Luca Pacioli

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Luca Pacioli
Nascimento 1445
Sansepolcro (República Florentina)
Morte 19 de junho de 1517 (71–72 anos)
Sansepolcro (República Florentina)
Cidadania República Florentina
Ocupação matemático, economista, Franciscan friar, contador, professor universitário, inventor
Empregador Universidade de Perúgia, Universidade de Roma "La Sapienza", Universidade de Milão
Obras destacadas Summa de arithmetica, De divina proportione, The Rules of Double-Entry Bookkeeping
Religião Igreja Católica de Rito Latino

Luca Bartolomeo de Pacioli (Sansepolcro, 1445 — Sansepolcro, 19 de junho de 1517) foi um frade franciscano e célebre matemático italiano. É considerado o pai da contabilidade moderna por conta de seu pioneirismo no método das partidas dobradas[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Luca Pacioli nasceu em 1445 na cidade toscana de Sansepolcro, onde estudou numa escola ábaco, o que significa que foi educado na língua local (em oposição ao latim) e com foco nas habilidades mercantis. Seu pai se chamava Bartolomeo Pacioli, porém Luca Pacioli pode ter vivido com a família Befolci quando criança[2]. Ele se mudou para Veneza em 1464, onde continuou sua educação enquanto trabalhava como tutor de três filhos de um comerciante. Foi durante esse período que escreveu seu primeiro livro, um tratado em aritmética para os garotos que estava ensinando. Entre 1472 e 1475, Luca Pacioli se tornou um frade franciscano.

Em 1475, começa a dar aulas em Perúgia, primeiro como um professor particular e, a partir de 1477, como professor de matemática na Universidade de Perúgia. Nesse período, escreve um livro-texto no vernáculo local para seus estudantes. Luca continuou a dar aulas particulares de matemática até 1491. Em 1494, publica seu primeiro livro, Summa de arithmetica, geometria, Proportioni et proportionalita, é publicado em Veneza. Pacioli tornou-se famoso devido a um capítulo deste livro que tratava sobre contabilidade: “Particulario de computies et scripturis”. Nesta seção do livro, Pacioli foi o primeiro a descrever a contabilidade de dupla entrada, conhecido como método veneziano ("el modo de Vinegia") ou ainda "método das partidas dobradas".

Em 1497, aceita um convite do duque Ludovico Sforza para trabalhar em Milão. Lá, conhece, dá aulas para e colabora com Leonardo da Vinci. Em 1499, Pacioli e Leonardo são obrigados a fugir de Milão quando Luís XII de França toma a cidade e expulsa o mecenas de ambos. Em 1509, escreveu a sua segunda obra mais importante, De Divina Proportioni, ilustrada por Leonardo da Vinci, que tratava sobre proporções artísticas. Continuou a estudar, lecionar e escrever até sua morte no mosteiro de Sansepolcro, em 1517.

Obra de Luca Pacioli - Summa de arithmetica, geometria, propori et proporcionalita (1494)

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Summa de arithmetica, geometria, propori et proporcionalita (1494)
  • Particularis de computis et scripturis (1494)
  • Proportione Divine (1497)
  • Proportioni et Proportionalita (1498)
  • De ludo scachorum (No jogo de xadrez) (1500)
  • De viribus quantitatis (1508)
  • Tradução de Elementi di Euclide (1509)[3]

Referências

  1. Jaswith, Diwan. Accounting Concepts & Theories. Londres: [s.n.] pp. 001–002 
  2. «Biografia de Luca Pacioli (em inglês)». Consultado em 9 de setembro de 2018 
  3. FONZO, Frei Lourenço Di; ODOARDI, Frei João; POMPEI, Frei Afonso. Frades Menores Conventuais – História e Vida. 1997. Brasília: Edições Kolbe, p.99-102