M!ssundaztood

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
M!ssundaztood
Álbum de estúdio de Pink
Lançamento 20 de Novembro de 2001
Gravação 2001
Gênero(s) Rock, Pop, R&B
Duração 55:16
Idioma(s) Inglês
Gravadora(s) Arista
Produção
Cronologia de Pink
Último
Can't Take Me Home
(2000)
Try This
(2003)
Próximo
Singles de M!ssundaztood
  1. "Get the Party Started"
    Lançamento: 9 de Outubro de 2001
  2. "Don't Let Me Get Me"
    Lançamento: 19 de Fevereiro de 2002
  3. "Just Like a Pill"
    Lançamento: 10 de Junho de 2002
  4. "Family Portrait"
    Lançamento: 17 de Dezembro de 2002

Missundaztood (estilizado como M!ssundaztood) é o segundo álbum de estúdio da cantora e compositora americana,Pink, foi lançado no dia 20 de novembro de 2001 pela gravadora Arista Records. Após seu lançamento, se tornou sucesso comercial e de critica, a nova sonoridade abraçada por Pink em seu segundo trabalho foi bem recebida pelos críticos.

Os singles também foram recebidos positivamente pelos críticos e fãs, isso inclue incluem o líder global "Get the Party Started" e os singles de sucesso "Don't Let Me Get Me" e "Just Like a Pill", todos alcançaram o top10 na Billboard Hot 100. O último single do álbum foi "Family Portrait", um vulnerável hino R&B que Pink escreveu sobre a separação de seus pais. Essa canção se tornou um top20 mundial, chegando a# 18 no Hot 100. Nos Estados Unidos o álbum vendeu mais de 5,3 milhões de cópias, e no Reino Unido 1,71 milhões. Mundialmente já vendeu cerca de 15 milhões de cópias.[1]

Informações do álbum[editar | editar código-fonte]

Este álbum é diferente de Can't Take Me Home, possui uma sonoridade voltada ao Pop e Rock.[2] Ela recrutou a cantora Linda Perry da banda 4 Non Blondes para ajudá-la a compor para o novo álbum. De acordo com Pink para o VH1, ela havia deixado uma mensagem na secretária eletrônica de Perry depois de encontrar o seu número na lista telefônica de maquiador Billy B, dizendo que queria ter a chance de compor com ela.[3] Ela afirmou que a razão pela qual ela queria trabalhar com Perry era por que o álbum Bigger, Better, Faster, More! do 4 Non Blondes era um de seus álbuns favoritos.

Canções[editar | editar código-fonte]

Pink trabalhou com Perry na maioria das canções do álbum, ela também contribuiu com vocais em "Lonely Girl". Outros vocais foram fornecidos por Steven Tyler do Aerosmith e Richie Sambora do Bon Jovi em "Misery". Outros escritores que trabalharam no álbum são Scott Storch e Dallas Austin.

Diferentes temas são abordados em Missundaztood. Em "Don't Let Me Get Me", ela aborda angústia adolescente e "Just like a Pill" ela descreve seu abuso de drogas na adolescencia. O pai de Pink foi enviado para servir na guerra do Vietnã, causou tanto impacto sobre ela, que ela usou as histórias de seu pai na canção "My Vietnam". "Family Portrait" aborda o divórcio de seus pais.

De acordo com a VH1, Antonio "L.A." Reid da LaFace Records não estava inicialmente satisfeito com a nova música que Pink estava fazendo, porque ela tinha a ajudado em sua bem sucedida estréia no cenário R&B em seu primeiro álbum.

Em 2009, "Missundaztood'" foi indicado ao Grammy, nas categorias, "Best Pop Vocal Album" e "Best Female Pop Vocal Performance". Em 2002, no VMA, "Get the Party Started" ganhou nas categorias "Melhor Vídeo Feminino" e "Melhor Vídeo de Dança". Muitas das canções do álbum contem linguagem forte, e a canção "18 Wheeler", em particular, continha muitos palavrões. No entanto, o álbum foi censurado a fim de evitar que ganhasse uma etiqueta do Parental Advisory. Não existem versões de estúdio sem censura de "18 Wheeler", mas Pink canta a música sem censura durante suas turnês.

Nos EUA, três edições diferentes do Missundaztood foram liberados no total: a primeira edição foi a versão original, lançado em 2001, com um Enhanced CD, que se colocado em seu computador permite que você ouvisse a música bônus internacional "Catch 22 ", e também lhe dava acesso a uma galeria de fotos e muito mais. A segunda versão lançada foi o álbum principal reeditado, mas sem o Enhanced CD. Uma terceira versão, que foi uma edição limitada que incluia um DVD bônus (o conteúdo dos CDs eram os mesmos) foi lançado por um tempo limitado em 2002 e incluiu os dois vídeos musicais e duas performances ao vivo. Tanto a edição limitada com o DVD bônus e as versões Enhanced CD, desde então, saíram de catalogo, e a liberação inicial de 2001 é a única versão do álbum ainda em impressão. Foi lançado fora os EUA com uma faixa extra, "Catch 22". Além disso, em tiragens atuais do álbum, a faixa "Misery" é ligeiramente diferente. Em prensagens atuais, Steven Tyler canta um verso inteiro, em oposição a primeira versão, onde canta apenas alguns versos e os vocais de fundo. Em tiragens iniciais do álbum, Pink cantou todos os versos, incluindo aquele que Tyler canta em tiragens atuais do álbum.

Singles[editar | editar código-fonte]

  • "Get the Party Started", foi lançado em outubro de 2001 nos Estados Unidos e janeiro de 2002 no Reino Unido. Foi o primeiro single a ser lançado do Missundaztood, e foi escrito por Linda Perry. O single teve um alto despenho no EUA, atingindo o #4 no Hot 100, o #2 no Reino Unido e #1 na Austrália.
  • "Do not Let Me Get Me" tornou-se o segundo single do álbum em fevereiro de 2002, e foi escrito por Pink e Dallas Austin. A canção chegou a #6 nas paradas britânicas e #8 nos EUA.
  • "Just Like a Pill" foi o terceiro single em junho de 2002 e foi novamente escrita por Pink e Dallas Austin. Ele chegou a # 8 nos EUA, e no Reino Unido se tornou o primeiro single #1 de Pink, bem como o terceiro consecutivo top10 do álbum no EUA.
  • "Family Portrait" foi escrita por Pink e Scott Storch, lançado como o último single de Missundaztood em dezembro de 2002 na América do Norte e janeiro de 2003 na Europa. A canção chegou a #20 nos EUA e #11 no Reino Unido

Promoção[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Pontuações agregadas
Fonte Avaliação
Metacritic (72/100) link
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 4.5 de 5 estrelas. link
Entertainment Weekly (A-) link
Rolling Stone 3 de 5 estrelas. link
Slant Magazine 3.5 de 5 estrelas. link
Stylus Magazine (B) link
Robert Christgau (A) link
NME 3 de 10 estrelas. link
PopMatters 9 de 10 estrelas. link
Spin 6 de 10 estrelas. link
Sputnikmusic 4 de 5 estrelas. link

Pink foi destaque na capa de várias revistas, incluindo:

Antes de lançar seu álbum, ela contribuiu para a trilha sonora de Moulin rouge - Amor em vermelho. Juntamente com Christina Aguilera, Mya e Lil' Kim, ela regravou "Lady Marmalade" de Patti LaBelle. Sob a supervisão da produtora musical e rapper Missy Elliott, elas lançaram a música em abril de 2001. A canção se tornou um enorme sucesso em todo o mundo, chegando a #1 em 15 países, incluindo os EUA e o Reino Unido. Ela também deu as 4 artistas um Grammy Award por Grammy Award for Best Pop Collaboration with Vocals. Este foi o primeiro Grammy da carreira de Pink. Em novembro do mesmo ano ela lançou seu álbum, Missundaztood.

Pink embarcou na Party Tour para promover o álbum, cantando em clubes e outros locais nos Estados Unidos. Ela também foi o ato de abertura nas legs americanas e europeias para o 'N Sync na turnê da banda em 2002.

Faixas[editar | editar código-fonte]

M!ssundaztood  – Edição do EUA/UK
N.º Título Compositor(es) Produtor(es) Duração
1. "M!ssundaztood"  
  • Perry
  • Damon Elliott
3:36
2. "Don't Let Me Get Me"   Austin 3:31
3. "Just Like a Pill"  
  • Pink
  • Austin
Austin 3:57
4. "Get the Party Started"   Perry Perry 3:11
5. "Respect (featuring Scratch)"  
  • Pink
  • Perry
  • Perry
  • Elliott
3:25
6. "18 Wheeler"  
  • Pink
  • Austin
Austin 3:44
7. "Family Portrait"   Storch 4:56
8. "Misery (featuring Steven Tyler)"   Richie Supa
  • Marti Frederiksen
  • Supa
4:33
9. "Dear Diary"  
  • Pink
  • Perry
Perry 3:29
10. "Eventually"  
  • Pink
  • Perry
Perry 3:34
11. "Lonely Girl (featuring Linda Perry)"   Perry Perry 4:21
12. "Numb"  
  • Pink
  • Austin
Austin 3:06
13. "Gone to California"  
  • Pink
  • Perry
  • Perry
  • Elliott
4:34
14. "My Vietnam"  
  • Pink
  • Perry
  • Perry
  • Elliott
5:13
Duração total:
55:16

Desempenho nas paradas[editar | editar código-fonte]

Nos EUA o álbum estreou em #8 na Billboard 200, vendendo 220 mil cópias em sua primeira semana, ultrapassando as vendas da primeira semana de seu álbum estréia, Can't Take Me Home (2000).[4] Na sua quinta semana, quando estava na posição #10 no chart, o álbum vendeu 323 mil cópias.[5] Vendeu mais 73 mil cópias em sua oitava semana e subiu para o número seis no chart;[6] este foi o seu peak. O álbum foi o segundo mais vendido por um artista feminina em 2002, atrás apenas do Let Go, álbum de estreia de Avril Lavigne. Até Julho de 2014, o álbum já havia vendido cerca de 5,628,000 cópias nos os EUA.[7]

No Reino Unido, o álbum alcançou a posição #2 na parada de álbuns e, eventualmente, conseguem vender 1,8 milhões de cópias, recebendo um certic6× platina. Em 2010, foi classificada como a 37ª álbum mais vendido da década de 2000 no Reino Unido.[8]

Certificações e paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Tabela Posição Vendas Certificação
 Estados Unidos - Billboard 200 6 5,300,000[9] 5× Platina[10]
 Canadá[11] 500,000 5× Platina[12]
União Europeia Europa (Total)[13] 1 3,000,000+[14] 3× Platina[15]
 Reino Unido 2 1,712,173 5× Platina
 Alemanha 5 600,000[16] 2× Platina[17]
 França 17 305,000[18] Platina[19]
 Países Baixos[20] 5 80,000 Platina[21]
Suíça[22] 7 80,000 2× Platina[23]
 Suécia 7 60,000 Platina[24]
 Austrália[25] 14 140,000+ 2× Platina
 Nova Zelândia[26] 60,000 4× Platina
 Áustria[27] 4 40,000+ Platina[28]
 Brasil[29] 50,000+ Ouro[30]
 México 300,000+ 2× Platina
 Japão 200,000 Platina
 Bélgica[31] 25,000 Ouro[32]
 Itália 50,000+ Ouro
Mundo 15.000,000+

Referências

  1. Pink's Page Biography
  2. Teresa Wiltz (2 de setembro de 2002). «"Pop Princess Pink: Flush With Attitude"» (em inglês). TheWashingtonPost. Consultado em 20 de setembro de 2015. 
  3. Teresa Wiltz (2 de setembro de 2002). «"Pop Princess Pink: Flush With Attitude"» (em inglês). TheWashingtonPost. Consultado em 20 de setembro de 2015. 
  4. Andrew Dansby (28 de novembro de 2001). «"Creed Rock Charts"» (em inglês). Rolling Stone. Consultado em 20 de setembro de 2015. 
  5. Joe D'Angelo (27 de dezembro de 2001). «"Creed Hold #1 Chart Slot For Fifth Straight Week".» (em inglês). MTV. Consultado em 20 de setembro de 2015. 
  6. Jon Wiederhorn (16 de janeiro de 2002). «"Creed, Linkin Park, Ludacris, Nickelback Stay Locked At Top Of Chart".» (em inglês). MTV. Consultado em 20 de setembro de 2015. 
  7. https://www.yahoo.com/music/
  8. «"Radio 1 to reveal best-selling singles and albums of the Noughties". Press Office. British Broadcasting Corporation.» (em inglês). 
  9. Keith Caulfield (27 de julho de 2006). «Ask Billboard». Billboard magazine. Consultado em 30 de agosto de 2008. 
  10. Recording Industry Association of America (December 22, 2003). «U.S. certification (search)». riaa.com. Consultado em 2008-08-30. 
  11. Audio Certifications
  12. Canadian Recording Industry Association (23 de setembro de 2003). «Canadian certification (search)». cria.ca. Consultado em 30 de agosto de 2008. 
  13. February 2003 - Platinum Europe Awards
  14. International Federation of the Phonographic Industry. «Criteria». ifpi.org. Consultado em 30 de agosto de 2008. 
  15. International Federation of the Phonographic Industry (Fevereiro de 2003). «IFPI Platinum Europe Awards». ifpi.org. Consultado em 30 de agosto de 2008. 
  16. International Federation of the Phonographic Industry (2001). «Criteria» (PDF). musikindustrie.de. Consultado em 30 de agosto de 2008. 
  17. International Federation of the Phonographic Industry — Germany (2003). «German certification». musikindustrie.de. Consultado em 30 de agosto de 2008. 
  18. Parcours des albums récent les plus populaires dans les charts Francais !
  19. Syndicat National de l'Édition Phonographique (15 de outubro de 2003). «French certification». disqueenfrance.com. Consultado em 30 de agosto de 2008. 
  20. GOUD/PLATINA
  21. Nederlandse Vereniging van Producenten en Importeurs van beeld-en geluidsdragers (2003). «Dutch certification (search)». nvpi.nl. Consultado em 30 de agosto de 2008. 
  22. Search for: pink
  23. HitParade (2002). «Swiss certification». hitparade.ch. Consultado em 30 de agosto de 2008. 
  24. International Federation of the Phonographic Industry — Sweden (2002). «Swedish certification» (PDF). ifpi.se. Consultado em 30 de agosto de 2008. 
  25. ARIA Charts - Accreditations - 2002 Albums
  26. top 40 singles
  27. IFPI Austria
  28. International Federation of the Phonographic Industry — Austria (11 de novembro de 2002). «Austrian certification (search)». ifpi.at. Consultado em 22 de agosto de 2008. 
  29. ABPD
  30. Associação Brasileira dos Produtores de Discos (2003). «Brazilian certification (search)». abpd.org.br. Consultado em 30 de agosto de 2008. 
  31. Belgium Database
  32. International Federation of the Phonographic Industry — Belgium. «Belgian certification». fanofmusic.free.fr. Consultado em 30 de agosto de 2008.