Lucia Santaella

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde dezembro de 2016) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Lucia Santaella
Nome completo Maria Lucia Santaella Braga
Nascimento 13 de novembro de 1944 (72 anos)
Catanduva
Ocupação Professora, pesquisadora
Prémios Prêmio Jabuti

Maria Lucia Santaella Braga (Catanduva, 13 de agosto de 1944) é uma uma das principais divulgadoras da semiótica e do pensamento de Charles Peirce no Brasil, contando com mais de quarenta livros publicados. Professora titular da PUC-SP com doutoramento em Teoria Literária na PUC-SP (1973)[1], e livre-docência em Ciências da Comunicação na ECA/USP, (1993). É fundadora do "CSGames TIDD", Grupo de Pesquisa em Computação, Semiótica e Games do programa de pós-graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital PUC-SP[2].

Carreira[editar | editar código-fonte]

É Coordenadora da Pós-graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital, Diretora do CIMID, Centro de Investigação em Mídias Digitais e Coordenadora do Centro de Estudos Peirceanos, na PUCSP. É presidente honorária da Federação Latino-Americana de Semiótica e Membro Executivo da Associación Mundial de Semiótica Massmediática y Comunicación Global, México, desde 2004. É correspondente brasileira da Academia Argentina de Belas Artes, eleita em 2002. Foi eleita presidente para 2007 da Charles S. Peirce Society, USA. É também um dos membros do Advisory Board do Peirce Edition Project em Indianapolis, USA e um dos membros do Bureau de Coordenadores Regionais do International Communicology Institute. Foi ainda membro associado do Interdisziplinäre Arbeitsgruppe für Kulturforschung (Centro de Pesquisa Interdisciplinar em Cultura), Universidade de Kassel, 1999-2009.

Recebeu o prêmio Jabuti em 2002, 2009, 2011 e 2014[3], o Prêmio Sergio Motta, Liber, em Arte e Tecnologia, em 2005 e o prêmio Luiz Beltrão-maturidade acadêmica, em 2010. Foi professora convidada pelo DAAD na Universidade Livre de Berlin, em 1987, na Universidade de Valencia, em 2004, na Universidade de Kassel, em 2009, na Universidade de Évora em 2010 e na Universidad Nacional de las Artes, Buenos Aires, 2014. Foi pesquisadora associada no Research Center for Language and Semiotic Studies em Bloomington, Universidade de Indiana, em repetidos estágios de pesquisa, especialmente em 1988, pela Fulbright, Nessa mesma universidade, fez pós-doutorado em 1993, pelo CNPq. Desde 1996, tem feito estágios de pós-doutorado em Kassel, Berlin e Dagstuhl, Alemanha, sob os auspícios do DAAD/Fapesp. 221 mestres e doutores defenderam suas dissertações e teses sob sua orientação, de 1978 até o presente e supervisionou 6 pós-doutorados. Tem 41 livros publicados, dentre os quais 6 são em co-autoria e dois de estudos críticos. Organizou também a edição de 12 livros. Além dos livros, Lucia Santaella tem mais de 300 artigos publicados em periódicos científicos no Brasil e no Exterior. Suas áreas mais recentes de pesquisa são: Comunicação, Semiótica Cognitiva e Computacional, Estéticas Tecnológicas e Filosofia e Metodologia da Ciência.

Projetos e obras[editar | editar código-fonte]

Projetos[editar | editar código-fonte]

  • Coordenou o programa de pós-graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital na PUCSP.
  • Coordenou (2000-2003), no lado brasileiro, o projeto de pesquisa Probral (Brasil-Alemanha) sobre relações entre palavra e imagem nas mídias.
  • Coordenou ainda três outros projetos de pesquisa coletiva de grande porte:
    • Imagens Técnicas: do mundo industrial-mecânico ao eletrônico-pós-industrial, convênio PUC/SP-FINEP, 1989-1991;
    • Projeto de pesquisa temático sobre o Advento de Novas Tecnologias e Novas Gramáticas da Sonoridade - FAPESP, 1992 a 1995;
    • Projeto coletivo, modalidade multiusuários, Produção e Difusão da Pesquisa Científica na Era Digital - FAPESP, 1999-2002.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Produção de linguagem e ideologia. São Paulo: Cortez, 1980.
  • Arte & cultura: equívocos do elitismo. São Paulo: Cortez, 1982.
  • O que é semiótica. São Paulo: Brasiliense, 1983.
  • Estudo crítico: Edgar Allan Poe. São Paulo: Cultrix, 1985.
  • Convergências: poesia concreta e tropicalismo. São Paulo: Nobel, 1986.
  • Semiótica da literatura. São Paulo: EDUC, 1987. (com Ana Claudia de Oliveira)
  • Semiótica da comunicação e outras ciências. São Paulo: EDUC, 1987. (com Ana Claudia de Oliveira)
  • Viveiros de signos. São Paulo: Wagner Garcia, 1989.
  • Cultura das mídias. São Paulo: Experimento, 1992.
  • A assinatura das coisas: Peirce e a literatura. Rio de Janeiro: Imago, 1992.
  • Percepção: uma teoria semiótica. São Paulo: Experimento, 1993.
  • Estética: de Platão a Pierce. São Paulo: Experimento, 1994.
  • Teoria geral dos signos: semiose e autogeração. São Paulo: Ática, 1995.
  • Miniaturas. São Paulo: Hacker Editores, 1996.
  • Produção de linguagem e ideologia. São Paulo: Cortez, 1996.
  • O homem invisível. Rio de Janeiro: Imago, 1997.
  • Imagem, cognição, semiótica, mídia. 1998. (com W. Nöth)
  • Caos e ordem: mídia, cultura e sociedade. São Paulo: FACE/EDUC, 1999. (com I. A. Machado)
  • Caos e ordem: linguagem e arte. São Paulo: FACE/EDUC, 1999. (com Amálio Pinheiro e F. H. O. Iazzetta)
  • Caos e ordem: filosofia e ciências. São Paulo: FACE/EDUC, 1999. (com J. A. Vieira)
  • Semiótica: bibliografia comentada. São Paulo: Experimento, 1999. (com W. Nöth)
  • A teoria geral dos signos: Como as linguagens significam as coisas. São Paulo: Pioneira Thompson Learning, 2000.
  • Matrizes da linguagem e pensamento: sonora, visual, verbal. São Paulo: Iluminuras, 2001.
  • Comunicação e pesquisa. São Paulo: Hacker, 2001.
  • Mídias e artes: o desafio da arte no século XXI. São Paulo: Unimarco, 2002.
  • Semiótica aplicada. São Paulo: Thomson, 2002.
  • Culturas e artes do pós-humano: da cultura das mídias à cibercultura. São Paulo: Paulus, 2003.
  • Por que as comunicação e as artes estão convergindo? São Paulo: Paulus, 2004.
  • Navegar no ciberespaço: o perfil cognitivo do leitor imersivo. São Paulo: Paulus, 2004.
  • Comunicação e semiótica. São Paulo: Hacker, 2004.
  • O método anticartesiano de C. S. Pierce. São Paulo: Unesp, 2004.
  • Corpo e comunicação: o sintoma da cultura. São Paulo: Paulus, 2004.
  • Linguagem líquidas na era da mobilidade. São Paulo: Paulus, 2007.
  • Estéticas tecnológicas: novos modos de sentir. São Paulo: EDUC, 2008. (com P. C. Arantes)
  • Palavra e imagem nas mídias: um estudo intercultural. Belém: Editora Universitária UFPA, 2008.
  • Metaciência como guia de pesquisa: uma proposta semiótica e sistêmica. São Paulo: Mérito, 2008.
  • Lições e subversões. São Paulo: Lazuli, 2009.
  • Mapa do jogo: a diversidade cultura dos games. São Paulo: Cengage, 2009.
  • Edgar Allan Poe e a escritura dos espelhos. São Paulo: Arte-Livros, 2010.
  • Redes sociais digitais: a cognição do Twitter. São Paulo: Paulus, 2010.
  • A ecologia pluralista da comunicação. São Paulo: Paulus, 2010.
  • Estratégias semióticas da publicidade. São Paulo: Cengage, 2010.
  • Percepção: fenomenologia, ecologia, semiótica. São Paulo: Cengage, 2011.
  • A eco e a tecnociência na arte de José Wagner Garcia. 1. ed. São Paulo: Jatobá, 2012. v. 1. 140p
  • O Explorador de abismos. Vilém Flusser e o pós-humanismo. 1. ed. São Paulo: Paulus, 2012. v. 1. 192p. (com FELINTO, E.)
  • Leitura de imagens. 1. ed. São Paulo: Melhoramentos, 2012. v. 1. 184p
  • Semiótica psicanalítica. Clínica da cultura. 1. ed. São Paulo: Iluminuras, 2013. v. 1. 246p. [ com HISGAIL, F. (Orgs.)].
  • Redação e leitura. Guia para o ensino. 1. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2013. v. 1. 100p
  • Comunicação ubíqua. Repercussões na cultura e na educação. 1a. ed. São Paulo: Paulus, 2013. v. 1. 246p .
  • Arte aquém e além da arte. 1. ed. Sao Paulo: Cosac Naify, 2014. v. 1. 224p .
  • Sociotramas. Estudos multitemáticos sobre redes digitais. 1. ed. São Paulo: Estação das Letras e Cores, 2014. v. 1. 231p .
  • Temas e dilemas do pós-digital: a voz da política. São Paulo: Paulus, 2016.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • 2014 Prêmio Jabuti, Câmara Brasileira do Livro.
  • 2011 Jabuti, 2o. lugar na Categoria Comunicaçãoi, Círculo Brasileiro do Livro.
  • 2010 Prêmio Luiz Beltrão - Maturidade Acadêmica, Intercom.
  • 2009 Membro do International Advisory Committee of the Peirce Society, Charles S Peirce Society, USA.
  • 2009 Jabuti, 3o. lugar na categoria, Circulo Brasileiro do Livro.
  • 2009 Menção honrosa, orientação IC de Camila Biasotto de Araujo, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.
  • 2009 Indicação ao prêmio Conrado Wessel-Cultura pela Reitoria da PUCSP, Fundação Conrado Wessel.
  • 2007 Presidente da Charles S. Peirce Society, Charles S. Peirce Society-USA.
  • 2006 Membro do Leonardo Education Forum, International Society for the Arts, Science, and Technology, da College Art Association.
  • 2006 Vice Presidente da Charles S. Peirce Society, Charles S. Peirce Society.
  • 2006 Diploma do Prêmio Freitas Nobre pela orientação do melhor trabalho de doutorado, de Geanne C. Alzamora, Intercom.
  • 2005 Fellow do International Communicology Institute, International Communicology Institute.
  • 2005 Prêmio Liber Sérgio Motta de Arte e Tecnologia, Instituto Sérgio Motta.
  • 2004 Diretora do CS-Games, Pucsp.
  • 2002 Membro da Academia Argentina de Belas Artes, Academia Argentina de Belas Artes.
  • 2002 Prêmio Jabuti, Círculo Brasileiro do livro.
  • 1999 Presidente, Federação Latinoamericana de Semiótica.
  • 1995 Membro do Advisory Board, Peirce Edition Project, Indiana University.
  • 1994 Vice-Presidente, Associação Internacional de Estudos Semióticos.

Referências

  1. «Lucia Santaella». Enciclopédia Itaú Cultural. Consultado em 15 de dezembro de 2016 
  2. «CSGames TIDD "Computação, Semiótica e Games", grupo de pesquisa e produção vinculado ao programa de pós-graduação em Tecnologias da Inteligência e Design Digital (TIDD / PUC-SP)». CSGames TIDD. Consultado em 15 de dezembro de 2016 
  3. «Maria Lucia Santaella Braga». Biblioteca Virtual da FAPESP. Consultado em 15 de dezembro de 2016 
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Lucia Santaella