Mário Neme

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Mário Abdo Neme (Piracicaba, 1912São Paulo, 1973) foi um escritor, intelectual, jornalista e historiador brasileiro.[1]

Autodidata, foi um dos responsáveis pela organização do I Congresso Brasileiro de Escritores (1945) e diretor do Museu do Ipiranga (1960).[1]

Mário Neme começou a sua vida jornalística na Gazeta de Piracicaba, assinando seus trabalhos sob o pseudônimo de Sr. Salim e, na mesma cidade, fundou e escreveu em alguns jornais e revistas de literatura e humorismo, de vida efêmera. Trabalhou por mais de trinta anos no jornal O Estado de São Paulo, além de contribuir para jornais como Correio de São Paulo e Última Hora[2]

Obras[editar | editar código-fonte]

Lista incompleta
  • Fórmulas Políticas no Brasil Holandês, [(1971)]
  • Donana sofredora (contos), 1941
  • História da fundação de Piracicaba, 1943
  • Mulher que sabe latim (contos), 1944
  • Plataforma da nova geração, 1945
  • A linguagem de Mário de Andrade, 1946
  • Estudinhos brasileiros, 1947
  • Notas de revisão da história de São Paulo, 1959
  • "O domínio holandês" (introdução ao álbum de gravuras da obra de Caspar Barlaeus), 1966
  • Difícil África negra, 1966

Referências

  1. a b SILVA, Tathianni Cristini da. Um intelectual caipira na cidade: a trajetória de Mário Neme e sua gestão no Museu Paulista. 2014. Tese (Doutorado em História Social) - Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. doi:10.11606/T.8.2014.tde-08012015-162434. Acesso em: 2017-07-27.
  2. «Mário Neme é homenageado pelo Legado das Letras Piracicabanas». Biblioteca de Piracicaba. 5 de outubro de 2012 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.