Cônjuge Margarida da Dinamarca
Margarida, Condessa de Tirol
Casa Real Casa de Wittelsbach
Pai Luís IV de Baviera
Mãe Beatriz de Silésia
Nascimento maio de 1315 (700 anos)
Morte 18 de setembro de 1361 (46 anos)
Zorneding

Luís V da Baviera, (Maio de 1315 - 18 de Setembro de 1361, em Zorneding perto de Munique) foi Duque da Baviera e também marquês de Brandemburgo e conde de Tirol como Luís I. Luís era o filho mais velho de Imperador Luís IV e da sua primeira esposa, Beatriz da Silésia. Ele era um membro da Casa de Wittelsbach.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Luís foi marquês de Brandemburgo de 1323 em diante, quando ele recebeu o país como um feudo do seu pai.

O governo da Casa de Wittelsbach em Brandemburgo nunca teve muita popularidade. Como consequência do assassinato do prepósito, Nicolau de Bernau pelos cidadãos de Berlim em 1325, a cidade foi castigada com um interdito papal. De 1328 em diante, Luís esteve em guerra contra o Ducado da Pomerânia que se afirmava como um feudo e o conflito não terminou antes de 1333, quando ele teve que renunciar.

A fim de adquirir o Tirol para a Casa de Wittelsbach, Luís V casou-se com Margarida Maultasch em 1342, antes de ela se divorciar do seu marido anterior, João Henrique de Luxemburgo. Este era um irmão do Imperador Carlos IV, e filho de João I da Boémia, que tinha deposto o pai de Margarida, Henrique VI da Caríntia como o rei da Boémia em 1310. Guilherme de Ockham e Marsílio de Pádua defenderam este primeiro "casamento civil" na Idade Média. O Papa, no entanto, excomungou o casal. O escândalo era conhecido em toda a Europa. O Tirol também acabou por ser punido com uma interdição.

Quando o pai de Luís morreu em 1347, este sucedeu-lhe como Duque da Baviera juntamente com seus cinco irmãos. Em 1349, a Baviera e os bens de Wittelsbach nos Países Baixos foram divididos.

Luís não estava apto para a coroa alemã e o seu partido tentou mover Frederico II de Meissen para a aceitação da coroa alemã, no entanto, ele desconfiava da inconstância dos seus eleitores e indeferiu o pedido. Luís então negociou com o aliado do seu pai, Eduardo III de Inglaterra para competir contra o novo rei alemão Carlos IV. Eduardo foi eleito a 10 de Janeiro 1348, em Lahnstein, mas demitiu-se quatro meses depois. Finalmente, Günther von Schwarzburg foi eleito como anti-rei, em 1349. Luís V resistiu a Carlos IV, embora a realeza de Günther von Schwarzburg tivesse falhado. Ele conseguiu manter todos os bens para a Casa de Wittelsbach até à sua morte.

Primeiro, Luís repeliu com êxito um ataque de Carlos IV, contra Tirol, em 1347. Aliado à Dinamarca e à Pomerânia, Luís V, em seguida, fez uma revolta (1348 - 1350) causada pelo "Falso Valdemar," um impostor que alegou Brandemburgo e tinha o apoio de várias cidades e de Carlos IV. A guerra civil causou uma enorme devastação em Brandemburgo. Em Março de 1350, Luís chegou a um acordo com Carlos e o conflito terminou.

Em 1349 e 1351, Luís emitiu dois decretos para aliviar as consequências da Peste negra, que entretanto se espalhara pela Europa.

Luís V abdicou, em Dezembro de 1351, de Brandemburgo a favor dos seus irmãos Luís VI da Baviera e Otão V da Baviera, em troca do governo de Luís V, sozinho, da Alta Baviera. Luís então combinou a administração da Baviera e do Tirol.

Com a Bula Dourada de 1356, apenas o ramo de Wittelsbach-Palatinado e Luís VI (como marquês de Brandemburgo), foram investidos com a dignidade eleitoral , o que causou um novo conflito entre Luís V e Carlos IV.

Luís tinha boas relações com os seus parentes Habsburgo. Com o seu apoio, Luís e sua esposa Margarida foram absolvidos da excomunhão, em 1359. Luís morreu subitamente, em Setembro de 1361, durante uma viagem para Munique a partir de Tirol, e foi sucedido pelo seu filho Meinardo.

Ele está enterrado no Frauenkirche em Munique.

Casamento e descendência[editar | editar código-fonte]

Representação de Margarida Maultasch, segunda esposa de Luís V.

Ele foi casado duas vezes:

  1. 1324: Margarida da Dinamarca (1305-1340), filha do rei Cristóvão II da Dinamarca
    1. Isabel da Baviera (1326? -1345?)
  2. 1342: Margarida Maultasch (1318-1369), filha de Henrique da Caríntia
    1. Hermann da Baviera (Mar 1343-1360)
    2. Meinardo (9 de Fevereiro de 1344 em Landshut -13 de Janeiro de 1363, Castelo Tirol), 1359 casado com Margarida de Habsburgo (1346-1366), filha de Alberto II, Duque da Áustria
    3. Filha
    4. Filha
Precedido por
Luís IV
Duque da Baviera
1347 - 1349
com Estêvão II, Luís VI, Guilherme I , Alberto I e Otão V
Sucedido por
divisão da Baviera em Alta Baviera e Baixa Baviera
Precedido por
divisão da Baviera em Alta Baviera e Baixa Baviera
Duque da Alta Baviera
1349 - 1361
com Luís VI e Otão V
Sucedido por
Meinardo
Precedido por
Henrique II
Marquês de Brandemburgo
1323 - 1351
como Luís I
Sucedido por
Luís II
Precedido por
Margarida
Conde do Tirol
1342 - 1361
com Margarida, como Luís I
Sucedido por
Meinardo