Lusitânia (revista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lusitânia : revista de estudos portugueses
Sede Lisboa Portugal Portugal
Fundação 1924
Director Carolina Michaellis de Vasconcelos
Idioma Português europeu
Término de publicação 1927


Lusitânia : revista de estudos portugueses, publicou-se em Lisboa entre 1924 e 1927, não totalizando mais de 10 números, o que leva a adivinhar uma periodicidade inconstante. Claramente dirigida a uma “elite pensante e inconformada com o estado da nação”, agrega na sua redação seguidores e intervenientes da Seara Nova, com fieis integralistas, que “prometem” , em convívio pacífico, manifestar-se de forma isenta. Assim, assumindo-se essencialmente como unidade difusora de cultura, apresenta como conteudos fundamentais: estudos de natureza intemporal e atualidades no campo das artes, música, leituras etc., ostentando o propósito maior de servir a pátria e reconstrui-la. Incondicionalmente ligado à "Lusitânia" está o nome de Carolina Michaellis de Vasconcelos , sua diretora, e um conjunto de notáveis da épocaentre os quais se destaca António Sardinha, Afonso Lopes Vieira, Agostinho de Campos, António Sérgio, Carlos Malheiro Dias, Faria de Vasconcelos, José Leite de Vasconcelos, Luciano Pereira da Silva, Mário de Azevedo Gomes, José de Figueiredo, Reinaldo dos Santos, Ricardo Jorge, Viana da Mota e Câmara Reis. [1]

Referências

  1. Rita Correia (05 de Novembro de 2013). «Ficha histórica: Lusitania : revista de estudos portugueses (1924-1927)» (pdf). Hemeroteca Municipal de Lisboa. Consultado em 03 de Dezembro de 2014  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre meios de comunicação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.