Imigração portuguesa nos Estados Unidos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Luso-americanos)
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal Luso-americano Estados Unidos
US Rep. Jim Costa (D-CA).jpgJamesFrancoFeb09.jpg
Mary Astor in Meet Me in St Louis trailer cropped.jpgRamana Sitting.jpgKaty Perry em Michigan.JPGMeredithv.jpg Jonny Gomes on April 3, 2014.jpg
John dos Passos.jpg
Jim CostaJames Franco
Mary AstorRamana VieiraKaty PerryMeredith Vieira • Jonny Gomes • John dos Passos
População total

1 419 428
0,5% da população estado-unidense[1]

Regiões com população significativa
Califórnia 330 974
Massachusetts 279 722
Rhode Island 99 445
Nova Jérsei 78 196
Florida 48 974
Havai 48 527
Línguas
inglês · português
Religiões
Catolicismo (maioritária).
Grupos étnicos relacionados
Portugueses, Estado-unidenses

Luso-americano ou português americano é um americano que possui ascendência portuguesa ou um português que reside nos Estados Unidos.

Os portugueses e os seus descendentes formam um grupo étnico razoavelmente expressivo nos Estados Unidos, somando 1,3 milhão de pessoas (0,5℅ da população).[2]

História[editar | editar código-fonte]

A presença portuguesa nos Estados Unidos remonta ao início do século XVI, quando o navegador Miguel Corte Real aí chegou pela primeira vez[3] e João Rodrigues Cabrilho explorou a costa da Califórnia.

No século XVIII um grupo importante de descendentes de judeus portugueses, perseguidos pela inquisição de Portugal e depois do Brasil, fixaram-se onde é hoje Nova Iorque, na altura chamada Nova Amesterdão, fundando nesta cidade a primeira comunidade judaica da América do Norte. Porém só se pode falar de uma efetiva emigração portuguesa para os Estados Unidos a partir de meados do século XIX. Embora o Brasil tenha recebido a grande maioria dos emigrados portugueses, a América do Norte tornou-se, também, um destino importante de emigração portuguesa.

A expressiva emigração[editar | editar código-fonte]

Mapa de ancestralidade ou ascendência étnica autorreportada na Nova Inglaterra, com a diáspora portuguesa a cinzento.

Entre 1820 e 1970, emigraram para os Estados Unidos 446 mil portugueses,[4] a maior parte deles oriunda dos Açores e da Madeira. Entre as ocupações mais frequentes, estavam a pescaria, o trabalho com algodão e na indústria têxtil.

Hoje em dia, a população luso-americana já ultrapassa um milhão de pessoas, sendo a maior concentração na Califórnia, com 330 974 habitantes de origem portuguesa (1% da população do estado), seguida por Massachusetts, com 279 722 (4,4%), seguido de Rhode Island, 91 445 (8,7%), e Nova Jérsia, 72 196 (0,9%). Há luso-descendentes em todos os estados norte-americanos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]