Luna Lovegood

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luna Lovegood Scamander
Luna Lovegood
Luna Lovegood.jpg
Dados pessoais
Sexo Feminino
Nascimento 13 de fevereiro de 1981
Cabelo Loiro
Olhos Azuis prateados
Família Xenofílio Lovegood (Pai)
Pandora Lovegood (Mãe)
Rolf Scamander (Marido)
Lorcan Scamander (Filho)
Lysander Scamander (Filho)
Newt Scamander (Avô de seu Marido)
Dados biográficos
Casa Blason Serdaigle.svg Ravenclaw
Organizações as
quais pertence
Armada de Dumbledore
Na série
Primeira aparição
em livro
Harry Potter e a Ordem da Fênix
Primeira aparição
em filme
Harry Potter e a Ordem da Fênix
Intérprete Evanna Lynch
Assinatura Assinatura de Luna Lovegood.png
Personagem da série Harry Potter

Luna Lovegood é uma personagem fictícia da série literária Harry Potter.[1] Ela é descrita como uma figura excêntrica que usa, entre outros adereços estranhos, um par de brincos de arame em formato de rabanetes.Ela é uma grande amiga de Gina Weasley.

Luna Lovegood segundo J.K. Rowling[editar | editar código-fonte]

J.K. Rowling, criadora da personagem, diz que Luna é um tipo oposta a Hermione. Luna acredita nas coisas através da fé, ao contrário de Hermione que se baseia no método científico e na lógica para fundamentar suas crenças. Hermione tenta incansavelmente convencer Luna que seus credos não fazem sentido. Luna vê Hermione como uma cética de mente fechada, enquanto Hermione considera Luna uma ingênua e boba. No final de Harry Potter e a Ordem da Fênix, Hermione se convence de que Luna não abrirá mão de suas crenças. A despeito de suas excentricidades, Luna mostra-se muito perceptiva com respeito à natureza humana, e tem uma tendência a ser brutalmente honesta a respeito das coisas.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Luna nasceu em 1981. Quando tinha apenas nove anos de idade, sua mãe, segundo a própria Luna uma bruxa extraordinária, veio a falecer ao fazer um experimento mal sucedido. Luna acabou sendo criada pelo seu pai Xenofílio Lovegood.[2] Luna testemunhou a morte de sua mãe e, portanto capaz de ver testrálios. Em 1992, com onze anos, Luna começou a estudar na escola de Hogwarts e foi selecionada para à casa Corvinal. Durante os tempos de escola, ela ficou amiga de Gina Weasley, que estava no mesmo ano que ela, embora na Grifinória.

No final do segundo ano, Luna tal como o resto dos alunos, se inscreveu para outras matérias para próximo ano. Luna fez a inscrição para as matérias de Adivinhação, Trato das Criaturas Mágicas e Runas Antigas. Luna e seu pai participaram em 1994 da Copa Mundial de Quadribol, Amos Diggory mencionou que eles estavam acampados no local do evento há uma semana.No ano letivo de 1995 (quarto ano para Luna), ela conheceu Harry Potter no Expresso de Hogwarts e dividiu uma cabine com ele, Gina, e Neville Longbottom, e mais tarde Rony Weasley e Hermione Granger também ingressaram nela.

No esforço de fazer as pessoas acreditarem na história de Harry sobre o retorno de Voldemort, Hermione arranja uma entrevista com Rita Skeeter. No Três Vassouras, Luna participa da conversa e consegue que seu pai publique a entrevista no Pasquim.

Ela acredita em Harry, portanto colabora com ele mais uma vez na frente de um grupo de estudantes do quarto e quinto ano. Mais tarde nesse mesmo ano ingressou para a Armada de Dumbledore, onde trabalhou arduamente junto com os outros. Perto do final do ano, Harry teve uma visão de que o seu padrinho Sirius Black estava sendo torturado por Voldemort no Departamento de Mistérios.Após o sonho de Harry, com Sirius Black sendo torturado no Departamento de Mistérios, Gina e Luna encontram Harry gritando com Rony e Hermione. O grupo decide usar as garotas para vigiarem um corredor, enquanto Hermione e Harry usassem a lareira de Umbridge para se comunicarem com a sede da Ordem da Fênix e verificarem se Sirius havia deixado a casa ou não. Luna perguntou se Sirius era Toquinho Boardman e quis saber o que o grupo iria fazer ao chegar ao Ministério.

As meninas se postaram em ambos os lados do escritório de Umbridge, dizendo a todos que alguém tinha soltado Gás Garroteante no corredor. A Alto Inquisitora encontra Harry utilizando à lareira e desesperadamente manda a Brigada Inquisitorial trazer Rony, Luna, Gina e Neville para dentro de sua sala.

Enquanto Gina tenta libertar-se de uma garota do sexto ano da Sonserina que estava a segurando, Hermione tenta se livrar de Emília Bulstrode, Neville tornava-se cada vez mais roxo devido à tortura de Crabbe, Rony lutava contra Warrington e Luna permanecia de pé ao lado de seu captor, parecendo entediada.

Harry e Hermione conduziram a diretora até a Floresta Proibida para mostrar-lhe a suposta arma que Dumbledore pediu-lhes para criar. Enquanto isso as outras crianças conseguem facilmente se livrar de seus captores, utilizando os feitiços que aprenderam na A.D.

Harry e Rony tentam impedir Neville, Gina e Luna de irem ao Departamento de Mistérios, mas os seus argumentos acabam convencendo os garotos. Como eles começam a discutir sobre como chegarem no Ministério, Luna sugere que o modo mais sensato de chegar seria voando. Rony fica irritado e ironicamente pergunta se eles podem voar sem uma vassoura. Rapidamente ela se lembra de que os testrálios podem voar e possuem um grande senso de direção.

Luna ajuda Hermione, Rony e Gina a montarem nos testrálios (já que os três não enxergavam os bichos) e monta em um dos testrálios sentando-se de lado e ajeitando suas vestes, como se fizesse isso diariamente. Quando eles chegaram ao destino, Luna desce suavemente do testrálio. Ela entra na cabine telefônica junto com os outros e adentram ao átrio do Ministério. Luna fica impressionada com o Ministério da Magia, o que indica que aparentemente nunca havia estado ali anteriormente.

Harry os leva até a porta do Departamento de Mistérios. Na Sala dos Cérebros, Luna os confunde com Larvas Aquovirantes, mas Hermione afirma que estes na realidade são cérebros. Luna, além de Harry, também ouve vozes na Sala da Morte e diz que há pessoas dentro do arco misterioso. Depois que o canivete que Sirius deu a Harry derreteu ao tentar abrir a porta de um quarto, Luna começa a questionar-se sobre o conteúdo da tal sala.

Os Comensais da Morte os encontram na Sala da Profecia, todos seguram suas varinhas por precaução enquanto Lúcio Malfoye Belatriz Lestrange conversam com Harry. Em um súbito momento todos explodem as prateleiras com as profecias.

Luna e os outros, ao perceberem a armadilha em que haviam caído, tentam fugir dos Comensais da Morte.

Luna e Gina correm para fora da sala protegendo os rostos dos vidros estilhaçados com os braços. Rony, Gina e Luna se perdem dos outros. Quando todos se reencontram, Luna diz que ficaram flutuando no escuro durante um bom tempo. Quando um dos comensais agarrou o pé de Gina, Luna usou o Feitiço Redutor e explodiu plutão na cara do Comensal, mas então, ouviu algo se rachando, provavelmente Gina havia quebrado o tornozelo. Luna fica encarregada de carregar Gina para tentarem sair do Departamento de Mistérios. Ao tentar selar as portas para que os Comensais não os achem, Luna é derrubada por cinco deles e voa pelos ares, batendo em uma escrivaninha, escorregando por sua superfície e caindo estatelada no chão, gemendo.

Luna se recupera do episódio no Departamento de Ministérios e aparece para visitar seus amigos na Ala Hospitalar, lendo a última edição do Pasquim de cabeça para baixo. Luna anuncia a todos que após o Ministério da Magia descobrir que a história de Harry sobre o retorno de Voldemort era verdadeira, comprou a entrevista que Harry concedeu ao Pasquim e que o dinheiro que seu pai ganhou com a venda lhes renderiam uma viagem à Suécia, como parte de uma viagem de expedição em busca do famoso, e raro, Bufador de Chifre Enrugado.

Harry percorre lentamente os corredores do castelo para não ter que comparecer a festa que ocorre no grande salão, Quando ele vira um dos corredores acaba encontrando Luna pregando cartazes. A garota conta que perdeu a maioria de seus pertences, já que as pessoas os apanham e escondem, mas como é a última noite, ela precisava recuperá-los. Harry se comove com a garota e se oferece para ajudar a reencontrar os objetos, porém ela simplesmente afirma que não há necessidade, pois segundo ela “As coisas voltam, sempre voltam no fim”.

Harry e Luna conversam sobre o fato de Sirius ter sido morto. Luna revela a Harry que sua mãe morreu quando ela tinha apenas nove anos de idade. Ela diz acreditar que vai encontrar sua mãe depois de morrer, e que acha que os mortos ficam além do véu que eles observaram no Departamento de Mistérios. A conversa de certa forma faz com que Harry se sinta melhor.Harry reencontra Luna no Expresso de Hogwarts. A garota apertava uma revista contra o peito. Em letras garrafais, a capa anunciava que dentro da revista havia um par de Espectros. Luna diz que a circulação do Pasquim aumentou muito nos últimos meses. Ela pergunta para Harry e Neville, se as reuniões da A.D. continuariam, complementando ao dizer que adorava as aulas e que havia aprendido muito e, que nas reuniões era como se ela tivesse amigos, o que deixa Harry constrangido.

Romilda Vane entra no compartimento dos garotos e convida Harry para se juntar a ela em outro compartimento. Romilda avalia Luna e Neville da cabeça aos pés.

Luna está vestindo um par de Espectros. Harry revida afirmando que Neville e Luna são seus amigos e que ele prefere a companhia deles a de pessoas frias. Essa expressão de amizade agrada Luna. Luna pergunta se Harry foi atacado por um Zonzóbulo, quando o mesmo está pensativo sobre a profecia e agita as mãos para o alto tentando espantá-los.

No jogo Grifinória versus Sonserina, Luna comparece ao estádio com seu famoso Chapéu-Leão. Harry pode ouvi-lo rugir quando entrou em campo. Harry encontra Luna saindo do banheiro de Murta Que Geme, juntamente com Hermione. Ela avisa Harry que uma de suas sobrancelhas está amarelona e comenta que Hermione está chateada com Rony Weasley. Luna diz que o acha engraçado, porém diz que reparou no ano passado que ele sabe ser grosseiro.

Harry convida Luna para ir a festa de Slughorn e ela aceita ser seu par, como amiga. Luna diz que nunca a convidaram para uma festa e pergunta se deve tingir sua sobrancelha também para ficar a rigor como Harry, o garoto responde que não. Rony não acredita que Harry levará Luna a festa e Gina diz ter ficado contente por Harry ter convidado sua amiga.

Luna comenta com Harry que seu pai escreveu um artigo sobre Rufo Scrimgeour, quando o mesmo assumiu o cargo de Ministro da Magia, afirmando que o ministro na verdade é um vampiro. De acordo com Luna, o Ministério da Magia proibiu o artigo de ser publicado porque não queriam que a verdade fosse revelada.

Luna encontra a professora Sibila Trelawney na festa. Ela diz que Harry não devia ser auror pois todos faziam parte da Conspiração Dentepodre, o que fez Harry cair na gargalhada e deixou a professora Sibila Trewlaney meio interessada.

A professora Minerva McGonagall permite que Luna assuma o cargo de locutora dos jogos de quadribol de Hogwarts, o que fez a platéia rir algumas vezes com suas gafes, como não lembrar o nome de alguns jogadores no jogo Grifinória versus Lufa-Lufa, por exemplo.

Luna entrega um bilhete de Dumbledore a Harry com o horário da próxima aula e recebe elogios de Rony por sua narração do jogo. Nesta ocasião Luna usava raiz-de-cuia e oferece a Rony dizendo que são ótimas para se proteger dos dilátex vorazes.

Luna e Neville os ex-membros do AD, aparecem quando Hermione envia-lhes uma mensagem através dos galeões enfeitiçados. Luna e a Armada de Dumbledore comparecem a batalha e tentam combater os Comensais da Morte. Ambas as partes, Hermione, Rony, Gina, Lupin, Tonks e McGonagall são os únicos que lutam contra os Comensais da Morte durante a Batalha da Torre de Astronomia.

Luna estava na enfermaria ao lado da cama de Harry após a batalha, e quando Harry contou que Severo Snape havia matado Alvo Dumbledore, Luna fez a sua boca tremer. Luna comparece ao enterro de Alvo Dumbledore e ajuda Neville , ainda ferido a encontrar um lugar para se sentar.Em 1997, ela e seu pai compareceram ao casamento de Gui e Fleur, tendo sido convidados pela sra. Weasley. Luna foi capaz de reconhecer Harry sob o efeito da Poção Polissuco pela expressão natural do garoto. Em seu regresso à Hogwarts para começar a cursar o sexto ano, ela, Gina e Neville tentaram roubar a espada de Gryffindor no escritório do atual diretor Snape.

Snape os capturou e os enviou para a Floresta Proibida para receberem uma detenção com Hagrid. Durante o ano os três retomaram e conduziram a A.D, pois a escola passou a ser controlada pelos Comensais da Morte. Durante a volta para a casa no Natal, os Comensais da Morte capturaram Luna, devido ao apoio de seu pai às histórias de Harry. Todos acreditavam que a garota havia sido mantida em Azkaban, mas na realidade ela foi encarcerada no porão da Mansão Malfoy, na companhia do famoso artesão de varinhas, o sr. Olivaras.

Pouco tempo depois Harry, Rony, Dino Thomas e Grampo se juntaram ao grupo de encarcerados. Luna ajudou a cortar as cordas que prendiam os novos prisioneiros, possibilitando chamarem Dobby para socorrê-los. Pouco tempo depois Luna retornou para Hogwarts.

Luna ajudou Harry a entrar na sala comunal da Corvinal, para possibilitar uma melhor visualização da estátua de Ravenclaw usando seu Diadema. Ela estuporou Aleto Carrow, e depois assistiu ao duelo mágico de McGonagall e Snape. Participou da Batalha de Hogwarts, durante a qual duelou com Belatriz Lestrange. Foi uma das primeiras a elogiar Harry por derrotar Voldemort. Depois de completar concluir o sétimo ano em Hogwarts, Luna tornou-se um naturalista, e viajou pelo mundo em busca de novas e estranhas criaturas. Finalmente reconheceu que algumas criaturas não poderiam existir, mesmo segundo as crenças do pai.

Luna casou muitos anos depois do casamento de Harry, Gina, Rony e Hermione, com Rolf Scamander, também naturalista, neto do famoso escritor Newt Scamander. Luna teve dois filhos: os gêmeos Lorcan e Lysander.

Perfil familiar[editar | editar código-fonte]

O grau de pureza do sangue de Luna Lovegood nunca é mencionado nos livros, mas sabe-se que tanto seu pai quanto sua mãe são bruxos, o que faria dela uma Puro-Sangue, uma mestiça, ou, no máximo, filha de dois bruxos nascidos trouxas.

O pai de Luna é o editor de uma revista do mundo bruxo chamada Pasquim. As matérias da revista são quase sempre consideradas pelo senso comum como ridículas, estúpidas e mentirosas, mas Luna acredita firmemente nelas e, por isso, muitos a consideram esquisita. Luna defende suas crenças, seu pai e o Pasquim dos insultos de outros personagens.

Luna relata que sua falecida mãe foi uma "bruxa extraordinária" que gostava de "fazer experimentos". Ela morreu quando um de seus feitiços deu terrivelmente errado. Luna diz (com sua típica indiferença) que sua mãe morreu de forma "bem horrível", e admite que ainda se sente triste sobre isso algumas vezes, mas que se sente aliviada por ainda ter seu pai. Aparentemente, Luna presenciou a morte da mãe quando tinha nove anos, o que explica porque ela é uma das poucas alunas de Hogwarts (assim como Harry e Neville) capaz de ver os Testrálios. Isso acontece só com quem presenciou a morte, ou seja, viu alguma morte acontecer.

A Casa dos Lovegood[editar | editar código-fonte]

A famíla Lovegood é mencionada pela primeira vez em Harry Potter e o Cálice de Fogo como sendo uma das famílias que vivem próximo do lar dos Weasley, A Toca, juntamente com os Diggory e os Fawcett. A cidade mais próxima da Toca é a vila de Ottery St. Catchpole, em Devon, os Lovegood moram em uma casa de formato cilíndrico semelhante a uma torre negra. Na entrada da casa existem três letreiros pintados à mão presos ao portão que dizem:

  • O Pasquim. Editor: X. Lovegood
  • Traga seu próprio visgo.
  • Não se aproxime das ameixas dirigíveis;

Um caminho em zigue-zague que leva à porta da casa pelo quintal, onde tem um emaranhado de plantas estranhas, como um arbusto coberto de frutos cor de laranja que Luna, por vezes, usava como brinco, arapucosos e macieira-brava. A porta de entrada é grossa e preta, cravejada de pregos de ferro com uma aldraba em forma de águia.

A cozinha, no térreo, é perfeitamente circular, com todos os seus móveis curvos para se encaixar nas paredes, todos pintados com flores, insetos e pássaros em fortes cores primárias.

No meio do piso há uma escada de ferro em caracol que leva aos outros andares. O cômodo superior é uma mistura de sala de estar e oficina, com pilhas de papéis em todas as superfícies, com modelos de criaturas no teto.

O quarto de Luna, no andar superior, é decorado com os rostos de seus cinco melhores amigos pintados no teto, Harry, Rony, Hermione, Gina e Neville, entralaçados em uma palavra que Luna escrevera entre as pinturas: Amigos.

Etimologia do nome[editar | editar código-fonte]

A palavra "Luna" significa "lua", em latim. Provavelmente é uma referência aos padrões não-convencionais de pensamento de Luna, e o antigo mito que dizia que a lua poderia enlouquecer as pessoas. No folclore ocidental, a lua representa intuição e sabedoria. O nome também pode ser uma referência à deusa-lua Diana, luminosa e de bom coração.

O nome Luna também aparece na série épica de C.S.Lewis, As Crônicas de Nárnia. Luna é o nome do rei da Arquelândia, pai dos príncipes Cor e Corin, conforme descrito no livro O Cavalo e seu Menino.

O sobrenome "Lovegood" é a combinação das palavras inglesas "love" (amor) e "good" (bom), ambas características positivas presentes no personagem. O sobrenome de Luna também pode ser uma referência a Elliot Lovegood Grant Watson, crítico ferrenho do Darwinismo, relacionado à tendência de Luna em contestar o exacerbado ceticismo científico de Hermione.

Futuro[editar | editar código-fonte]

Luna se casa com Rolf Scamander e os dois são pais dos gêmeos Lorcan Scamander e Lysander Scamander.

Referências

  1. *Potter Heaven. «Luna Lovegood, uma história». Consultado em 7 de setembro de 2016. 
  2. *Harry Potter. «Luna!». Consultado em 7 de setembro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]