Márcio Rodrigues Araújo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Márcio Araújo
Informações pessoais
Nome completo Márcio Rodrigues Araújo
Data de nasc. 11 de junho de 1984 (32 anos)
Local de nasc. São Luís (MA), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,72 m
Destro
Apelido Marcinho, Massaraújo,"Zidane da Gávea"
Informações profissionais
Período em atividade 2003–presente (13 anos)
Clube atual Flamengo
Número 8
Posição Volante
Clubes de juventude

2001–2002
Moto Club (futsal)
Mogi Mirim
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2003
2003–2009
2005
2007
2009–2013
2014–
Corinthians Alagoano
Atlético Mineiro
Guarani (emp.)
Kashiwa Reysol (emp.)
Palmeiras
Flamengo
0000 0000(0)
0224 000(14)
0035 0000(1)
00010 0000(0)
0252 0000(7)
0183 0000(3)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 13 de maio de 2017.

Márcio Rodrigues Araújo, mais conhecido como Márcio Araújo (São Luís, 11 de junho de 1984), é um futebolista brasileiro que atua como volante. Atualmente, joga pelo Flamengo.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Márcio Araújo começou no futsal do Moto Club de São Luís [2] e iniciou a carreira nas categorias de base do Mogi Mirim, em 2001. Após sua passagem pelo Corinthians de Alagoas, chegou ao Atlético Mineiro no ano de 2003 através de uma parceria com o clube alagoano. Permaneceu no Galo até o fim de 2004, quando em 2005 foi emprestado ao Guarani de Campinas. Com a queda da equipe alvinegra para a Série B, o jogador voltou ao Atlético Mineiro e foi um dos destaques na campanha da volta do Galo à elite do futebol nacional em 2006. Com um belo futebol, despertou atenção do Kashiwa Reysol, e jogou no Japão por um ano e voltou para sua terceira passagem pelo alvinegro mineiro. Em 2008, voltou para o Centenário do Galo. Em 2009, novamente foi bem na boa campanha do time pelo Campeonato Brasileiro daquela temporada. Ao término da competição, quase foi parar no Fluminense. Em 224 partidas com a camisa do Atlético Mineiro, o volante marcou 14 gols e conquistou um título.

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

No dia 23 de dezembro de 2009, acertou sua transferência para o Palmeiras por quatro anos.[3][4] O Palmeiras pagou a multa rescisória para à Tombense, clube do interior de Minas Gerais, que detinha o vínculo do jogador até o final de 2010. Os valores giraram em torno de R$ 2 milhões. O time da cidade de Tombos era dono de 50% dos direitos econômicos. O restante pertencia ao atleta.

Em 26 de junho de 2011, o jogador entrou em campo contra o Atlético Goianiense vestindo uma camisa com número 100, homenagem devido aos 100 jogos completados pelo Palmeiras. No jogo do dia 30 de junho de 2011, aos 27 minutos do primeiro tempo, Márcio Araújo fez uma assistência para Maikon Leite abrir o placar e marcar seu primeiro gol com a camisa do Palmeiras, em sua estreia. O jogo terminou 2 a 0 para o time alviverde.

Em 2012, foi campeão da Copa do Brasil.[5]

Araújo, ao contrário dos poucos gols que marcara nas temporadas anteriores pelo clube, iniciou a temporada 2013 como artilheiro do Palmeiras, anotando gols contra times como XV de Piracicaba, Atlético Sorocaba e Mogi Mirim. O atleta também superou uma marca histórica: a de realizar mais de 250 partidas com a camisa alviverde (jogou, ao todo, 252 partidas com a camisa do clube). No dia 1 de janeiro de 2014, o jogador anunciou sua saída do Palmeiras, após quatro anos. Márcio disse que o tempo dele no time havia chegado, e preferiu não aceitar o contrato por produtividade que lhe foi oferecido.[6]

Flamengo[editar | editar código-fonte]

No dia 19 de fevereiro de 2014, foi anunciado como novo reforço do Flamengo.[7] Estreou pelo Rubro-Negro na vitória por 2 a 1 diante do Nova Iguaçu. Seu primeiro gol pelo Flamengo foi no empate por 1 a 1 diante do principal rival Vasco da Gama na final do Campeonato Carioca que consagrou o Flamengo campeão estadual pela 33ª vez.[8] Mesmo contestado, ele seguiu como titular da equipe por todo o ano de 2015. Em 2016, com a chegada do colombiano Gustavo Cuéllar, perdeu espaço e foi para a reserva.[9]

Com a chegada do técnico Zé Ricardo, porém, Márcio novamente virou titular. Mesmo contestado pela torcida e pela imprensa, que veem Cuéllar com um futebol superior[10], Márcio terminou o 1º turno do brasileirão, de acordo com números do Footstats, como o terceiro que mais desarma na equipe, com 2,2 roubos de bola por jogo, o melhor da equipe no quesito passes certos (97% de aproveitamento) e com e 60% de acerto nos lançamentos.[11]

Em dezembro de 2016, Araujo renovou seu vínculo com o clube por mais dois anos.[12]

Em 2017, com a chegada do Rômulo ao elenco rubro-negro, Marcio Araujo perdeu novamente sua condição de titular. A última vez em que Marcio Araujo não foi titular em partidas em que esteve relacionado havia ocorrido há 259 dias. Em 18 de maio de 2016, Márcio Araújo ficou no banco de reservas e não pisou o gramado no jogo que marcou a eliminação do Rubro-negro para o Fortaleza na Copa do Brasil. Perdeu a titularidade da equipe somente no dia 01/02/2017, em partida diante do Macae, válida pela 2a rodada do Carioca.[13][14]

Algumas partidas depois, com a lesão do mesmo Rômulo, Araujo retomou sua condição de titular. E passou a fazer boas partidas, a ponto, inclusive, de ser aplaudido pela torcida.[15] Carlos Eduardo Lino, comentarista do SporTV, elogiou seu momento: "quem ainda discute a presença dele, precisa repensar no que acha que entende de futebol", disse ele.[16]

Estilo de Jogo[editar | editar código-fonte]

Em todos os clubes que passou, Márcio deixou números expressivos de roubadas de bola, mas não tão bons no quesito desarmes (divididas de bola). Explica-se: Márcio não é homem de rachar, mas sim de surpreender o adversário com sua velocidade. Ele flutua e rouba bolas na surpresa, geralmente correndo por trás do adversário.[9]

Além disso, segundo Leonardo Bertozzi, da ESPN, Márcio é um jogador extremamente raçudo e dedicado, e são essas qualidades que fizeram dele titular em todas as equipes que passou, mesmo sendo contestado pelas torcidas.[17]

Para o comentarista Rica Perrone, Marcio Araujo é um "mal necessário" a qualquer elenco, porque sua disposição e posição tática devolvem ao time alguns talentos, que se sacrificam menos para recompor, já que esta é sua função[18]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • No dia 30 de junho de 2011, ao completar 100 jogos pelo Palmeiras, o jogador foi homenageado pelo clube com uma camisa número 100. Todavia, o jogador, que até então não estava ciente da homenagem, ficou receoso e pensou em utilizar sua camisa com numeração fixa, a já consagrada camisa 8.[19]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 13 de maio de 2017.

Clubes[editar | editar código-fonte]

[20]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Corinthians Alagoano 2003 0 0 0 0 0 0
Total 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0
Atlético Mineiro 2003 1 0 0 1 0 0
2004 1 0 0 1 0 0
Total 1 0 0 0 0 0 0 0 0 1 0 0 2 0 0
Guarani 2005 35 1 0 35 1 0
Total 35 1 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 35 1 0
Atlético Mineiro 2006 8 1 0 8 1 0
2007 2 0 0 2 0 0
Total 8 1 0 0 0 0 0 0 0 2 0 0 10 1 0
Kashiwa Reysol 2007 5 0 0 4 0 0 9 0 0
Total 5 0 0 4 0 0 0 0 0 0 0 0 9 0 0
Atlético Mineiro 2008 35 2 2 8 3 0 2 0 0 14 1 0 59 6 2
2009 26 2 3 5 0 0 17 2 0 48 4 3
Total 61 4 5 13 3 0 2 0 0 31 3 0 107 10 5
Palmeiras 2010 33 2 0 7 0 0 8 0 0 18 0 0 66 2 0
2011 35 0 1 7 0 0 1 0 0 21 1 0 64 1 1
2012 28 1 1 10 0 0 3 0 0 20 0 0 61 1 1
2013 35 0 0 2 0 0 8 0 0 16 3 2 61 3 2
Total 131 3 2 26 0 0 20 0 0 75 4 2 252 7 4
Flamengo 2014 32 2 0 6 0 0 9 1 1 47 3 1
2015 33 0 0 7 0 2 23 0 2 63 0 4
2016 36 0 0 0 0 0 3 0 0 14 0 1 53 0 1
2017 1 0 0 0 0 0 5 0 0 14 0 0 20 0 0
Total 102 2 0 13 0 2 8 0 0 60 1 4 183 3 6
Total na carreira 343 11 7 56 3 2 30 0 0 169 8 6 597 22 15

Títulos[editar | editar código-fonte]

Atlético Mineiro
Palmeiras
Flamengo

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Perfil de Márcio Araújo». oGol 
  2. [1]
  3. «Palmeiras paga multa e anuncia volante Márcio Araújo». GazetaEsportiva.net. 23 de dezembro de 2009 
  4. «Márcio Araújo: 'Jogar no Palmeiras é um sonho'». Lancenet.com.br. 23 de dezembro de 2009 
  5. "Palmeiras «Palmeiras busca empate e é campeão da Copa do Brasil». Estadao.com.br. 12 de julho de 2012 
  6. «Márcio Araújo se despede do Verdão: 'Não queria sair, mas chegou a hora'». GloboEsporte.com 
  7. «Fla anuncia a contratação do volante Márcio Araújo, ex-Palmeiras». GloboEsporte.com. 19 de fevereiro de 2014. Consultado em 19 de fevereiro de 2014 
  8. «Flamengo faz gol no fim, empata com o Vasco e é campeão». GloboEsporte.com 
  9. a b globoesporte.globo.com/ Maior ladrão de bolas do Fla, Márcio Araújo renasce em meio à crise
  10. espn.uol.com.br/video/ Leo Bertozzi: "Tudo o que Márcio Araújo faz, o Cuéllar faz melhor"
  11. espn.uol.com.br/ Números justificam Márcio Araújo 'intocável' no Flamengo
  12. globoesporte.globo.com/ Márcio Araújo celebra novo contrato e evita desabafo no Fla: "Tiro de letra"
  13. esporte.uol.com.br/ Com Romulo titular, Márcio Araújo fica fora do Fla pela 1ª vez em 259 dias
  14. espn.uol.com.br/ Há 259 dias... O que acontecia no futebol a última vez que M. Araújo foi banco?
  15. globoesporte.globo.com/ Aplaudido no Maracanã, Márcio Araújo diz: "Ontem, eu era o pior jogador do mundo"
  16. sportv.globo.com/ Lino destaca mudanças táticas de Zé Ricardo: "É capaz de surpreender"
  17. espn.uol.com.br/video Bertozzi cita dedicação de Márcio Araújo para explicar por que o jogador sempre é titular
  18. ricaperrone.com.br/ Por que Marcio Araujo?
  19. «Autor da jogada do primeiro gol, Márcio Araújo não queria usar a camisa 100». ESPN.com.br. 1 de julho de 2011 
  20. «Football : Márcio Araújo» (em inglês). FootballDatabase.eu. Consultado em 27 de maio de 2015 
  21. Ajax Para o Brasil. «Palmeiras – Ajax 1-0 (0-0)». Ajax.nl 
  22. https://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas/2006/12/18/ult59u109305.jhtm

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.