Márcia Camargos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Marcia Mascarenhas de Rezende Camargos (Belo Horizonte) é uma escritora jornalista e historiadora brasileira.

Radicada em Paris, França, desde 2016, nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais, mas passou a maior parte de sua vida em São Paulo. É doutora em História Social pela Universidade de São Paulo (1999), onde desenvolveu uma tese que resultaria no livro Villa Kyrial: crônica da Belle Epoque paulistana, prefaciado pelo Professor Antonio Candido. Também desenvolveu pesquisas de pós-doutorado no Instituto de Estudos Brasileiros (2003) da mesma universidade, sobre o Pensionato Artístico de São Paulo (1912-1931) e sua relação com a Pinacoteca do Estado.[1]

Tem 27 livros publicados e vários prêmios literários.[2] Como coautora de Monteiro Lobato: furacão na Botocúndia, obteve os prêmios Jabuti e Livro do Ano de 1998. Marcia Camargos é também curadora da obra de Lobato, tendo escrito as apresentações e quarta capa de todo os livros, tanto infantis quanto para adultos, das Obras Completas do autor, lançadas pela Editora Globo. Obteve também o prêmio Clio da Academia Paulistana de História, uma menção honrosa do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo e o prêmio da Academia Paulista de Letras para o melhor ensaio historiográfico de 2003, por seu livro A Semana de 22: entre vaias e aplausos (Boitempo, 2002).

Integra o Conselho Editorial da editora Expressão Popular, que incentiva e produz livros a baixo custo para movimentos sociais. Márcia Camargos também colabora com o setor educativo da Escola Nacional Florestan Fernandes, em Guararema.

Em 2005 implantou o Centro de Documentação e Memória da Pinacoteca do Estado de São Paulo, que coordenou até 2009. 

Em 2011, recebeu o título de Cidadã Paulistana, concedido pela Câmara Municipal de São Paulo.[3][4]

Desde 2007 participa da curadoria da Mostra Cinema: Oriente Médio, realizado no Cinesesc e em aparelhos culturais da Prefeitura de São Paulo.

Viajou duas vezes ao Irã, convidada oficialmente como júri do Festival Cine Verité, em Teerã, e esteve no Cairo, acompanhando os desdobramentos da revolução egípcia. Neste período, enviou artigos para os jornais O Estado de S. Paulo e Folha de S.Paulo, além de entrar diariamente no Jornal da Cultura com informações sobre o país que acabara de depor o presidente Mubarak. Seu interesse pelo Oriente Médio levou-a a participar de diversos eventos, incluindo palestras, mesas redondas e encontros relacionados ao tema. Com Aldo Sauda, escreveu uma série de artigos a respeito dos conflitos na região, publicados no Caderno Aliás do jornal O Estado de S. Paulo, entre 2014 e 2016.

Sócia da Iconographia, banco de imagens especializado em temas brasileiros, é sócia fundadora da Usina de Conteúdo, produtora cultural, sucessora da Companhia da Memória, de1985. É também uma das fundadoras da SOSACI, criada em 2003 com o objetivo de defender a tradição oral e difundir a cultura popular brasileira.

Criou o veideoblog 50D+ e assina a coluna "De Paris", com postagens sobre a capital francesa.

Tem dois filhos, Paula e Felipe Mascarenhas Camargos Sacchetta.

Trabalhos radiofônicos[editar | editar código-fonte]

Especialista na história cultural de São Paulo no início do século XX, Marcia Camargos foi responsável pela apresentação e roteiro do rádio-documentário Villa Kyrial: um salão da Belle Époque (série de quatro programas de uma hora cada um), veiculado pela Rádio Cultura FM, em dezembro de 2001, além da apresentação e roteiro do rádio-documentário "Lobato por Lobato", também veiculado pela Rádio Cultura FM, em novembro de 2002.[1]

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

  • Monteiro Lobato: Furacão na Botocúndia. São Paulo: SENAC, 1997, 392 p. (em coautoria). Prêmios Jabuti e Livro do Ano/não ficção, pela Câmara Brasileira do Livro em 1998. 
  • Villa Kyrial: crônica da Belle Époque paulistana. São Paulo: SENAC, 2001, 256 p. Prêmios Clio da Academia Paulistana de História, menção honrosa do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo e Prêmio Alejandre J. Cabassa de Memória da União Brasileira de Escritores, outorgados em 2002.  
  • A turma do Sítio na Semana de 22: uma aventura modernista. São Paulo: Globo, 2002, 74 p. (reeditado em 2012)
  • A imagem e o gesto – fotobiografia de Carlos Marighella. São Paulo: Fundação Perseu Abramo, 1999, 64 p. (em coautoria). Finalista do Prêmio Jabuti de 2000. 
  • A Semana de 22: entre vaias e aplausos. São Paulo: Boitempo, 2002, 184 p. Prêmio de melhor ensaio historiográfico de 2003, pela Academia Paulista de Letras. 
  • Yes, nós temos bananas. São Paulo: SENAC, 2003, 256 p. (em coautoria). Publicado também em formato digital para Kindle no Amazon em português.
  • Em que ano estamos? Uma expedição pela história de São Paulo. São Paulo: Cia. da Letras, 2004, 192 p. Altamente recomendável pela Fundação Nacional do Livro Infanto-juvenil (FNLIJ) em maio de 2005. 
  • Micróbios na cruz. São Paulo: Companhia das Letras, 2005, 230 p. Publicado também em formato digital para Kindle no Amazon.
  • Nas pegadas do saci. São Paulo: Conex, 2005, 80 p. 
  • A Semana de 22: revolução estética? São Paulo: Lazuli/Companhia Editora Nacional, 2007, 112 p. 
  • Musa Impassível: a poetisa Francisca Júlia no cinzel de Victor Brecheret. São Paulo: Imprensa Oficial, 2007, 130 p.
  • Juca e Joyce: memórias da neta de Monteiro Lobato. São Paulo: Moderna, 2007, 110 p. Altamente recomendável pela Fundação Nacional do Livro Infanto-juvenil (FNLIJ) em abril de 2007 na categoria Informativo. Selecionado para compor o acervo do PNBE – 2009. 
  • A travessia do albatroz. São Paulo: Geração Editorial/Nova Fronteira, 2007, 296 p. Publicado também em formato digital para Kindle no Amazon em português e em inglês.
  • Semente de letra. São Paulo: Expressão Popular, 2007, 56 p. 
  • Pinacoteca do Estado: a história de um museu. (org.) São Paulo: Prêmio Editorial, 2008, 206 p. 
  • À mesa com Monteiro Lobato. Rio de Janeiro: SENAC, 2008, 112 p. (em coautoria). 
  • Maurice Costin: uma vida, múltiplas trajetórias. São Paulo: Konsept, 2009, 164 p. 
  • Uma vida: Osório Henrique Furlan. São Paulo: Corset, 2009, 288 p. 
  • Separar depois dos 40: um guia para mulheres que desejam recomeçar a vida. São Paulo: Panda Books, 2010, 140 p. 
  • O Irã sob o chador: duas brasileiras no país dos aiatolás. São Paulo: Globo, 2010, 240 p. (em coautoria). Finalista do Prêmio Jabuti de 2011. 
  • Entre a vanguarda e a tradição: os pensionistas brasileiros na Europa (1912-1930). São Paulo: Alameda Editorial/Fapesp, 2011, 464 p. 
  • Theatro Municipal 100 anos: palco e plateia da sociedade paulistana. São Paulo: Ipsis, 2011, 192 p. 
  • Belle Époque na garoa: São Paulo entre a tradição e a modernidade. São Paulo: Fundação Energia e Saneamento, 2013, 160 p.
  • Diálogos de Samira: por dentro da revolução síria. São Paulo: Moderna, 2015, (em coautoria), 184 p. Altamente recomendável pela Fundação Nacional do Livro Infanto-juvenil (FNLIJ) em maio de 2016 na categoria Jovem.
  • Um menino chamado Vlado. São Paulo/Belo Horizonte: Instituto Vladimir Herzog/Autêntica, 2015, 112 p. Finalista na categoria juvenil dos prêmios APCA em 2015 e do Jabuti (CBL) em 2016.
  • O sentido da vida. Rio de Janeiro: Multifico, 2016, 140 p. 

Capítulos de livros[editar | editar código-fonte]

  • “História do Presídio Tiradentes: um mergulho na iniquidade”. In FREIRE, Alípio et alli (orgs.) Tiradentes, um presídio da ditadura. São Paulo: Scipione,1997, pp.484-497. 
  • “Personalidades brasileiras”. In TABORELLI, Giorgio (org.) Ícones do século XX. São Paulo: SENAC/Mondadori, 1999, pp. 260-279.
  • “Procura-se Peter Pan”. In CARNEIRO, Maria Luiza Tucci Carneiro (org.), Minorias silenciadas – história da censura no Brasil. São Paulo: EDUSP/Impensa Oficial do Estado/Fapesp, 2002, pp. 207-235.
  • “Sicília revisitada: uma viagem cultural e gastronômica”. In MONTANARINI, Maria, Os sabores da Sicília. São Paulo: Senac, 2003, pp. 201-258. 
  • “Entre a província e a metrópole: arte e cultura”. In CAMPOS, Candido Malta et alli (orgs.), São Paulo, metrópole em trânsito: percursos urbanos e culturais. São Paulo: Senac/Pref. Municipal de São Paulo, 2004, pp. 90-97. 
  • “São Paulo: 1553 a 2004”, pp. 4-56. In TORRES, Terciano, Pátio do colégio: uma história ilustrada a bico de pena. São Paulo: Globo, 2004. 
  • “Pinacoteca do Estado de São Paulo, 1885-2005: cronologia”. In 100 anos da Pinacoteca: a formação de um acervo. São Paulo: Fiesp/Secretaria de Estado da Cultura, 2005, pp. 14-50. 
  • “O nome verdadeiro”, Contos brasileiros (coletânea), São Paulo: Expressão Popular, 2006, pp. 15-25. 
  • “A imaginação no poder”, texto de apresentação de A festa do saci, de Flávio Paiva, São Paulo: Cortez, 2007, pp. 8-9.
  • “A Pinacoteca em oito tempos: um ensaio histórico”, in Pinacoteca do Estado: a história de um museu. São Paulo: Prêmio Editorial, 2008, pp. 37-135.
  • “Sacis na fazenda”, in Saci, eu vi sim!, São Paulo: Mundo Mirim, 1011, pp. 5-11.
  • "O Conservatório Dramático e Musical", in Praça das Artes, São Paulo: Azougue Editorial, 2013, p. 16

Usina de Conteúdo (Companhia da Memória)[editar | editar código-fonte]

Década de 1980

Criação e produção do kit (fita cassete e livreto) Antologia da Sátira Brasileira/Programa Cultural BASF.

Consultoria, coordenação e pesquisa de pauta, texto e imagem do vídeo Impressões do Brasil/Grupo SHARP.

Consultoria e pesquisa iconográfica para a exposição Epopéia Editorial, realizada pela Editora Abril e Nova Cultural.

Consultoria, pesquisa e concepção da exposição 1917, comemorativa dos 70 anos da IBM Brasil.

Criação, pesquisa de texto e imagem, e produção da exposição História da Eletrobrás/O Uso Social da Eletricidade no Brasil, montada na XIII Feira Eletro-Eletrônica.

Criação, pesquisa e produção do kit (fita cassete e livreto) Rock in Brasil - o Balanço das Gerações/Programa Cultural BASF.

Criação e produção de áudio da exposição Signos de uma vida/Museu Lasar Segall.

Criação, pesquisa e produção do kit (fita cassete, livreto e embalagem) Canto Livre, o Grito da Raça/Programa Cultural BASF, no ano do centenário da Abolição. Menção honrosa no X Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos.

Pesquisa de texto e imagem da História da Industrialização no Brasil - CNI 50 anos, documentário em vídeo da Confederação Nacional da Indústria, SENAI e SESI.

Coordenação, pesquisa de texto e imagem sobre o Pacaembu/projeto Suvinil Cor,  Arquitetura & Memória, com consultoria na produção de vídeo documentário, criação e produção de exposição montada no MASP e edição de catálogo.

Pesquisa de texto e imagem, com elaboração de texto-base, do livro Uma História Centenária/Bolsa de Valores de S. Paulo.

Criação, pesquisa, edição e produção do livro O Século do Automóvel no Brasil, bilíngue, comemorativo dos 40 anos da BRASINCA.

Coordenação, pesquisa de texto e imagem sobre o Bexiga/projeto Suvinil Cor, Arquitetura & Memória, com criação e produção de espetáculo musical e edição de catálogo.

Consultoria, pesquisa de pauta, texto e iconografia da edição especial de O Estado de S. Paulo comemorativa do centenário da proclamação da República.

Criação, pesquisa de texto e imagem da exposição Traços e Troças: Caricatura e Eleições nos 100 anos da República, para a Secretaria de Estado da Cultura, São Paulo.

Década de 1990

Pesquisa de pauta, texto e imagem, com elaboração de texto final da História da Revista no Brasil (1812-1990), para a Editora Abril/Fundação Victor Civita.

Coordenação, pesquisa de texto e imagem sobre o MASP/projeto Suvinil Cor, Arquitetura & Memória, criação, produção e montagem de exposição fotográfica, com edição de catálogo bilíngue.

Pesquisa e texto final do livro Museu Lasar Segall, editado pelo Banco Safra.

Criação, pesquisa, edição e produção da exposição Sinal Fechado: Censura à Imprensa no Brasil. Patrocínio do jornal O Estado de S. Paulo, com apoio da Editora Abril, Jornal do Brasil, Pasquim e ABI. Montada no Museu da República, Rio de Janeiro, Museu da Imagem e do Som, São Paulo e Senado Federal, Brasília.

Coordenação, pesquisa de texto e imagem sobre o Paço dos Açorianos, em Porto Alegre, projeto Suvinil Cor, Arquitetura & Memória, com edição de livreto, criação e montagem de exposição fotográfica e produção de espetáculo musical.

Coordenação, pesquisa de texto e imagem sobre a unidade industrial da BASF em Guaratinguetá, com produção de textos e constituição de fundo documental sobre a fábrica, a cidade e o vale do Paraíba.

Pesquisa de texto, imagem e edição de fotografia do livro História do UNIBANCO, com criação e produção de exposição comemorativa dos seus 70 anos, para o Instituto Moreira Salles.

Pesquisa iconográfica para a Encyclopedia of Latin American History and Culture, editada por Charles Scribner's Sons/Macmillan Publishing/VIACOM, de Nova Iorque.

Pesquisa iconográfica e edição de imagem de Momentos do Livro no Brasil, obra comemorativa do 30o aniversário da Editora Ática que recebeu o Prêmio Jabuti em 1996 na categoria de melhor produção editorial. 

Pesquisa fonográfica, textos de locução e produção de trilhas sonoras da exposição Lasar Segall Cenógrafo, montada pelo Museu Lasar Segall no Centro Cultural Banco do Brasil, Rio de Janeiro.

Pesquisa de texto e iconografia, com elaboração de texto final e edição de imagem da exposição e livreto Memórias de Poços de Caldas, para o Instituto Moreira Salles.

Direção geral, curadoria e produção do Projeto Memória/1998 - da Fundação Banco do Brasil e Odebrecht - que homenageou Monteiro Lobato, no ano do cinquentenário de sua morte, com a exposição itinerante “O Brasil encantado de Monteiro Lobato”, montada em cinco capitais do país; exposições didático-permanentes para o Sítio do Picapau Amarelo, em Taubaté, e para a Biblioteca Infanto-juvenil Monteiro Lobato, em São Paulo; vídeodocumentário e site na Internet, entre outras ações. Ganhador dos prêmios ABERJE 1999, nacional e regional, na categoria Projetos Institucionais.

Pesquisa de texto e imagem da Cronologia da Vida Carioca (1860-1930), publicação de apoio à mostra fotográfica de inauguração do espaço do Instituto Moreira Salles no Rio de Janeiro.

Direção geral, curadoria e produção do Projeto Memória/1999 – da Fundação Banco do Brasil e Odebrecht – que celebrou Rui Barbosa no ano do sesquicentenário de seu nascimento com a exposição itinerante “Notícias de Rui Barbosa, um brasileiro legal”, montada em seis capitais do país, uma fotobiografia, uma publicação dirigida ao público infanto-juvenil e um site na Internet, ao lado de outras iniciativas.

Pesquisa, edição de imagem e texto final sobre personalidades brasileiras no livro Ícones do século XX, lançado em coedição pela Editora SENAC São Paulo e Mondadori.

Década de 2000

Atualização, redação, pesquisa iconográfica, edição de imagem e consultoria no texto final de A Revista no Brasil, livro lançado nas comemorações do cinquentenário da Editora Abril. Vencedor do prêmio ABERJE 2001 na categoria Edição Especial.

Criação, produção e curadoria da mostra A Revista no Brasil, para lançamento da obra homônima comemorativa do cinquentenário da Editora Abril. Transformada em exposição permanente no edifício Abril.

Pesquisa de texto e imagem para as ações de marketing e eventos previstos, como publicações e exposição, para marcar o 40º aniversário da revista Claudia, da Abril. 

Consultoria histórica, pesquisa (imagem e texto) e redação para a mostra Pelé, a arte do rei, montada no MASP em fevereiro/março e na Casa França Brasil, Rio de Janeiro, em abril/maio de 2002.

Coordenação editorial, entrevistas, redação e textos finais de O valor do design: manual ADG de prática profissional, coedição da Associação dos Designers Gráficos e Editora SENAC.

Roteiro e apresentação do rádio-documentário Villa Kyrial: um salão da Belle Époque (série de quatro programas de uma hora cada), veiculado pela Rádio Cultura FM.

Roteiro e apresentação do rádio-documentário Lobato por Lobato, (série de quatro programas de uma hora cada) veiculado pela Rádio Cultura FM.

Pesquisa (iconografia e texto) e edição de imagens para o livro Brasil Rito e Ritmo editado por L&N Consultores e Aprazível Edições para o Bradesco Seguros. 

Consultoria e pesquisa histórica para a minissérie Um só coração, de Maria Adelaide Amaral e Alcides Nogueira Pinto, produzida pela TV Globo.

Consultoria histórica e edição de texto e imagem (painéis/vídeos) da exposição A energia de um sonho, comemorativa dos 50 anos da Petrobras.

Pesquisa de texto e imagem sobre São Paulo, com edição de cronologia do período 1900-2003, para o Caderno de Fotografia Brasileira, do Instituto Moreira Salles.

Pesquisa e redação de textos finais para o álbum São Paulo, Pátio do Colégio: uma história ilustrada a bico de pena, da Editora Globo.

Organização, coordenação de pesquisa e edição de textos e imagens de Metrópole em trânsito: percursos urbanos e culturais, coedição da Prefeitura Municipal de São Paulo e Editora SENAC, com patrocínio da Petrobras e Caixa Econômica Federal. Indicado para o prêmio Jabuti.

Pesquisa histórica (iconografia e texto) e redação de textos-base para o projeto do Núcleo de Cultura Odebrecht, espaço institucional de memória e história empresarial em Salvador, Bahia.

Pesquisa (iconografia e texto) e edição de imagens para o livro Brasil Palco e Paixão editado por L&N Consultores e Aprazível Edições para o Bradesco Seguros.

Coordenação de pesquisa iconográfica do projeto Museu da Língua Portuguesa (Fundação Roberto Marinho e Arte3).

Curadoria histórica e consultoria na exposição 100 Anos da Pinacoteca – a formação de um acervo, montada no Centro Cultural FIESP – Galeria de Arte do SESI. Coordenação da criação e produção de vídeo-documentário para exibição durante a mostra e veiculação na televisão. 

Pesquisa (iconografia e texto) e edição de imagens para o livro Futebol Arte e Invenção editado por Aprazível Edições para o Bradesco Seguros.

Consultoria no projeto e coordenação de pesquisa iconográfica da Enciclopédia Latinoamericana para a Boitempo Editorial, com patrocínio da Petrobras.

Pesquisa de texto e imagem sobre a história do SENAC São Paulo tendo em vista a publicação de livro, entre outras ações comemorativas do 60º aniversário da instituição.

Coordenação da pesquisa de imagens para o projeto do Museu Brasileiro do Futebol (Fundação Roberto Marinho) com inauguração prevista para 2008 no Estádio do Pacaembu, São Paulo.

Concepção e curadoria da exposição comemorativa do 20º aniversário do Instituto Itaú Cultural.

Pesquisa (iconografia e texto) e edição de imagens do livro Século XX: a mulher conquista o Brasil, editado por Aprazível Edições para o Bradesco Seguros.

Pesquisa, seleção e edição de imagens para o livro Jean Manzon: retrato vivo da grande aventura editado por Aprazível Edições e Cepar Consultoria.

Pesquisa (iconografia e texto) e edição de imagens do livro Cristo Redentor editado por Aprazível Edições para a Bradesco Seguros.

Consultoria e pesquisa histórica para a minissérie Queridos amigos, de Maria Adelaide Amaral, produzida pela TV Globo.

Consultoria e pesquisa histórica para workshop no PROJAC/TV Globo com equipe e elenco da novela Ciranda de Pedra, de Alcides Nogueira Pinto.

Projeto, coordenação geral, pesquisa e textos e curadoria da exposição 1924: A revolução esquecida, montada no Palácio dos Bandeirantes.

Consultoria e pesquisa histórica para workshop no PROJAC/TV Globo com equipe e elenco da novela Tempos Modernos, de Bosco Brasil.

A partir de 2010

Curadoria da mostra Campos de Lobato no Palácio Boa Vista em Campos do Jordão, entre 3 de outubro de 2009 a 31 de janeiro de 2010. 

Textos para o livro Com a palavra, o autor, para a Editora Sarandi. 

Curadoria e textos da exposição permanente Pinacoteca São Paulo: nossa história, aberta no andar térreo do Museu em 2010. 

Curadoria e organização do IV Festival Imagens do Oriente – Clássicos do Cinema Egípcio, realizado em junho de 2010 no Cinesesc, Galeria Olido e Cinemateca Brasileira. 

Curadoria do stand Monteiro Lobato na Bienal do Livro de São Paulo em 2010.

Planejamento estratégico do Megacentro Cultural Holoteca em Cognópolis, município de Foz do Iguaçu em 2012. 

Pesquisa de imagem e texto para o livro da história da Ogilvy no Brasil. 

Coordenação, curadoria e textos da exposição permanente O Conservatório na Praça das Artes, aberta em 5 de dezembro de 2012 na Praça das Artes no centro de São Paulo. 

Curadoria da exposição itinerante Belle Époque em São Paulo, realizada pela Fundação Energia e Saneamento de São Paulo em 2013. 

Pesquisa de texto e imagem para a série de 13 programas de Retrovisor, da TV Brasil, em 2015.

Pesquisa de texto e imagem para a série Magnatas, do History Channel, desenvolvido pela Boutique Filmes em 2015.

  • Referências

  1. a b Página de Márcia Camargos no site do Instituto de Estudos Brasileiros da Universidade de São Paulo.
  2. Falso brilhante. Artigo de Márcia Camargos, com resumo biográfico. Carta Maior, 18 de novembro de 2010.
  3. Câmara Municipal de São Paulo. Justificativa. Vereador Eliseu Gabriel.
  4. Marcia Camargos recebe título de cidadã paulistana ICArabe - Instituto da Cultura Árabe, 21de junho de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Seu currículo pode ser visto também na Plataforma Lattes.

  • “Luta pela liberdade de expressão marcou a vida de Lobato”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 28/6/1998, p. D 4.  
  • “Más allá del pirlimpimpim”, Revista Latinoamericana de literatura infantil y juvenil, Bogotá, Colombia, Fundalectura/sección colombiana de IBBY, julho/dezembro, 1998, pp. 39-43. 
  • “Duas leituras de Lobato nos anos 20”, Revista da Biblioteca Mário de Andrade, São Paulo, Secretaria Municipal de Cultura, dezembro de 1998, pp. 135-138.
  • “Carlos Marighella e o projeto da revolução latino-americana”, in América Latina e Caribe e os desafios da Nova Ordem Mundial – V Solar, São Paulo, PROLAM/USP, 1998, pp. 490-501. 
  • “Freitas Valle – o mecenato oficial na Primeira República”, D. O. Leitura, São Paulo, Imprensa Oficial do Estado, novembro de 2000, pp. 19-26. 
  • “Mecenato público, práticas privadas: a subvenção do ensino artístico em São Paulo na Primeira República”, XIV Encontro Regional de História - sujeito na história: práticas e representações, Bauru, São Paulo, EDUSC, 2001, pp. 143-170. 
  • "Villa Kyrial: um oásis artístico em São Paulo", Revista Histórica, São Paulo, Arquivo do Estado/Imprensa Oficial, julho de 2001, pp. 7-9.
  • “Abismos da pós-modernidade”, Cult – revista brasileira de literatura, São Paulo, novembro de 2001, pp. 20-21.
  • "Os salões modernistas", D. O. Leitura, São Paulo, Imprensa Oficial do Estado, janeiro/fevereiro de 2002, pp. 68-77.
  • “Arca antropofágica”, Cult – revista brasileira de literatura, São Paulo, fevereiro de 2002, pp. 50-53. 
  • “Lobato, o Júlio Verne tupiniquim“, Cult – revista brasileira de cultura, São Paulo, abril de 2002, pp. 52-57.
  • “A Cigarra - primeira parte: 1914/1933”, D. O. Leitura, (Caderno Paulista – XXXVI), São Paulo, Imprensa Oficial do Estado, abril de 2002, pp. 1-8. 
  • “Monteiro Lobato: nosso clássico do faz-de-conta”, D. O. Leitura, São Paulo, Imprensa Oficial do Estado, dezembro de 2002/janeiro de 2003, pp. 20-29. 
  • “Uma República nos moldes franceses”, Revista da USP, Coordenadoria de Comunicação Social da Universidade de São Paulo, set/out/nov de 2003, pp. 134-143. 
  • “O Ruaduto: fragmento da memória de São Paulo”, D. O. Leitura, São Paulo, julho/agosto de 2004, pp. 33-40.
  • “Freitas Valle e Jacques D’Avray: o senador-poeta”, Acervo Histórico, publicação da Divisão do Acervo Histórico da Assembléia do Estado de São Paulo, 2o semestre de 2004, pp. 51-64. 
  • “Vanguardas parisienses e o modernismo”, História Viva: grandes temas, Duetto Editorial, São Paulo, julho de 2005, pp. 68-73.
  • “Entre bruxas e sacis”, Folha de S. Paulo, São Paulo, 31/10/2005, p. A 3. 
  • “Saudades das praias que o mar não detesta”, Rio Artes, Instituto Municipal de Arte e Cultura da Secretaria de Cultura, Rio de Janeiro, dezembro de 2005, pp. 30-31. 
  • “Brecheret: arte carregada de vida e elegância”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 17/12/2005, p. D 16.
  • “Conservatório Dramático Musical, 100 anos entre a glória e o descaso”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 26/02/2006, p. D 7. 
  • “Auto-suficiência, o ousado sonho do sítio do Picapau Amarelo”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 30/04/2006, p. D 7. 
  • “Pesquisa sobre o saci e seus trejeitos completa 90 anos”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 15/04/2007, p. D 9. 
  • “O saci pede passagem”, Cadernos de Estudos da Escola Nacional Florestan Fernandes/Literatura e formação da consciência, São Paulo, pp. 79-84. 
  • “O legado de Marta”, Revista do Instituto de Estudos Brasileiros, São Paulo, IEB/Editora 34, setembro de 2007, pp. 264-273.
  • “Outros carnavais”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 3/02/2008, “Aliás”, p. J 8 e republicado em Kyrial, revista de literatura do curso de Letras da PUC, Campinas, outubro de 2008, pp. 5-7.  
  • “Uma outra civilização”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 15/02/2009, “Aliás”, p.  J 6.
  • “A história sob a lente palestina”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 14/06/2009, “Aliás”, p. J 6.
  • “Prêmio Averróis pela paz entre os povos”, www.icarabe.org e www.maxpressnet.com.br, setembro de 2009. 
  • “Projeção internacional, apesar da censura”, www.icarabe.org, novembro de 2009.
  • “Um peão no xadrez da geopolítica contemporânea”, O Globo, Rio de Janeiro, 2/09/2010, p. 31.
  • “Reinações da censura”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 7/11/2010, “Aliás”, p. J 6.
  • “Falso brilhante”, Carta Maior, São Paulo, novembro de 2010, reproduzido em Pedaço da Vila, São Paulo, dezembro de 2010. 
  • “Para entender melhor o Irã”, Folha de S.Paulo, Tendências e Debates, 6/02/2011, p. A3.
  • “Porque ler Monteiro Lobato”, Jornal dos Trabalhadores sem Terra, São Paulo, abril de 2011, p.14. 
  • “A primavera também é das mulheres árabes”, Folha de S.Paulo, Tendências e Debates, 11/04/2011, p. A3.
  • "Al Nakba em quadrinhos: o cotidiano na Palestina ocupada pelo cartunista Joe Sacco", www.icarabe.org, julho de 2011. 
  • "Marco zero modernista", www.icarabe.org, julho de 2011.
  • "Os desafios de um palco centenário", Folha de S.Paulo, Tendências e Debates, 12/09/2011, p. A3.
  • "Um palco para a futura metrópole", Programa do centenário do Theatro Municipal, Prefeitura de São Paulo, 12/09/11, pp. 4-9.
  • "O encontro de dois opostos", Kyrial, revista de literatura do curso de Letras da PUC, Campinas, outubro de 2011, p. 4.  
  • "Cortina de fumaça", Folha de S.Paulo, Tendências e Debates, 12/11/2011, p. A3.
  • "Coisa do demo", Carta Capital, 14/12/11, pp. 14-15. (em co-autoria) 
  • "Aniversário da revolução leva 1,5 mi à praça Tahrir", Folha de S.Paulo, Mundo, 26/01/12, p. A 11. 
  • "No balanço da vanguarda", Catálogo comemorativo dos 90 anos da Semana de 22, São Paulo, Imprensa Oficial, fevereiro de 2012. 
  • "Noventa anos depois daquelas vaias", Revista Continente, Pernambuco, fevereiro de 2012, pp. 
  • “Amanhecer em Tahrir”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 12/02/2012, “Aliás”, p. J 8.
  • "Quem tem medo de Wall Street?", O Estado de S. Paulo, São Paulo, 25/03/2012, “Aliás”, p. J 3.
  • "A rosa em cheque", O Estado de S. Paulo, São Paulo, 29/04/2012, “Aliás”, p. J 2.
  • "Conexão Pepsi-Cola", O Estado de S. Paulo, São Paulo, 27/05/2012, “Aliás”, p. J 5.
  • "Impressões egípcias", Folha de S.Paulo, Tendências e Debates, 20/06/2012, p. A3.
  • “O califado do pão”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 1/07/2012, “Aliás”, p. J 8.
  • "Egito, uma consciência em construção", Brasil de Fato, São Paulo, 1/08/2012, p. 15. 
  • "A 'noite do poder' de Morsi", O Estado de S. Paulo, São Paulo, 19/08/2012, “Aliás”, p. J 8.
  • "Uma esquerda equivocada", Folha de S.Paulo, Tendências e Debates, 5/09/2012, p. A3.
  • "Jornal do hejab", O Estado de S. Paulo, São Paulo, 9/09/2012, “Aliás”, p. J 2.
  • "Um elenco renovado", O Estado de S. Paulo, São Paulo, 25/11/2012, “Aliás”, p. J 6. 
  • "Decifra-me ou te devoro", O Estado de S. Paulo, São Paulo, 27/01/2013, “Aliás”, p. J 8. 
  • "Pra lá de Teerã", Revista E, Sesc, São Paulo, março de 2013, pp. 36-7. 
  • "Convocação profunda", O Estado de S. Paulo, São Paulo, 30/06/2013, “Aliás”, p. E9.
  • "Praça sequestrada", O Estado de S. Paulo, São Paulo, 4/08/2013, “Aliás”, p. E9.
  • "Um sopro do Irã: entrevista com o cineasta Farshad Fareghi", O Estado de S. Paulo, São Paulo, 1/12/2013, “Aliás”, p. E9.
  • "A roda da história", O Estado de S. Paulo, São Paulo, 13/07/2014, “Aliás”, p. E9.
  • “Bienal da destruição”, Folha de S.Paulo, Tendências e Debates, 22/07/2014, p. 
  • A3. 
  • "Quitutes de Pedro e Lobato esquentam Paraty”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 31/07/2014, “Paladar”, p. D6.
  • “Vol-au-vent com mandioca”, O Estado de S. Paulo, São Paulo, 22/01/2015, “Paladar”, p. D 4 e D5.
  • "Mão dura no Nilo", O Estado de S. Paulo, São Paulo, 01/02/2015, “Aliás”, p. E8.
  • "Estranhos no paraíso", O Estado de S. Paulo, São Paulo, 09/08/2015, “Aliás”, p. E5.
  • “Aquarius, uma crítica”, http://esquerdaonline.com.br/2016/10/21/aquarius-uma-crítica/ 
Ícone de esboço Este artigo sobre História ou um(a) historiador(a) é um esboço relacionado ao Projeto História. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.