Ludmila Ferber

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ludmila Ferber
Ludmila Ferber em 2012.
Informação geral
Nome completo Ludmila Múrias Ferber
Também conhecido(a) como Profetiza que Canta
Nascimento 8 de agosto de 1965
Local de nascimento Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil
Morte 26 de janeiro de 2022 (56 anos)
Local de morte São Paulo, São Paulo, Brasil
Gênero(s) Música cristã contemporânea, canto congregacional, pop rock
Instrumento(s) Vocal, violão, guitarra
Extensão vocal Contralto
Período em atividade 1992 - 2022
Gravadora(s) MK Music (1996 - 1999)
Kairós Music (2000 - 2010)
Som Livre (2010 - 2014)
Sony Music Brasil (2018-2022)
Afiliação(ões) Ana Paula Valadão, Fernanda Brum, Jozyanne, David Quinlan e Alda Célia
Página oficial www.adoracaoprofetica.com.br

Ludmila Múrias Ferber (Rio de Janeiro, 8 de agosto de 1965São Paulo,[1][2] 26 de janeiro de 2022)[3][4] foi uma cantora, compositora e multi-instrumentista brasileira de música cristã contemporânea de origem judaica.

Ficou conhecida, inicialmente, como integrante do grupo Koinonya, do qual fez parte entre 1992 a 1999, ao lado de músicos como Bené Gomes, Kleber Lucas e Alda Célia. Paralelamente a banda, iniciou carreira solo em 1996 e, desde então, tornou-se uma artista solo de notoriedade no cenário evangélico, sendo intérprete e compositora de canções como "Os Sonhos de Deus", "Ouço Deus Me Chamar" e "Nunca Pare de Lutar". Seu trabalho mais recente é Um Novo Começo, lançado em 2019.

Ao longo da carreira, Ludmila foi indicada e vencedora em várias categorias no Troféu Talento e recebeu indicações ao Troféu Promessas. Além disso, teve suas músicas regravadas por vários artistas.

Biografia[editar | editar código-fonte]

A cantora é descendente de judeus russos, espanhóis e portugueses. Se tornou evangélica após seu pai, chamado Yunyi Ferber, ser curado de câncer no estômago.[5]

Ludmila começou sua carreira musical no bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro, em uma igreja local onde participava do louvor. Em dezembro de 1987 casou-se com José Antônio Lino[5] e, em 1992, Ludmila Ferber e seu marido mudaram-se do Rio de Janeiro para Goiânia, quando passou a fazer parte do Koinonya. Mais tarde, para acompanhar o grupo, trocaram Goiânia por Brasília, cidade onde Ludmila Ferber iniciou seu ministério pastoral.[6]

Em 1996, lançou seu primeiro CD solo, intitulado Marcas e a partir deste lançamento sua carreira se consolidou alcançando prestígio no público evangélico brasileiro, entre eles duas séries, Adoração Profética e Para Orar e Adorar, que saíram ao longo da década de 2000 com músicas como "Os Sonhos de Deus", "Nunca Pare de Lutar", "Aguenta Firme", "Ouço Deus Me Chamar" e "A Doçura do Teu Falar".[7]

Ludmila Ferber também já havia participado da gravação de vários outros CDs, como da Comunidade Evangélica de Vila da Penha e também da grupo Koinonya.[8]

Em 2007, a cantora participou da série Minhas Canções, no álbum Minhas Canções na Voz dos Melhores Vol. 3, cantando a música Eu Te Escolhi como Vaso de Honra, composta por R. R. Soares e lançado pela Graça Music.

Em 2011, Ludmila Ferber lançou o disco O Poder da Aliança pela gravadora Som Livre, que trouxe participações de cantores conhecidos no cenário gospel brasileiro como Fernandinho, Ana Paula Valadão e Alda Célia,[9] além de ter participado do Festival Promessas no mesmo ano.[10]

Em 2018, a cantora assinou contrato artístico com a gravadora Sony Music Brasil.[11]

Morte[editar | editar código-fonte]

Ludmila morreu em São Paulo,[12] em 26 de janeiro de 2022, aos 56 anos, em decorrência de um câncer de pulmão diagnosticado em 2018.[13] Seu corpo foi sepultado na tarde do dia 27 de janeiro, no Cemitério Memorial do Carmo, no Rio de Janeiro.[14]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio
Álbuns ao vivo
Compilações
Infantis

Com o Koinonya[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • 2012: Nunca Pare de Lutar

Programas de Televisão[editar | editar código-fonte]

Rede Super
  • 2007 - 2010: Nunca Pare de Lutar
Você Adora
  • 2012: Cozinhando com a Pastora Ludmila Ferber

Participações especiais e parcerias[editar | editar código-fonte]

Indicações e prêmios[editar | editar código-fonte]

Troféu Talento[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações ao Troféu Talento:

Ano Categoria Indicado Resultado
2004[15][16] Álbum do ano Tempo de Cura Indicado
Álbum adoração e louvor Indicado
Álbum ao vivo Indicado
Destaque do ano Ludmila Ferber Indicado
Cantora do ano Venceu
Compositor Indicado
2005[17][18] Música do Ano "Ouço Deus me Chamar" Indicado
Intérprete feminino Ludmila Ferber Indicado
Cantora do ano Indicado
Compositor Indicado
Website Venceu
Regravação "Maior é Jesus" Venceu
Coletânea Uma História, Uma Estrada, Uma Vida Indicado
Álbum adoração e louvor Ouço Deus me Chamar Indicado
Álbum do ano Indicado
2006[19][20] Música do Ano "Nunca Pare de Lutar" Indicado
Arranjo Indicado
Álbum do ano Nunca Pare de Lutar Indicado
Álbum adoração e louvor Indicado
Álbum ao vivo Indicado
Compositor Ludmila Ferber Indicado
Intérprete feminino Indicado
Dueto "Vou Continuar" (Mara Maravilha) Venceu
2007[21][22] Intérprete feminino Ludmila Ferber Venceu
Álbum infantil Meu Amigão do Peito Indicado
2008[23][24] Álbum instrumental Melodias Inesquecíveis Indicado
DVD Coragem Indicado
Álbum ao vivo Indicado
Intérprete feminino Ludmila Ferber Indicado

Referências

  1. «Pastora e cantora gospel Ludmila Ferber morre aos 56 anos». ISTOÉ Independente. 27 de janeiro de 2022. Consultado em 28 de janeiro de 2022 
  2. «Cantora Ludmila Ferber é enterrada no Rio». G1. Consultado em 27 de janeiro de 2022 
  3. «Ludmila Ferber, cantora e pastora, morre aos 56 anos, diz gravadora». G1. Consultado em 27 de janeiro de 2022 
  4. «Saiba quem é Ludmila Ferber, cantora gospel que morreu aos 56 anos». Metrópoles. 27 de janeiro de 2022. Consultado em 27 de janeiro de 2022 
  5. a b «Ludmila Ferber - Biografia». Dicionário Cravo Albin. Consultado em 24 de outubro de 2012. Arquivado do original em 27 de outubro de 2017 
  6. «Adoração V: Tempos de Visitação by Koinonya de Louvor». O Arquivista. Consultado em 28 de agosto de 2016 
  7. «Ludmila Ferber provou que intensidade e fragilidade podem andar juntas». Super Gospel. Consultado em 27 de janeiro de 2022 
  8. «Biografia de Ludmila Ferber». Letras.com.br 
  9. «O Poder da Aliança». Super Gospel. 2 de agosto de 2011. Consultado em 24 de outubro de 2012 
  10. «Festival Promessas celebra música evangélica no Rio». G1. 10 de dezembro de 2011. Consultado em 24 de dezembro de 2011 
  11. Ramos, Rafael (16 de abril de 2019). «Ludmila Ferber assina contrato com a Sony Music». Gospel no Divã. Consultado em 19 de abril de 2019 
  12. Entretenimento, Portal Uai; Entretenimento, Portal Uai (27 de janeiro de 2022). «Aos 56 anos, morre a cantora gospel e pastora Ludmila Ferber». Portal Uai Entretenimento. Consultado em 28 de janeiro de 2022 
  13. «Morre aos 56 anos a cantora gospel e pastora Ludmila Ferber». Revista Quem. Consultado em 27 de janeiro de 2022 
  14. «Filhas da cantora Ludmila Ferber falam sobre a morte da mãe: 'Não é dia de lamentação'». G1. Consultado em 28 de janeiro de 2022 
  15. Troféu Talento. «Confira quais foram os indicados para o Troféu Talento 2004». Super Gospel. Consultado em 22 de agosto de 2012 
  16. «Confira a lista completa de vencedores do Troféu Talento 2004». Universo Musical. Consultado em 22 de agosto de 2012 
  17. Troféu Talento. «Confira quais foram os indicados para o Troféu Talento 2005». Super Gospel. Consultado em 22 de agosto de 2012 
  18. «O ano de Soraya Moraes». Universo Musical. Consultado em 22 de agosto de 2012 
  19. Troféu Talento. «Confira quais foram os indicados para o Troféu Talento 2006». Super Gospel. Consultado em 22 de agosto de 2012 
  20. «Confira os vencedores do Troféu Talento 2006». O Verbo. Consultado em 22 de agosto de 2012 
  21. «Confira os indicados ao Troféu Talento 2007». Gospel+. Consultado em 22 de agosto de 2012 
  22. «Confira os vencedores da 12ª edição do Troféu Talento». Gospel+. Consultado em 22 de agosto de 2012 
  23. Gospel+, Redação (18 de fevereiro de 2008). «Conheça os Indicados ao Troféu Talento 2008». Notícias Gospel. Consultado em 15 de maio de 2022 
  24. Gospel+, Redação (7 de abril de 2008). «Confira os vencedores do Troféu Talento 2008». Notícias Gospel. Consultado em 15 de maio de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Ludmila Ferber
Ícone de esboço Este artigo sobre uma cantora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.