Luiz Flávio Gomes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Luiz Flávio Gomes
Luiz Flávio Gomes em pé, perto de estantes de livros, segura em uma das mãos uma caneta e na outra seu livro “O jogo sujo da corrupção”.
Deputado Federal por São Paulo
Período 1º de fevereiro de 2019
até atualidade
Dados pessoais
Nascimento 6 de maio de 1957 (62 anos)
Sud Mennucci, São Paulo
Nacionalidade brasileiro
Partido PSB
Profissão jurista e professor

Luiz Flávio Gomes (Sud Mennucci, 6 de maio de 1957) é um jurista, professor e político brasileiro, filiado ao Partido Socialista Brasileiro (PSB) e atualmente deputado federal por São Paulo. É fundador da Rede LFG, primeira rede de ensino telepresencial da América Latina.[1] Entre outros cargos, foi promotor de justiça e juiz de direito em São Paulo, tendo atuado também como advogado.

É criador do movimento de combate à corrupção “Quero um Brasil Ético”. Publicou mais de 60 livros, sendo o seu mais recente O Jogo Sujo da Corrupção[quando?]. Foi comentarista do Jornal da Cultura. Elegeu-se deputado federal no dia 7 de outubro de 2018, com 86.433 votos.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Formação acadêmica e docência[editar | editar código-fonte]

Luiz Flávio Gomes é bacharel em direito pela Faculdade de Direito de Araçatuba (1979). Tornou-se mestre em direito penal pela Universidade de São Paulo em 1989 e doutor em direito penal pela Universidade Complutense de Madri em 2001.[2]

Foi professor de direito penal e processo penal em vários cursos de pós-graduação, dentre eles a Facultad de Derecho de la Universidad Austral (Buenos Aires, Argentina) e UNISUL, de Santa Catarina. É professor honorário da Faculdade de Direito da Universidad Católica de Santa María, em Arequipa, no Peru.[2]

Vários órgãos de imprensa ao mencionar alguns temas polêmicos na área criminal constantemente fazem referências ao seu posicionamento jurídico.[3][4]

Cargos[editar | editar código-fonte]

Luiz Flávio foi policial civil, delegado de polícia em 1980, promotor de justiça em São Paulo de 1980 a 1983, juiz de direito em São Paulo de 1983 a 1998, e advogado de 1999 a 2001. Também foi individual expert observer do X Congresso da ONU, realizado em Viena de 10 a 17 de abril de 2000, membro e consultor da delegação brasileira no décimo período de sessões da Comissão de Prevenção do Crime e Justiça Penal da ONU, realizado em Viena de 8 a 12 de maio de 2001, e secretário geral do Instituto Panamericano de Política Criminal (IPAN).[2]

Ensino telepresencial[editar | editar código-fonte]

Fundou em 2003 a rede de ensino LFG, a primeira rede de ensino telepresencial do Brasil e da América Latina. Através de sua rede, foram ministrados cursos preparatórios telepresenciais para concursos públicos, destacadamente nas carreiras jurídicas e fiscais. Os cursos são transmitidos a mais de 220 cidades brasileiras, distribuídos em mais de 420 unidades pelo Brasil. Em 2008, concluiu uma negociação em que vendeu a LFG à Anhanguera, transformando esta na maior rede de ensino do Brasil.

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

  • Direito Penal – Parte Geral – Culpabilidade e teoria da pena. São Paulo, ed. Revista dos Tribunais, 2005.
  • Minicódigo Penal. São Paulo, ed. Revista dos Tribunais.
  • Processo Penal. São Paulo, ed. Revista dos Tribunais.

Referências

  1. «Luiz Flávio Gomes». FGV - CPDOC. Consultado em 24 de junho de 2013 
  2. a b c «Entrevista com o Prof. Luiz Flávio Gomes (Por que fui juiz, por que ser juiz?)». JusBrasil. Consultado em 24 de junho de 2013 
  3. «Roberto Justus +: programa discute o polêmico tema da maioridade penal». Portal R7. 12 de maio de 2013. Consultado em 24 de junho de 2013. Arquivado do original em 4 de março de 2016 
  4. «Luiz Flávio Gomes discute maioridade penal em audiência pública em Brasília-DF». 9 de junho de 2013. Consultado em 24 de junho de 2013 [ligação inativa]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]