Luciano Pereyra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nuvola apps important.svg
A tradução deste artigo ou se(c)ção está abaixo da qualidade média aceitável.
É possível que tenha sido feita por um tradutor automático ou por alguém que não conhece bem o português ou a língua original do texto. Caso queira colaborar com a Wikipédia, tente encontrar a página original e melhore este artigo conforme o guia de tradução.
Luciano Pereyra
Luciano-pereyra-obera2.JPG
Luciano Pereyra em concerto
Informação geral
Nome completo Luciano Ariel Pereyra
Nascimento 21 de setembro de 1981
Origem Luján,Argentina
País  Argentina
Gênero(s) Folklore, Pop
Instrumento(s) Guitarra, Piano e Voz
Período em atividade 1998 - Actualidade
Gravadora(s) EMI Music Argentina
Página oficial Sitio Web Oficial

Luciano Ariel Pereyra (Luján, 21 de setembro de 1981) é um cantor romântico argentino.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Seu primeiro contacto com a música foi quando ele tinha 3 anos, seus pais ao ver que podia ter qualidades, deram-lhe um violão para o Natal. No ano seguinte, participou em um programa de televisão do antigo ATC, agora Canal 7 Argentina. Aos 9, participou em Festilindo, um programa-contest orientado para a concorrência de crianças. Quando ele tinha 10 anos, cantou no programa de Xuxa o tema de León Gieco Sólo le pido a Dios (Só lhe peço a Deus), que dez anos mais tarde (2000) o tornaria famoso ao cantar-o enfrente ao Papa João Paulo II, no Vaticano, representando a América Latina em Jubileu da Juventude.

Sua música[editar | editar código-fonte]

O cantor cercado por repórteres na cidade de Obera, Argentina

Luciano gravou o seu primeiro álbum em 1998 chamado Amaneciendo, 13 temas onde fase misturas de sons do samba, carnavalito, valses, chacareras e baladas. O seu primeiro hit foi chamado Soy un inconciente (Sou um inconsciente), e Luciano vendeu 260.000 placas sendo um credor da quádrupla platina. Em 1999 decidiu-se a conquistar Capital Federal fazendo uma presentação no Teatro Ópera.

No mes de Março de 2000, publicou o seu segundo álbum: Recordándote (Lembrando a você), incluindo a canção Solo le pido a Dios (Só lhe pido a Deus) e canções escritas por ele mesmo. O álbum permaneceu por três semanas consecutivas no topo do ranking nacional.

Em 2001 ele foi escolhido para cantar o Hino nacional da Argentina durante o jogo homenagem de despedida a Diego Maradona.

Fiz concertos com artistas como Rodrigo Bueno, Soledad Pastorutti e Alejandro Lerner. Em Junho de 2002, deixando o seu terceiro CD intitulado Soy tuyo (Eu sou teu), para o bolero e tango. Ele visitou a América do Sul e foi de seis noites no Teatro Gran Rex.

Em 2003 participa no filme Tus ojos brillaban (Seus olhos brilhavam), um ano mais tarde (2004), trabalha na comédia pensionista. Em 22 de junho do mesmo ano publicou Luciano, com canções escritas por ele próprio, como uma desculpa. Este disco foi direcionado para o género pop.

Em novembro de 2006 entrou no mercado Dispuesto a amarte (Disposto a amar-te), o quinto álbum de sua carreira, com o tema Porque aún te amo (Porque ainda te amo) como um primeiro single. Outro aspecto e som levam a pensar que Luciano realizou uma viagem destinada a passar permanentemente para os trilhos do cantor de pop latino.

Discografía[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.