Luciano Re Cecconi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Luciano Re Cecconi
Luciano Re Cecconi
Informações pessoais
Nome completo Luciano Re Cecconi
Data de nasc. 1 de dezembro de 1948
Local de nasc. Nerviano,  Itália
Falecido em 18 de janeiro de 1977 (28 anos)
Local da morte Roma,  Itália
Altura 1,76 m
Apelido L'Angelo Biondo, Cecconetzer
Informações profissionais
Posição Meio-campista
Clubes de juventude
Itália Pro Patria
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1967–1969
1969–1972
1972–1977
Itália Pro Patria
Itália Foggia
Itália Lazio
36 (0)
74 (2)
109 (7)
Seleção nacional
1974 Flag of Italy.svg Itália 2 (0)

Luciano Re Cecconi (Nerviano, 1 de dezembro de 1948 - Roma, 18 de janeiro de 1977) foi um futebolista italiano que atuava como meio-campista.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Re Cecconi iniciou a carreira profissional em 1967, no Pro Patria, jogando 36 partidas até 1969, quando assinou com o Foggia, então na Segunda Divisão nacional. Tendo ajudado a equipe pugliese a subir para a Série A em 1970, foi, juntamente com o técnico Tommaso Maestrelli, para a Lazio em 1972.

Nas 5 temporadas pelos biancocelesti, o "L'Angelo Biondo" ("anjo loiro", em português) destacou-se, disputando 109 partidas até 1977. Com o afastamento de Maestrelli para que ele tratasse um câncer no fígado, a Lazio caiu de rendimento e Re Cecconi mostrou-se importante para a manutenção do clube na Série A, marcando o gol decisivo contra o Como na última rodada do Campeonato de 1975-76.

Uma grave lesão sofrida diante do Bologna, aliada à morte do ex-técnico Maestrelli, abalaram o ambiente laziale, que ficou em quinto lugar na edição 1976-77.

Seleção Italiana[editar | editar código-fonte]

Re Cecconi fez parte do elenco da Seleção Italiana de Futebol na Copa de 1974[1], não entrando em campo durante a campanha da Azzurra, que amargou a eliminação na fase de grupos. O meio-campista disputou apenas 2 jogos pela seleção, ainda em 1974.

Falecimento[editar | editar código-fonte]

Morreu aos 28 anos, após fingir em uma brincadeira roubar um amigo em uma joalheria de Roma, em janeiro de 1977. O proprietário do local, Bruno Tabocchini, atingiu Re Cecconi com um tiro, e também alvejou o zagueiro Pietro Ghedin. Acusado de homicídio, o joalheiro alegou legítima defesa e foi absolvido.

Referências

  1. «Elenco Italiano na Copa de 74». Consultado em 13 de março de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]