Lycium barbarum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaLycium barbarum
Lycium barbarum

Lycium barbarum
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Solanales
Família: Solanaceae
Género: Lycium
Espécie: L. barbarum
Nome binomial
Lycium barbarum
L.

Lycium barbarum também catalogado como Lycium chinense (em chinês tradicional: 寧夏枸杞; pela pinyin: gǒuqǐ Níngxià), é uma espécie de planta Fanerógama macrofanerofita da família Solanaceae, originária da China, tendo sido introduzida e largamente cultivada na Europa. Foi primeiramente descrita por Linneu em seu livro Species Plantarum de 1753.[1]

Características[editar | editar código-fonte]

É um arbusto de cerrado que atinge entre 2 e 3 metros de altura e entre 2 e 3 metros e meio de espessura. Possui galhos espinhosos e folhas longas, inteiriças e um pouco ásperas. Suas flores, que podem ser de cor rosa ou violeta, tem um cálice acompanhado por uma corola com cinco lóbulos. Seu fruto é uma baga ovóide e carnosa e cor vermelha ou alaranjada A planta em si e suas bagas são popularmente conhecidas como Goji, Goji berries ou cerejas de Goji.

Variedades[editar | editar código-fonte]

Bagas maduras de goji na província de Zhongning, Ningxia, China.

Tem uma longa tradição de uso na medicina oriental das ervas. Em vários estudos científicos realizados sobre a planta atualmente, foram encontradas mais de 41 espécies diferentes de goji , havendo algumas espécies mais produtivas do que outras . Uma das variedades mais populares pela qualidade de frutos que produz é a variedade Ningxian, cujas bagas são frequentemente vendidas secas.

Cultivo[editar | editar código-fonte]

É comercialmente cultivada principalmente no norte da China, principalmente na região de Ningxia, ao longo das planícies férteis do Rio Amarelo. Quando frutos maduros são muito delicados, a colheita deve ser feita com muito cuidado, manualmente por "ordenha", ou ramos "varrendo" os ramos. As bagas frescas são comercializadas especialmente secas, o processo de secagem é realizado ao sol ou, mais recentemente, por secagem mecânica. A China é responsável por quase metade da produção mundial; não havendo cultivo nem no Tibete nem no Himalaia. No sudeste da Espanha (nas províncias de Almería, Murcia e Alicante) crescem duas espécies do gênero Lycium: Lycium europaeum L. e Lycium intricatum , que são conhecidas popularmente como Cambrón. Ela é usada como limite de terras e como proteção, devido aos seus espinhos afiados e ramos emaranhados.[2]

Composição[editar | editar código-fonte]

Entre suas substancias nutritivas, destacam se: [carece de fontes?]

Propriedades[editar | editar código-fonte]

Tem sido atribuídas várias propriedades medicinais às bagas de goji, entretanto, vários artigos científicos tem contestado o aval cientifico dessas supostas propriedades.[3]

Referências

  1. «Lycium barbarum L» (em inglês). Tropicos. Consultado em 13 de janeiro de 2015 
  2. Patro , Raquel (12 de agosto de 2013). «Goji – Lycium barbarum». Jardinheiro.net. Consultado em 13 de janeiro de 2015 
  3. Victoria Muñoz , Prof. Emilio Martínez de (19 de maio de 2010). «Las bayas de Goji contienen los mismos nutrientes que las frutas y verduras, salvo "un importante efecto placebo"». Universidad de Granada (ugr) (em espanhol). secretaria general. Consultado em 13 de janeiro de 2015