Luis Enrique

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Luis Enrique
Luis Enrique
Luis Enrique em 2015, pelo Barcelona
Informações pessoais
Nome completo Luis Enrique Martínez García
Data de nasc. 8 de maio de 1970 (52 anos)
Local de nasc. Gijón, Espanha
Nacionalidade espanhol
Altura 1,80 m
destro
Informações profissionais
Clube atual sem clube
Posição ex-meio-campista
Função treinador
Site oficial luisenrique21.com
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1989–1991
1991–1996
1996–2004
Sporting Gijón
Real Madrid
Barcelona
0045 000(17)
0213 000(18)
0300 00(109)
Seleção nacional
1991–2002 Espanha 0062 000(17)
Times/clubes que treinou
2008–2011
2011–2012
2013–2014
2014–2017
2018–2019
2019–2022
Barcelona B
Roma
Celta de Vigo
Barcelona
Espanha
Espanha
Última atualização: 8 de dezembro de 2022

Luis Enrique Martínez García (Gijón, 8 de maio de 1970) é um treinador e ex-futebolista espanhol que atuava como meio-campista. Atualmente está sem clube.

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

Iniciou a carreira no Sporting Gijón, em 1989. Após o destaque nos Rojiblancos, foi contratado pelo Real Madrid em julho de 1991. Quatro anos depois, em julho de 1996, transferiu-se para o Barcelona e entrou para a lista dos "vira-casacas" que atuaram pelos dois rivais.[1] No clube catalão, Luis Enrique viveu o auge da sua carreira na década de 1990, sendo um um dos destaques da equipe ao lado de grandes jogadores como Rivaldo, Luís Figo, Hristo Stoichkov, Sergi Barjuan e Josep Guardiola.[2]

Pela Seleção Espanhola, disputou os Jogos Olímpicos de 1992, onde obteve a medalha de ouro. O meio-campista também representou a Fúria nas Copas do Mundo FIFA de 1994, 1998 e 2002, além da Euro 1996.[3] No total, atuou em 62 partidas e marcou 12 gols pela Espanha.

Carreira como treinador[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Após ter comandado o Barcelona B entre 2008 e 2011,[4] Luis Enrique foi contratado pela Roma em junho de 2011, mas permaneceu no clube italiano por apenas uma temporada, deixando a equipe em maio de 2012.[5]

Celta de Vigo[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2013, foi anunciado como treinador do Celta de Vigo.[6][7] Sob seu comando, o Celta terminou a La Liga de 2013–14 em 9º lugar. No entanto, apesar da diretoria desejar sua permanência, ele acabou deixando o clube em maio de 2014.[8]

Barcelona[editar | editar código-fonte]

Foi anunciado como técnico do Barcelona no dia 19 de maio de 2014, assinando por duas temporadas. Como treinador, Luis Enrique conseguiu repetir o sucesso que obteve como jogador e conquistou dois títulos da La Liga (2014–15 e 2015–16), além da Liga dos Campeões da UEFA de 2014–15.

O técnico permaneceu até o fim da temporada 2016–17, saindo em junho e sendo substituído por Ernesto Valverde. Apesar dos títulos conquistados, alegou desgaste para não continuar.[9]

Seleção Espanhola[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de julho de 2018, foi anunciado como o novo treinador da Seleção Espanhola, assumindo o posto deixado por Fernando Hierro e assinando por dois anos.[10]

Alegando problemas pessoais, deixou o cargo no dia 19 de junho de 2019.[11] Luis Rubiales, presidente da Real Federação Espanhola de Futebol, anunciou a saída do treinador por motivos pessoais relacionados a sua família, que não foram divulgados.[12] No dia 29 de agosto, Luis Enrique anunciou a morte de sua filha, Xana, em decorrência de um câncer.[13] Já no dia 19 de novembro, cinco meses após a sua saída, o treinador retornou ao comando da Seleção.[14]

Copa do Mundo de 2022[editar | editar código-fonte]

Estreou na Copa do Mundo FIFA de 2022 no dia 23 de novembro, no primeiro jogo do Grupo E. Luis Enrique comandou a Espanha na grande atuação contra a Costa Rica, em que os espanhóis golearam por 7 a 0.[15] Já na segunda partida, no dia 27 de novembro, a Roja empatou em 1 a 1 com a Alemanha no Estádio Al Bayt. Os espanhóis chegaram a perder por 2 a 1 para o Japão no último jogo da fase de grupos, mas se classificaram em segundo lugar.[16]

Nas oitavas de final, contra o Marrocos, a Espanha abusou da posse de bola, mas não convertou o domínio em finalizações e pouco agrediu o time adversário. Após um empate por 0 a 0 no tempo normal e na prorrogação, os espanhóis perderam por 3 a 0 nos pênaltis e foram eliminados.[17] Dois dias depois, a Real Federação Espanhola de Futebol comunicou a demissão de Luis Enrique.[18]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Real Madrid
Barcelona
Seleção Espanhola

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Barcelona

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Estatísticas como jogador[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada La Liga Copa do Rei Competições
europeias
¹
Outras competições Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Sporting Gijón 1989–90 1 0 - - - - - - 1 0
1990–91 35 14 9 3 - - - - 44 17
Total 36 14 9 3 0 0 0 0 45 17
Real Madrid 1991–92 29 4 6 1 6 0 - - 41 5
1992–93 34 2 6 0 8 1 - - 48 3
1993–94 28 2 4 1 6 0 2 0 40 3
1994–95 35 4 2 0 6 0 - - 43 4
1995–96 31 3 0 0 8 0 2 0 41 3
Total 157 15 18 2 34 1 4 0 213 18
Barcelona 1996–97 35 17 7 1 7 0 2 0 51 18
1997–98 34 18 6 3 6 4 1 0 47 25
1998–99 26 11 3 0 3 1 2 0 34 12
1999–00 19 3 5 3 7 6 2 0 33 12
2000–01 28 9 4 1 9 6 - - 41 16
2001–02 23 5 0 0 15 6 - - 38 11
2002–03 18 8 0 0 8 2 - - 26 10
2003–04 24 3 1 0 5 2 - - 30 5
Total 207 73 26 8 60 27 7 0 300 109
Total na Carreira 400 102 53 13 94 28 11 0 558 144

Seleção Espanhola[editar | editar código-fonte]

Ano
Jogos Gols
1991 1 0
1992 0 0
1993 2 0
1994 9 3
1995 8 0
1996 9 2
1997 4 2
1998 8 1
1999 8 4
2000 3 0
2001 5 0
2002 5 0
Total 62 12

Estatísticas como treinador[editar | editar código-fonte]

Atualizadas até 8 de dezembro de 2022

Clube Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
Barcelona B 124 59 40 25 47,6%
Roma 42 17 9 16 40,5%
Celta de Vigo 40 15 7 18 37,5%
Barcelona 181 138 22 21 76,2%
Espanha 47 26 14 7 65,2%

Referências

  1. «Ronaldo, Figo, Eto'o e outros astros: relembre os 'vira-casacas' entre Barça e Real». ESPN Brasil. 4 de outubro de 2012. Consultado em 7 de junho de 2022 
  2. Leandro Stein (8 de maio de 2020). «Luis Enrique, 50 anos: Uma lembrança do polivalente jogador que fez sucesso por Barça, Real e Espanha». Trivela. Consultado em 7 de junho de 2022 
  3. Leandro Stein (6 de julho de 2021). «Uma personificação da Fúria nos anos 1990: A história de Luis Enrique como jogador da seleção espanhola». Trivela. Consultado em 7 de junho de 2022 
  4. «Eusebio sucede a Luis Enrique no Barça B». Record. 17 de junho de 2011. Consultado em 7 de junho de 2022 
  5. «Na última partida de Luis Enrique, Roma vence Cesena fora de casa». Globoesporte. 13 de maio de 2012. Consultado em 10 de junho de 2013 
  6. «Mantido na elite espanhola, Celta anuncia Luis Enrique». UOL. 8 de junho de 2013. Consultado em 7 de junho de 2022 
  7. «Luis Enrique, novo adestrador do RC Celta» (em espanhol). Site oficial do Celta de Vigo. 8 de junho de 2013. Consultado em 7 de junho de 2022. Arquivado do original em 11 de junho de 2013 
  8. «Luis Enrique se despide del RC Celta» (em espanhol). Site oficial do Celta de Vigo. 16 de maio de 2014. Consultado em 7 de junho de 2022. Arquivado do original em 20 de maio de 2014 
  9. Nadia Tronchoni (1 de março de 2017). «Luis Enrique: "Não serei treinador do Barcelona na próxima temporada"». El País Brasil. Consultado em 7 de junho de 2022 
  10. «Ex-Barcelona, Luis Enrique é o novo treinador da seleção espanhola». UOL. 9 de julho de 2018. Consultado em 7 de junho de 2022 
  11. «Luis Enríque deixa seleção espanhola por 'motivos pessoais'». Placar. 19 de junho de 2019. Consultado em 7 de junho de 2022 
  12. «Luis Enrique deixa o cargo de técnico da Espanha por problemas pessoais. Auxiliar assume o cargo». GloboEsporte.com. 19 de junho de 2019. Consultado em 7 de junho de 2022 
  13. «Morre a filha do técnico espanhol Luis Enrique». GloboEsporte.com. 29 de agosto de 2019. Consultado em 7 de junho de 2022 
  14. «De volta: Luis Enrique é anunciado novo técnico da Espanha». UOL. 19 de novembro de 2019. Consultado em 23 de novembro de 2022 
  15. «Espanha goleia Costa Rica por 7 x 0 em estreia perfeita na Copa do Mundo». Terra. 23 de novembro de 2022. Consultado em 8 de dezembro de 2022 
  16. Guilherme Anjos (1 de dezembro de 2022). «Em virada dramática, Japão vence Espanha e ambas se classificam para as oitavas de final do Mundial». Folha de Pernambuco. Consultado em 8 de dezembro de 2022 
  17. Felippe Rocha (6 de dezembro de 2022). «Marrocos supera a Espanha nos pênaltis, avança às quartas de final da Copa do Mundo e faz história». LANCE! 
  18. «Espanha demite Luis Enrique após eliminação na Copa». Terra. 8 de dezembro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Luis Enrique