Saltar para o conteúdo

Felipe d'Avila

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Luiz Felipe d'Avila)
Luiz Felipe d'Avila
Felipe d'Avila
Dados pessoais
Nome completo Luiz Felipe Chaves D’Avila
Nascimento 24 de agosto de 1963 (60 anos)
São Paulo, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Alma mater Harvard Kennedy School
Parentesco
Partido PSDB (2018-2021)
NOVO (2021-presente)
Ocupação cientista político, empresário, político

Luiz Felipe Chaves D’Avila (São Paulo, 24 de agosto de 1963) é um cientista político, empresário e político brasileiro filiado ao Partido Novo (NOVO).[1] Formou-se em Administração Pública na Harvard Kennedy School, e em Ciência Política na Universidade Americana de Paris [en]. Atualmente, é comentarista político na Jovem Pan e colunista no jornal Estadão.

É escritor e professor, autor de livros de História e de Política.[2] Entre as obras, destacam-se O Crepúsculo de uma Era, Dona Veridiana: A Trajetória de uma Dinastia Paulista, Os Virtuosos, Caráter e Liderança: Nove Estadistas que Construíram a Democracia Brasileira, Cosimo de Medici - Memórias de um Líder Renascentista e 10 Mandamentos: Do País que Somos para o Brasil que Queremos. Também foi fundador e editor da Editora D'Ávila, fundada em 1996 e vendida em 2002 para Editora Abril, responsável pela publicação das revistas Bravo! e República[3].

D'Ávila iniciou a carreira política em 2018, quando foi pré-candidato ao Governo de São Paulo pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), mas não obteve êxito. Nas prévias do partido, foi derrotado por João Doria, que venceu com 80% dos votos.[4] Dória concorreu nas eleições ao governo do estado, sendo eleito no segundo turno do pleito.

Em 29 de outubro de 2021, D'Avila foi anunciado como pré-candidato à presidência da República do Brasil pelo Partido Novo.[5]

Campanha presidencial em 2022[editar | editar código-fonte]

A campanha presidencial de Luiz Felipe d'Avila pelo Partido Novo foi oficializada em 30 de julho de 2022, tendo Tiago Mitraud como candidato a vice-presidente.[6]

Centro de Liderança Pública[editar | editar código-fonte]

Fundado em 2008 por Luiz Felipe D’Avila, o Centro de Liderança Pública (CLP) é uma organização sem fins lucrativos patrocinada por grandes empresas como Gerdau, Itaú e Suzano, que tem como objetivo buscar desenvolver líderes públicos 'comprometidos em promover mudanças transformadoras'.[7][8]

O CLP patrocina relatórios,[9][10] e startups em Boston (EUA).[11]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Luiz Felipe d’Avila, filho do engenheiro calculista Aluízio D’Avila e de Maria Christina Pacheco Chaves, é de uma família com tradição na política nacional, descendendo patrilinearmente de Garcia d'Ávila, administrador colonial português e de Caramuru, fundador do município de Cachoeira.[12][13] É neto do deputado federal João Pacheco e Chaves (MDB-SP), já falecido, que presidiu o extinto Instituto Brasileiro do Café (IBC) e foi secretário da Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.[14] Tem dois irmãos: Frederico e Luís Henrique.[15] É casado com Ana Maria Diniz, filha do empresário Abilio Diniz, com quem tem dois filhos, Andrea e João Luís. É trineto do também político e cafeicultor Elias Antônio Pacheco e Chaves (1842–1903).

Livros[editar | editar código-fonte]

Desempenho eleitoral[editar | editar código-fonte]

Ano Eleição Partido Cargo Votos % Resultado Ref
2022 Presidencial do Brasil NOVO Presidente 559.708 0,47% Não Eleito [16]

Referências

  1. «Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais». divulgacandcontas.tse.jus.br. Consultado em 6 de agosto de 2022 
  2. Rinaldo Gama. «A elite ilustrada». Veja SP. Consultado em 13 de junho de 2014 
  3. «Luiz Felipe d'Avila». Dialethos Eventos. Consultado em 10 de julho de 2023. Cópia arquivada em 10 de julho de 2023 
  4. «Doria vence prévias e será candidato do PSDB ao governo de São Paulo». UOL Eleições 2018. Consultado em 4 de janeiro de 2023 
  5. «Novo anuncia pré-candidatura de Felipe d'Avila à Presidência». ISTOÉ DINHEIRO. 29 de outubro de 2021. Consultado em 29 de outubro de 2021 
  6. «Sem coligação, Novo confirma Luiz Felipe D'Avila como candidato ao Planalto neste sábado». 30 de julho de 2022. Consultado em 16 de agosto de 2022 
  7. Giuliano Guandalini. «Procura-se um Estadista» (PDF). Revista Veja. Consultado em 13 de Junho de 2014 
  8. Raquel Salgado. «Aulas para prefeitos». Revista Veja. Consultado em 13 de Junho de 2014. Arquivado do original em 31 de julho de 2013 
  9. Otávio Cabral. «Em ranking, os estados que vão decolar em 2012». Revista Veja. Consultado em 16 de Junho de 2014 
  10. Otávio Cabral. «Ranking dos estados aponta o destino dos investimentos». Revista Veja. Consultado em 16 de junho de 2014 
  11. Guilherme Manechini. «Brasil terá incubadora de empresas nos Estados Unidos». Exame. Consultado em 16 de Junho de 2014 
  12. Martins, Eduardo (2020). «As ruínas da tradição: a Casa da Torre de Garcia d'Ávila, família e propriedade no nordeste colonial». Fronteiras (40): 193–97. Consultado em 20 de setembro de 2021 
  13. AVILA, Cristovão de (2014). «Brasões de Armas: Armorial Histórico da Casa da Torre de Garcia d'Ávila». Europa. Consultado em 18 de março de 2021 
  14. «Pacheco Chaves morre aos 79». Folha de São Paulo. 7 de fevereiro de 1995. Consultado em 11 de outubro de 2021 
  15. «Climão em família: projetos de deputado do PSL desagradam seu irmão». Veja São Paulo. 20 de dezembro de 2019. Consultado em 11 de outubro de 2021 
  16. «Resultados - TSE». Consultado em 11 de novembro de 2022