Telescópio refractor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Luneta)
Ir para: navegação, pesquisa
Um telescópio refrator

telescópio refrator, também chamado de luneta astronômica é um instrumento utilizado para observar objetos muito distantes. Em 1610, ele foi aprimorado pelas mãos do físico e astrônomo Galileu Galilei. Possui duas lentes do tipo convergente.

O funcionamento do aparelho pode ser explicado ao se analisar o comportamento da luz ao passar por essas lentes. A primeira lente que a luz encontra é a Objetiva, que ao receber os raios luminosos forma uma imagem real e invertida em um de seus focos. A segunda lente é a ocular que utiliza como seu objeto a imagem da lente objetiva. A ocular tem como finalidade aumentar a imagem formada pela primeira lente, de maneira que o observador possa visualizá-lá. A imagem formada pela lente ocular é vista pelo operador do telescópio será do tipo virtual e invertida.

As lentes usadas nos primeiros telescópios utilizavam lentes que causavam nas imagens formadas uma dispersão das cores. Esse fenômeno é chamado de aberração cromática. Em 1759, John Dollond, físico nascido na Inglaterra, solucionou essa imperfeição com a invenção da lente objetiva acromática. Ela é formada por duas lentes, uma bi-convexa e outra plano-côncava. A aberração cromática é corrigida, uma vez que o efeito provocado por uma das lentes é corrigido pela outra.

Telescópio apocromático

No momento atual, existem lentes objetivas muito mais sofisticadas, por exemplo: as apocromáticas e semi-apocromáticas. Essas são constituídas por, pelo menos, três lentes conjugadas, o que aperfeiçoa ainda mais o funcionamento do aparelho. A mais empregada em binóculos e telescópios é a lente objetiva acromática do tipo Clairaut.[1][2][3]

Ampliação angular[editar | editar código-fonte]

A ampliação angular de um telescópio () é a razão entre o ângulo formado pela imagem produzida pelo telescópio e o ângulo dos raios luminosos provenientes do objeto distante em relação à visão do observador. Se levarmos em conta somente os raios limítrofes ao eixo central podemos dizer que: 

Onde,

  •     é a distância focal da lente objetiva;
  •     é a distância focal da lente ocular.
Telescópio refrator

[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Sebastião Santiago Filho. «Telescópios Refratores». Sebastião Santiago Filho. Consultado em 16/12/2015. 
  2. Luís André de Lima (03/12/2013). «Museu Virtual do Telescópio» (PDF). PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE MINAS GERAIS. Consultado em 16/12/2015. 
  3. Sebastião Santiago Filho. «Telescópios Refratores». Consultado em 16/12/2015. 
  4. Fundamentos de Física, Halliday e Resnick (2012). Fundamentos de Física [S.l.: s.n.] ISBN 97885216190m62 Verifique |isbn= (Ajuda). 
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Telescópio refractor
Ícone de esboço Este artigo sobre astronomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.