Márcio Rezende de Freitas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Márcio Rezende de Freitas
Nascimento 22 de dezembro de 1960 (56 anos)
Timóteo,  Minas Gerais,  Brasil
Árbitro FIFA 1992–2005

Márcio Rezende de Freitas (Timóteo, 22 de dezembro de 1960) é um ex-árbitro de futebol brasileiro.

Em 2005 foi o árbitro brasileiro mais bem colocado no ranking da Fifa[1]. Teve presença na Copa do Mundo FIFA de 1998 e nos Jogos Olímpicos. É comentarista de arbitragem da Rede Globo em Minas Gerais.

Polêmicas[editar | editar código-fonte]

Santos x Botafogo - Final do Campeonato Brasileiro de 1995[editar | editar código-fonte]

Na partida entre Santos e Botafogo, na final do Campeonato Brasileiro de Futebol de 1995, Márcio validou um gol impedido de Túlio Maravilha do Botafogo, e anulou um gol legal de Camanducaia, do Santos, determinando o empate na partida e o título ao Botafogo. O gol do Santos, de Marcelo Passos, também foi irregular, pois originou-se de um lance em que o lateral santista Capixaba conduziu a bola com a mão. [2]

Juventude x Botafogo - Final da Copa do Brasil de 1999[editar | editar código-fonte]

Na primeira partida entre Juventude e Botafogo, na final da Copa do Brasil de 1999, Márcio anulou dois gols de Rodrigo do Botafogo, alegando falta no primeiro lance e impedimento no segundo, ambos inexistentes. O placar de 2x1 permitiu ao Juventude se sagrar campeão com um empate na segunda partida.[3]

Internacional x Corinthians - Returno do Campeonato Brasileiro de 2005[editar | editar código-fonte]

No jogo decisivo do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2005, quando um pênalti não marcado para o Internacional determinou o resultado da partida contra o Corinthians. O goleiro do Corinthians, Fábio Costa, aplicou uma rasteira no jogador Tinga do Internacional. Além de não anotar o pênalti, Rezende expulsou o volante do Internacional. O placar final de 1 a 1 permitiu que o Corinthians permanecesse na liderança até a última rodada do Campeonato, quando o time paulista se sagrou como tetracampeão brasileiro de futebol.[4][5]

Referências

  1. «Márcio Rezende é o único árbitro do país entre os melhores do ano». UOL Esporte. 12 de janeiro de 2006. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  2. «Márcio Rezende admite erros na decisão de 95 entre Santos e Bota». Globo.com. GloboEsporte.globo.com. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  3. «JC Online - Juventude vence o Fogão e agora joga pelo empate». Universo Online. UOL.com.br. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  4. «Terra Esportes - Márcio Rezende assume erro e pede desculpas». Terra Networks. Esportes.terra.com.br. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  5. «ClicRBS - Eu não acerto tudo, diz Márcio Resende de Freitas». Clicrbs.com.br. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um árbitro de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.