Lukas Podolski

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lukas Podolski
Lukas Podolski
Lukas Podolski no Arsenal em 2012.
Informações pessoais
Nome completo Łukasz Józef Podolski
Data de nasc. 4 de junho de 1985 (34 anos)
Local de nasc. Gliwice, Polônia
Nacionalidade alemão
polaco
Altura 1,80 m[1]
canhoto
Apelido Poldi
Informações profissionais
Clube atual Vissel Kobe
Número 10
Posição Atacante
Site oficial lukas-podolski.de
Clubes de juventude
1991–1995
1995–2002
FC 07 Bergheim
Köln
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2003–2006
2006–2009
2009–2012
2012–2015
2015
2015–2017
2017–
Köln
Bayern de Munique
Köln
Arsenal
Internazionale (emp.)
Galatasaray
Vissel Kobe
0085 000(51)
0106 000(46)
0096 000(45)
0082 000(41)
0018 0000(1)
0075 000(34)
0048 000(14)
Seleção nacional3
2001–2002
2002–2003
2003
2004
2004–2017
Alemanha sub-17
Alemanha Sub-18
Alemanha Sub-19
Alemanha Sub-21
Alemanha
0006 0000(2)
0007 0000(4)
0003 0000(6)
0005 0000(0)
0130 000(50)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 27 de março de 2019.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 22 de março de 2017.

Łukasz Józef Podolski (Gliwice, 4 de junho de 1985) é um futebolista polonês naturalizado alemão que atua como atacante. Atualmente joga pelo Vissel Kobe.

Ele é considerado um dos melhores jogadores alemães de sua geração. Famoso por seus chutes fortes e precisos de perna esquerda, também é conhecido por seus bons dribles, velocidade e técnica. Pode jogar tanto caindo pelas beiradas, como um ponta, ou atuar na grande área como um centroavante.

Lukas Podolski integrou as categorias de base do Colônia, o clube mais representativo da cidade. Com apenas 18 anos, em novembro de 2003 Podolski estreou na equipe principal que disputava a Bundesliga, a primeira divisão do futebol alemão. O Colônia acabou sendo rebaixado, mas o jovem atacante marcou dez gols nos 19 jogos em que disputou. Na temporada seguinte, 2004–2005, Lukas Podolski representou o Colônia na segunda divisão alemã, a 2. Bundesliga. Nela marcou 24 gols e foi fundamental para ajudar a equipe a regressar à primeira divisão. De novo na elite do Campeonato Alemão, na temporada 2005–2006 ele marcou doze gols.[2] Os dotes de goleador de Lukas Podolski começaram a ser apreciados por representantes de clubes importantes da Alemanha, e ele acabou chegando a um acordo com o Bayern de Munique, clube que passou a representar a partir da temporada 2006–2007, após a Copa do Mundo FIFA.

Já pela Seleção Alemã, Lukas Podolski estreou no dia 6 de junho de 2004, num jogo contra a Hungria. Tornou-se assim no primeiro jogador da Segunda Divisão Alemã a representar a Seleção. Ainda nesse mês, Lukas Podolski esteve presente na Euro 2004, disputada em Portugal. Em 2005, representou a Alemanha na Copa das Confederações, onde marcou três gols. No ano seguinte, já como titular indiscutível, esteve na Seleção Alemã que disputou a Copa do Mundo de 2006, torneio realizado no seu país, tendo ajudado a Seleção a chegar ao terceiro lugar. Podolski marcou três gols no torneio e foi eleito o melhor jogador jovem do Mundial, à frente do português Cristiano Ronaldo. Posteriormente, nas eliminatórias para a Euro 2008, em setembro de 2006 Lukas Podolski marcou quatro gols num só jogo, numa partida em que a Seleção Alemã bateu San Marino por 13 a 0.[3]

Infância[editar | editar código-fonte]

Nasceu no seio de uma família de atletas, uma vez que o pai também era futebolista e a mãe foi jogadora de handebol. Em 1987, com apenas dois anos, acompanhou os pais quando eles se mudaram para a então Alemanha Ocidental, onde passaram a residir nos arredores de Colônia.

Carreira[editar | editar código-fonte]

O início da carreira[editar | editar código-fonte]

Seu nome de nascimento em polaco é Łukasz Józef Podolski.[4] Estreou profissionalmente no Colônia, onde se destacou tanto que foi chamado à Eurocopa 2004 mesmo com o rebaixamento da equipe em sua temporada de estreia, a de 2003-04.[5][6]

Na temporada seguinte, 2004–05, marcou 24 gols e liderou a equipe ao título da Segunda Divisão, permitindo a volta à Bundesliga para a temporada 2005–06.[7][8][9]

A história, entretanto, voltou a se repetir: o Colônia foi novamente rebaixado, mas Podolski seguiu sendo a grande estrela da equipe, e foi incluído na lista de convocados para a Copa do Mundo de 2006.[10][11][12][13]

Bayern de Munique[editar | editar código-fonte]

Antes do mundial, já havia acertado sua transferência para o poderoso Bayern de Munique, onde jogaria a partir da temporada 2006–07.[14][15]

Chegou ao Bayern após a disputa da Copa do Mundo, trazendo uma enorme expectativa aos torcedores devido ao seu bom desempenho no Mundial, que inclusive rendeu-lhe o prêmio de Melhor Jogador Jovem do torneio, entregue pela FIFA.[16]

Entretanto, não conseguiu firmar-se no clube bávaro, principalmente após a vinda do italiano Luca Toni, que também havia sido destaque na Copa. A fase era tão ruim que, apenas um ano após sua chegada Podolski chegou a atuar pelo Bayern München II, uma espécie de equipe de categorias de base do Bayern que disputa a terceira divisão alemã.[17]

Em 2009, passou a manifestar seu desejo da sair da equipe, não descartando uma volta ao Colônia.[18] Em janeiro de 2009, em seu site pessoal, Podolski oficializou seu retorno ao Colônia a partir de julho do mesmo ano.

Retorno ao 1. FC Köln[editar | editar código-fonte]

Podolski retornou ao Colônia na temporada 2009–10.[19] Em sua primeira temporada após o retorno, foi o protagonista da razoável temporada da equipe, que conseguiu se salvar do rebaixamento com um 13º lugar na Bundesliga.[20][21]

Na temporada 2010–11, Podolski marcou seu gol de número 50 na Bundesliga contra o Hannover 96, em março de 2011. Durante toda a temporada, Podolski marcou 13 gols e 7 assistências.[22]

Em 2011–12, foi a última temporada em sua segunda passagem pelo Colônia.[23] Apesar do rebaixamento da equipe para a Segunda Divisão, Podolski impressionante marcou 18 gols em 29 jogos da liga Bundesliga.[24]

Arsenal[editar | editar código-fonte]

2012–13[editar | editar código-fonte]

Durante a janela de transferências de inverno 2011, Podolski recebeu várias propostas de grandes clubes europeus, principalmente do Arsenal e havia muitas especulações e rumores da sua ida para o clube, mas nenhum acordo se concretizou. No dia 30 de abril de 2012, após muita especulação sobre a sua saída do Colônia, o clube anunciou oficialmente a negociação de Podolski com o Arsenal da Inglaterra.[25][26] Há alguns meses, Podolski admitiu estar insatisfeito no clube, devido ao fato deste almejar objetivos menores. Muitos clubes foram especulados, mas o time inglês foi o único a demonstrar-se oficialmente interessado na contratação do atacante. O valor da transferência não foi revelado, mas segundo jornais ingleses, gira em torno dos 13,5 milhões de euros.

Sobre a transferência, Lukas Podolski mostrou-se bastante animado:

No dia 12 de agosto de 2012, começou estreando com a camiseta do Arsenal em sua primeira partida na pré-temporada, contra o seu ex-clube, o Colônia, marcando duas vezes, sendo um de seus gols de pênalti na vitória por 4 a 0. Depois da pré-temporada, recebeu a camisa número 9 que era de Park Chu-Young, que tinha sido emprestado ao Celta de Vigo, e após o holandês Robin van Persie sair do Arsenal a camisa 10 foi deixada para Jack Wilshere. Podolski em seguida, começou sua primeira partida oficial pelo Arsenal contra o Sunderland em casa no estádio Emirates Stadium, no dia 18 de agosto de 2012, abertura da Premier League. Ele jogou 63 minutos e depois foi substituído por outro recém contratado, o francês Olivier Giroud. Neste jogo o Arsenal apenas empatou em 0 a 0.[27] Podolski marcou seu primeiro gol pelo Arsenal no dia 2 de setembro, em uma vitória por 2 a 0 contra o Liverpool no estádio Anfield Road. Durante o jogo Podolski teve uma ótima atuação, marcando o primeiro gol da partida e dando uma assistência para o outro gol do jogo que foi marcado por Santi Cazorla, terminando assim com uma vitória de 2 a 0 do Arsenal.[28] Já no dia 15 de setembro de 2012, jogou na Premier League contra o Southampton no estádio Emirates Stadium. Durante o jogo, Podolski teve uma ótima exibição e marcou o segundo gol da partida, um belo gol de falta, sem chances para o goleiro do Southampton, terminando assim com uma goleada de 6 a 1 para o Arsenal.[29] No dia 18 de setembro de 2012, Podolski marcou seu primeiro gol na Liga dos Campeões da UEFA justamente em sua primeira partida na competição; foi em uma vitória dos Gunners fora de casa, no estádio Stade de la Mosson, pelo placar de 2 a 1 contra o Montpellier.[30] Fez um gol na goleada do Arsenal por 7 a 3 sobre o Newcastle no Emirates Stadium[31][32][33] e foi substituído por Aaron Ramsey após sentir dores.[34] Marcou um gol contra o Stoke City no dia 2 de fevereiro, que deu a vitória ao time por 1 a 0 em casa.[35] Fez um gol na derrota do Arsenal por 3 a 1 dentro de casa para o Bayern, pela Liga dos Campeões.[36][37] Dias depois, com um gol aos 45 minutos do segundo tempo, Podolski comandou a virada sobre o Norwich por 3 a 1 em apenas 5 minutos.[38] Fez dois gols pelo Arsenal no dia 14 de maio de 2013, chegando a marca de seu 11º gol pela equipe em um jogo contra o Wigan. O Arsenal venceu por 4 a 1 e rebaixou o adversário para a Segunda Divisão do Campeonato Inglês.[39]

Internazionale[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2015, foi confirmada a transferência por empréstimo de Podolski para a Internazionale de Milão, da Itália por um ano, após viver uma má fase no futebol inglês pelo Arsenal.[40]

Podolski estreou pela Internazionale no dia 6 de janeiro de 2015, num empate por 1 a 1 contra a Juventus, em jogo válido pelo Campeonato Italiano.

Galatasaray[editar | editar código-fonte]

Em 4 de julho, foi anunciado como reforço do Galatasaray.[41] No dia 24 de janeiro de 2017 marcou 5 gols contra o Erzincanspor, ajudando a equipe a se classificar em mais uma fase da Copa da Turquia.

Seleção Alemã[editar | editar código-fonte]

Nascido na Polônia, Podolski vive desde os dois anos de idade na Alemanha, onde cresceu na cidade de Colônia,[42] tendo optado por defender a Seleção Alemã. Um ano após sua estreia pelo Colônia, já estreava na equipe principal da Mannschaft, aos 19 anos, tendo estreado na Euro 2004. No ano seguinte, marcaria três gols na Copa das Confederações, um deles contra o Brasil.

Quando estreou, usava a camisa de número 20, e usou esse mesmo número durante a Euro 2004, a Copa das Confederações de 2005, a Copa do Mundo de 2006 e a Euro 2008. Mas após o segundo lugar, após perder contra Espanha na final, Podolski tornou-se titular absoluto da Mannschaft e passou a utilizar a camisa número 10, a mesma que usava no seu clube, o Colônia.

Durante os seus anos na Seleção, foi uma ótima opção para o técnico Joachim Löw. Entretanto, perdeu espaço após as convocações de Mario Götze e Marco Reus. Pela Seleção, Podolski atuava ponta-esquerda ou segundo atacante, sempre jogando pelo lado esquerdo do campo, por preferência do treinador.[43]

Copa do do Mundo 2006[editar | editar código-fonte]

No jogo contra a Suécia, nas oitavas-de-final da Copa do Mundo de 2006, Podolski marcou os dois gols da vitória, que foram também os seus dois gols no mundial. Na foto, é o jogador alemão mais à esquerda.

Podolski fez sua estreia em mundiais na Copa do Mundo de 2006, na sua casa, a Alemanha. Na primeira partida, contra a Costa Rica, viu seu companheiro, Philipp Lahm, fazer o primeiro gol dessa Copa. A vitória foi alemã, por 4 a 2.[44] Na segunda partida, enfrentou seu país-natal, a Polônia.[45]

Ele foi bem, mas foi substituído aos 71 minutos de jogo. A Alemanha venceu por 1 a 0, com um gol nos acréscimos de Oliver Neuville, que havia entrado no lugar de Poldi.[46] Foi então que no terceiro jogo, contra o Equador, que Podolski marcou seu primeiro gol em uma Copa do Mundo. Com dois gols de Miroslav Klose, a Alemanha já estava vencendo, então Podolski aproveitou para marcar o dele na goleada por 3 a 0.[47]

Nas oitavas-de-final, a Seleção Alemã enfrentou a Suécia. Podolski teve sua melhor atuação e fez dois gols, aos quatro e aos doze minutos, dando a vitória por 2 a 0 para a Alemanha.[48] Depois disso, a Alemanha passou da Argentina nas quartas-de-final. Num jogo emocionante, com um gol salvador de Klose para a Alemanha e Ayala para a Argentina, o jogo foi para as penalidades. Podolski converteu o seu pênalti, que ajudando assim o seu país a chegar à semifinal.[49]

Na semifinal veio uma desilusão. A Itália era o oponente da vez. O jogo foi bastante equilibrado, com o primeiro gol, de Fabio Grosso, saindo apenas aos 119 minutos da prorrogação. Para fechar, Alessandro Del Piero fez outro aos 121.[50] Só restava à Alemanha a disputa pelo terceiro lugar, contra Portugal. O jogo não foi tão complicado e a seleção venceu com dois gols do grande amigo de Podolski, Bastian Schweinsteiger, e um gol contra de Petit, causado pelo mesmo Schweinsteiger.[51]

Além do terceiro lugar, Podolski ficou como de consolação também o Prêmio FIFA Melhor Jogador Jovem da Copa, vencendo jogadores como Cristiano Ronaldo, Wayne Rooney e Lionel Messi.

Copa do Mundo 2010[editar | editar código-fonte]

Podolski já era dado como certo na convocação. O treinador Joachim Löw não fez diferente e o convocou. O grupo fez história antes mesmo do mundial começar: nunca tantos estrangeiros, incluindo-se os nascidos em solo alemão, haviam sido chamados juntos para um mundial.[52] Marcado também pela baixa média de idade, o elenco reuniu, além dos polacos Podolski, Klose e Piotr Trochowski, o brasileiro Cacau, o descendente de ganeses Jérôme Boateng, o descendente de nigerianos Dennis Aogo, o sérvio Marko Marin, o hispano-alemão Mario Gómez, os descendentes de turcos Serdar Taşçı e Mesut Özil, e o também muçulmano Sami Khedira, filho de um tunisiano, constituindo no total doze jogadores, mais da metade dos convocados.[53]

A Alemanha caiu no Grupo D, com Gana, Austrália e Sérvia. No primeiro jogo, a Alemanha enfrentou a Austrália e fez a melhor atuação da primeira fase, dentre todas as seleções. Podolski já abriu o placar para a Seleção logo aos oito minutos, o primeiro gol alemão na Copa de 2010. Klose, Thomas Müller e Cacau fecham a goleada por 4 a 0.[54]

No segundo jogo, a Alemanha decepciona e perde de 1 a 0 da Sérvia. Com Klose expulso, a Seleção teve dificuldade e Podolski ainda perdeu um pênalti decisivo, batendo muito fraco.[55] Na terceira partida, Podolski novamente não teve atuação muito boa; seu companheiro Mesut Özil decidiu o jogo, fazendo um belo gol na vitória por 1 a 0.[56]

Nas oitavas-de-final, a Alemanha pegou a forte Inglaterra. Porém a Seleção Alemã passou fácil pelos rivais, goleando por 4 a 1. Klose, Podolski e Müller, este duas vezes, marcam a favor, enquanto Matthew Upson descontou.[57] Nesse jogo ainda ocorreu um dos lances mais polêmicos da Copa. Frank Lampard acertou um belo chute de fora da área, a bola passou de Manuel Neuer e acertou o travessão, quicando dentro do gol, mas voltando para as mãos de Neuer. O árbitro e os bandeirinhas não marcaram o gol, criando uma grande polêmica.[58]

Nas quartas-de-final, a Seleção Alemã enfrentou novamente a Argentina, o mesmo confronto de 2006. Mas dessa vez a Alemanha passou facilmente, por 4 a 0, com grande atuação de Podolski, Klose, Schweinsteiger, Müller e cia.[59] No entanto, a Alemanha voltou a cair na semifinal. Dessa vez, enfrentou a Seleção que se tornaria campeã, assim como na Copa passada. A Espanha venceu por 1 a 0, um gol de cabeça do zagueiro Carles Puyol. Podolski não conseguiu fazer nada nesse jogo, sendo anulado completamente por Sergio Ramos.

Podolski com Özil: dois dos doze "estrangeiros" da Seleção Alemã na Copa do Mundo de 2010.

Na disputa pelo terceiro lugar, o oponente foi o Uruguai. Podolski não participou da partida, por conta de uma gripe.[60] A Alemanha venceu de virada, por 3 a 2, conquistando o terceiro lugar da Copa do Mundo pela segunda vez consecutiva.[61]

Euro 2012[editar | editar código-fonte]

Durante a qualificação, Podolski deu assistências para três gols e marcou três vezes, ajudando a Alemanha a vencer todos os 10 jogos da sua campanha de qualificação. Durante a Euro 2012, Podolski começou todos os três jogos da Alemanha do Grupo B, o terceiro sendo sendo o seu jogo número 100 pela Alemanha, um jogo em que ele marcou também. O último jogo de Podolski na Euro 2012 foi contra Seleção Italiana, nas semi-finais, onde a Alemanha foi derrotada por 2 a 1.[62]

Copa do Mundo 2014[editar | editar código-fonte]

Se sagrou tetracampeão mundial pela Alemanha, esbanjando muita simpatia com o povo brasileiro. Fascinado com o Brasil, prometeu que voltaria, se considerando um brasileiro nato. Podolski, na sua passagem pelo Brasil, conheceu a Arena do Grêmio, em Porto Alegre, e adquiriu uma simpatia pelo Flamengo, vestindo as cores rubro-negra em diversas ocasiões.

Euro 2016[editar | editar código-fonte]

Ainda foi convocado para a disputa da Euro 2016, já como reserva. Semanas depois anunciou, em sua conta em uma rede social, sua aposentadoria da Seleção.[63]

Aposentadoria da Seleção[editar | editar código-fonte]

Podolski se aposentou da Seleção Alemã em um amistoso contra a Seleção Inglesa, no dia 22 de março de 2017. Marcou o único gol da partida num chute de fora da área com o pé esquerdo, dando a vitória para sua Seleção.[64]

Entre os poloneses, traidor[editar | editar código-fonte]

Ele, que já havia enfrentado a Polônia na Copa do Mundo de 2006, voltou a jogar contra seu país natal na Eurocopa 2008, na estreia de ambas as Seleções. Marcou duas vezes na vitória alemã, e embora não tenha comemorado os gols, causou a fúria de conterrâneos. Um partido ultra católico polaco chegou a excomungá-lo.[65] Na Polônia, um sentimento anti-alemão tem força, dentre fatores mais recentes, em virtude da opressão nazi na invasão durante a Segunda Guerra Mundial.

Podolski, posteriormente, também conseguiu gratidão na Polônia: intermediou um contrato lucrativo com uma empresa de equipamentos esportivos para seu clube favorito na terra natal e patrocinou a construção de um orfanato em Varsóvia. Após a queda trágica de um avião em 2010, que matou diversos políticos poloneses, entre eles, o presidente Lech Kaczyński, Podolski jogou com uma braçadeira negra, em sinal de luto.[66]

Podolski não foi o primeiro polaco a defender a Seleção Alemã: antes dele, pelo menos Miroslav Klose, Martin Max, Dariusz Wosz e Ernest Wilimowski (todos, como Poldi, nascidos na Silésia, região de forte integração entre as etnias polonesa e alemã) jogaram pelos germânicos, além de vários alemães de origem polaca, como Erich Juskowiak, Horst Szymaniak, Hans Tilkowski, Jürgen Grabowski, Pierre Littbarski e Tim Borowski. E nem será o último: depois dele, Lukas Sinkiewicz, Sebastian Boenisch (também silesianos; Sinkiewicz fora seu colega no Colônia) e Piotr Trochowski fizeram o mesmo.

Com Klose, conviveu também no Bayern Munique. Sabe-se que os dois costumavam conversar em polonês quando julgavam necessário para confundir os adversários.[42] Curiosamente, ambos chegaram no mesmo ano à então Alemanha Ocidental: 1987.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Podolski é casado com a polaca Monika Puchalski, na qual ele conhece desde os 17 anos de idade. Em 2008 nasceu seu primeiro filho, Louis Gabriel Podolski. Em 2011, Podolski se casou em segredo com Monika Puchalski. Em 2016, nasceu Maya, a segunda filha do casal.[67]

Tem uma gelataria no seu portfólio de negócios. No dia 6 de janeiro de 2017, abriu uma casa de kebabs em Colônia.[68]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado até 26 de maio de 2016.[69]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Liga Copa Copa da
Liga
Competições
europeias
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Colónia II 2002–03 1 0 1 0
2003–04 1 0 1 0
Total 2 0 2 0
Colônia 2003–04 19 10 1 0 20 10
2004–05 30 24 2 5 32 29
2005–06 32 12 1 0 33 12
Total 81 46 4 5 85 51
Bayern Munique 2006–07 22 4 3 2 2 0 7 1 34 7
2007–08 25 5 4 0 0 0 12 5 41 10
Total 47 9 7 2 2 0 19 6 75 17
Bayern de Munique II 2007–08 2 0 2 0
Total 2 0 2 0
Bayern de Munique 2008–09 24 6 3 1 0 0 4 2 31 9
Total 24 6 3 1 0 0 4 2 31 9
Colônia 2009–10 27 2 4 1 31 3
2010–11 32 13 2 1 34 14
2011–12 29 18 2 0 31 18
Total 88 33 8 2 96 35
Arsenal 2012–13 33 11 2 1 1 0 6 4 42 16
2013-2014 20 8 4 3 0 0 3 1 27 12
2014-2015 7 0 0 0 1 0 5 3 13 3
Total 60 19 6 4 2 0 14 8 82 31
Internazionale 2014-2015 17 1 1 0 - - - - 18 1
Total 17 1 1 0 - - - - 18 1
Galatasaray 2015-2016 30 13 4 2 1 0 8 2 43 17
Total 30 13 4 2 1 0 8 2 43 17
Total na Carreira 349 126 33 16 5 0 45 18 435 161

Seleção Alemã[editar | editar código-fonte]

[70]

Ano
Jogos Gols
2004 8 2
2005 12 8
2006 17 12
2007 7 2
2008 16 7
2009 9 6
2010 14 5
2011 12 1
2012 12 1
2013 5 2
2014 9 1
2015 5 1
2016 3 0
2017 1 1
Total 130 49

Títulos[editar | editar código-fonte]

Colônia[editar | editar código-fonte]

Bayern de Munique[editar | editar código-fonte]

Arsenal[editar | editar código-fonte]

Galatasaray[editar | editar código-fonte]

Seleção Alemã[editar | editar código-fonte]

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Distinções[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Predefinição:Https://www.vissel-kobe.co.jp.e.acs.hp.transer.com/profile/?mode=detail&id=166
  2. «Podolski und Klose – Zwei Polen im Einsatz für Deutschland». Kleine Zeitung (em German). Consultado em 6 de junho de 2008 
  3. Burt, Jason (9 de junho de 2008). «Germany 2 Poland 0: Polish-born Podolski strikes twice to double German delight». The Independent. Consultado em 9 de junho de 2008 
  4. «Lukas Podolski». Transfermarket. Consultado em 14 de Julho de 2014 
  5. «Germany 2 Poland 0: Polish-born Podolski strikes twice to double German delight». Consultado em 9 de Junho de 2008 
  6. «Podolski und Klose - Zwei Polen im Einsatz für Deutschland». Consultado em 6 de Junho de 2008 
  7. «Fehlerseite - der Inhalt wurde leider nicht gefunden». Consultado em 17 de Outubro de 2007 
  8. «Lukas Podolski hat gar keinen polnischen Pass». Consultado em 5 de Julho de 2010 
  9. «Nie mam polskiego paszportu». Consultado em 10 de Junho de 2008 
  10. «Podolski und der polnische Pass». Consultado em 12 de Junho de 2008 
  11. «Lukas Podolski: Gram dla Niemców, ale jestem Polakiem». Consultado em 16 de Dezembro de 2011 
  12. «Poldi im Glück - "Mein kleiner Louis soll noch Geschwister bekommen"». Consultado em 2 de Novembro de 2009 
  13. «Der kleine Prinz: Lukas Podolski spricht übers Vatersein». Consultado em 3 de Novembro de 2009 
  14. «Lukas Podolski heiratet langjährige Freundin». Consultado em 19 de Abril de 2011 
  15. «Lukas Podolski ślub: Wesele odbyło się w Polsce!». Consultado em 12 de Junho de 2011 
  16. «Soccerway Notices». Consultado em 8 de Maio de 2011 
  17. «Lukas Podolski & friend release Europop track 'Halleluja'». Consultado em 27 de Junho de 2011 
  18. Folha Online: Podolski quer sair do Bayern e não descarta voltar ao Colônia
  19. «Trivela.com: Podolski deixa o Bayern e volta para o Colônia». Consultado em 19 de janeiro de 2009. Arquivado do original em 20 de janeiro de 2009 
  20. «THE MOST INFLUENTIAL FOOTBALL BLOG OF THE DECADE - SPORTS ILLUSTRATED». Consultado em 9 de Novembro de 2009 
  21. «1 FC Köln -. Poldi Pixel». Consultado em 2 de Novembro de 2009. Arquivado do original em 21 de outubro de 2009 
  22. «Podolski secures Köln return». Consultado em 20 de Janeiro de 2011 
  23. «20 - Lukas Podolski». Consultado em 8 de Novembro de 2008. Arquivado do original em 12 de outubro de 2008 
  24. «GERMANY/ OFFICIAL, Podolski at Koeln next summer». Consultado em 19 de Janeiro de 2009 
  25. «Lukas Podolski acerta com o Arsenal». globoesporte.globo.com. 30 de abril de 2012 
  26. a b «Köln confirma transferência de Podolski para o Arsenal». trivela.uol.com.br. 30 de abril de 2012. Consultado em 30 de abril de 2012. Arquivado do original em 1 de maio de 2012 
  27. Clarke, Richard. «Arsenal 0-0 Sunderland». Arsenal Football Club. Consultado em 19 de agosto de 2012 
  28. Mowbray, Guy (2 de setembro de 2012). «Liverpool 0-2 Arsenal». BBC Sport. Consultado em 2 de setembro de 2012 
  29. «Arsenal 6-1 Southampton». BBC Sport. 15 de setembro de 2012. Consultado em 15 de setembro de 2012 
  30. «Montpellier 1-2 Arsenal - Match Report». 18 de setembro de 2012. Consultado em 18 de setembro de 2012 
  31. «Com show de Walcott, Arsenal atropela Newcastle e embala». Consultado em 25 de Dezembro de 2012 
  32. «Walcott dá show "à la Henry" em goleada de Arsenal sobre Newcastle». Consultado em 26 de Dezembro de 2012 
  33. «Inglaterra: Arsenal vence (7-3) Newcastle com «hat-trick» de Walcott». Consultado em 29 de Dezembro de 2012 [ligação inativa]
  34. «Ox hails fox: Walcott can expect 'sign da ting' stick after treble tames Toon». Consultado em 8 de Janeiro de 2013 
  35. «Arsenal x Stoke City - PREMIER LEAGUE». Consultado em 2 de Fevereiro de 2013 
  36. «Arsenal 1-3 Bayern München». Consultado em 19 de Fevereiro de 2013 
  37. «Bayern impõe seu ritmo, vence o Arsenal por 3 a 1 e abre grande vantagem». Consultado em 20 de Fevereiro de 2013 
  38. «Virada espetacular coloca o Arsenal na rota da Liga dos Campeões». Consultado em 13 de Abril de 2013 
  39. «Arsenal goleia, rebaixa o Wigan e fica a uma vitória da Liga dos Campeões». Consultado em 14 de Maio de 2013 
  40. http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2015/01/podolski-e-recebido-com-festa-por-torcedores-do-inter-de-milao.html
  41. http://www.galatasaray.org/haber/futbol/lukas-podolski-galatasarayda/27306
  42. a b «Uefa.com: Lukas Podolski». Consultado em 23 de dezembro de 2008. Arquivado do original em 9 de dezembro de 2008 
  43. «Olić Dá inicio celebrações Croata». Consultado em 2 de Novembro de 2008. Arquivado do original em 8 de janeiro de 2009 
  44. Fifa Match Report: Alemanha x Costa Rica FIFA.com
  45. «Podolski dupla recebe a Alemanha vai». Consultado em 1 de Novembro de 2008. Arquivado do original em 8 de janeiro de 2009 
  46. Fifa Match Report: Alemanha x Polônia FIFA.com
  47. Fifa Match Report: Alemanha x Equador FIFA.com
  48. Fifa Match Report: Alemanha x Suécia FIFA.com
  49. Fifa Match Report: Alemanha x Argentina FIFA.com
  50. Fifa Match Report: Alemanha x Itália FIFA.com
  51. Fifa Match Report: Alemanha x Portugal FIFA.com
  52. «Argentina 0-4 Germany». Consultado em 3 de Julho de 2006 
  53. «Germany 4-1 England». Consultado em 28 de Junho de 2011 
  54. Fifa Match Report: Alemanha x Austrália FIFA.com
  55. Fifa Match Report: Alemanha x Sérvia FIFA.com
  56. Fifa Match Report: Alemanha x Gana FIFA.com
  57. Fifa Match Report: Alemanha x Inglaterra FIFA.com
  58. Baibich, André Alemanha goleia Inglaterra em jogo marcado pela polêmica Goal.com
  59. Fifa Match Report FIFA.com
  60. Gripe derruba Lahm, Podolski e Löw Globoesporte.com
  61. Fifa Match Report: Alemanha x Uruguai FIFA.com
  62. «Itália vence Alemanha e está na final». Consultado em 28 de Junho de 2012 
  63. «Campeão do mundo, Podolski anuncia aposentadoria da seleção alemã». Globoesporte. 15 de agosto de 2016 
  64. «Podolski se despede da seleção com golaço e Alemanha vence Inglaterra - Futebol - UOL Esporte». UOL Esporte 
  65. «Atacante Podolski é excomungado por fazer gols contra Polônia na Eurocopa». GloboEsporte.com 
  66. «Opinião: O último boleiro por paixão». Deutsche Welle 
  67. «"Queridinho no Brasil Podolski casou em segreso e mantem vida discreta"». Ego. Consultado em 18 de Julho de 2014 
  68. «Loucura para ver Lukas Podolski, o futebolista que virou rei do kebab» 
  69. «Football : Lukas Podolski» (em inglês). FootballDatabase.eu. Consultado em 15 de julho de 2012 
  70. «Player - Lukas Podolski» (em inglês). National Football Teams. Consultado em 15 de julho de 2012 
  71. «DFB-Elf erhält Silbernes Lorbeerblatt» (em alemão). rp-online.de 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Lukas Podolski