Saltar para o conteúdo

Luis Antonio Tagle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Luis Antonio Gokim Tagle
Cardeal da Santa Igreja Romana
Pró-Prefeito do Dicastério para a Evangelização
Info/Prelado da Igreja Católica
Hierarquia
Papa Francisco
Atividade eclesiástica
Diocese Diocese de Roma
Serviço pastoral Dicastério para a Evangelização
Nomeação 5 de junho de 2022
Mandato 2022 -
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 27 de fevereiro de 1982
Catedral de Imus
por Felix Paz Perez
Nomeação episcopal 22 de outubro de 2001
Ordenação episcopal 12 de dezembro de 2001
por Jaime Lachica Cardeal Sin
Nomeado arcebispo 13 de outubro de 2011
Cardinalato
Criação 24 de novembro de 2012
por Papa Bento XVI
Ordem Cardeal-presbítero (2012-2020)
Cardeal-bispo (2020-)
Título São Félix de Cantalice a Centocelle
Brasão
Lema Dominus est
Dados pessoais
Nascimento Manila
21 de junho de 1957 (67 anos)
Nacionalidade filipino
Funções exercidas -Bispo de Imus (2001-2011)
-Arcebispo de Manila (2011-2019)
-Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos (2019-2022)
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

Luis Antonio Gokim Tagle (Manila, 21 de junho de 1957) é um cardeal filipino, atual Pró-prefeito do Dicastério para a Evangelização, presidente da Comissão Interdicasterial para os Religiosos Consagrados e Grão-Chanceler da Pontifícia Universidade Urbaniana.

Ele completou sua educação primária e secundária em Saint Andrew School, Parañaque. Então, estudou filosofia no Seminário de São José, Manila, e teologia na Universidade Ateneu de Manila. Ele recebeu o diaconato em 18 de julho de 1981, no Seminário São José, Manila[1]. De 1987 até 1991, ele também estudou teologia na Universidade Católica da América, Washington DC, onde obteve o doutorado em teologia, summa cum laude, sua tese de doutorado, escrita sob o Padre José Komonchak, estava no desenvolvimento da colegialidade episcopal ao Concílio Vaticano II. Além disso, ele também fez cursos no Instituto Paulo VI.[1]

Vida religiosa

[editar | editar código-fonte]

Ordenado para a arquidiocese de Manila em 27 de fevereiro de 1982, na catedral de Imus, por Félix Paz Perez, bispos de Imus. Foi membro da Comissão Teológica Internacional de 1997 até 2002.[1]

Eleito bispo de Imus em 22 de outubro de 2001, foi consagrado em 12 de dezembro, pelo cardeal Jaime Lachica Sin, arcebispo de Manila, assistido por Manuel C. Sobreviñas, bispo emérito de Imus, e por D. Pedro Arigó, bispo titular de Mactaris, vigário apostólico de Puerto Princesa. Promovido à sé metropolitana de Manila em 13 de outubro de 2011, ele tomou posse em 12 de dezembro. Em 29 de junho de 2012, durante a Festa de São Pedro e São Paulo, recebeu o pálio do Papa Bento XVI na basílica de São Pedro.[1]

Foi criado cardeal no Segundo Consistório Ordinário Público de 2012, realizado a 24 de novembro, recebendo o barrete cardinalício, o anel de cardeal e o título de São Félix de Cantalice a Centocelle.[1]

Em 30 de novembro de 2013, foi nomeado pelo Papa Francisco como membro da Congregação para a Educação Católica e do Pontifício Conselho para os Leigos em 6 de fevereiro de 2014. Foi nomeado membro da Congregação para os Institutos de Vida Consagrada e as Sociedades de Vida Apostólica em 29 de março de 2014 e membro da Congregação para a Evangelização dos Povos em 13 de setembro do mesmo ano.[1]

Em 8 de dezembro de 2019, foi nomeado prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos.[2] Em 1 de maio de 2020, com o Rescriptum ex Audentia Ss.mi, o Papa Francisco decidiu elevá-lo na Ordem dos Cardeais-Bispos, equiparando-o, em todos os aspectos, aos Cardeais que receberam o título de Sé suburbicária.[3]

Em 19 de junho de 2020, o Papa o nomeou membro do Pontifício Conselho para os Textos Legislativos e, em 8 de julho, membro do Pontifício Conselho para o Diálogo Interreligioso. Em 21 de setembro de 2020, foi nomeado membro da Comissão Cardinalícia do Instituto para as Obras de Religião (IOR).[1] Em 22 de fevereiro de 2021, o Papa o nomeou membro da Administração do Patrimônio da Sé Apostólica[4] e em 9 de junho, como membro da Congregação para as Igrejas Orientais.[5]

Em 1 de junho de 2022, o Papa Francisco o nomeou como membro da Congregação para o Culto Divino e Disciplina dos Sacramentos.[6] Em 5 de junho do mesmo ano, com a implementação da Constituição Apostólica Praedicate Evangelium, torna-se o pró-prefeito para as questões fundamentais da evangelização no mundo do Dicastério para a Evangelização.[7]

Em 22 de fevereiro de 2024, foi nomeado membro do Conselho da Seção das Relações com os Estados e Organizações Internacionais da Secretaria de Estado.[8]

Referências

Ligações externas

[editar | editar código-fonte]
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Luis Antonio Tagle
Wikiquote
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Luis Antonio Tagle


Precedido por
Manuel C. Sobreviñas

Bispo de Imus

20012011
Sucedido por
Reynaldo Gonda Evangelista
Precedido por
Gaudencio Cardeal Borbon Rosales

Arcebispo de Manila

20112019
Sucedido por
Jose Fuerte Cardeal Advincula
Precedido por:
Stephen Kim Sou-hwan
Cardeal
Cardeal-bispo ad personam de
S. Félix de Cantalice a Centocelle

2020
Sucedido por:
(incumbente)
Cardeal-presbítero
20122020
Precedido por
Fernando Cardeal Filoni

Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos

20192022
Sucedido por
Ereção do Dicastério para a Evangelização
Precedido por
Ereção do Dicastério

Pró-prefeito do Dicastério para a Evangelização
Pró-prefeito para as questões fundamentais da evangelização no mundo

2022
Sucedido por
(incumbente)