Mário Sabino

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mario Sabino
Nascimento 7 de abril de 1962 (56 anos)
São Paulo, SP
Ocupação Jornalista e escritor
Nacionalidade brasileiro

Mario Sabino (São Paulo, 7 de abril de 1962) é um jornalista e escritor brasileiro. Foi redator-chefe da revista Veja até o final de 2011 e atualmente escreve em O Antagonista.[1][2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Mario Sabino começou a trabalhar como jornalista no jornal Folha de S. Paulo em 1984, na função de editor da seção Livros. Foi editor de Cultura da revista Istoé e subeditor do Caderno 2, do jornal O Estado de S. Paulo. Na revista Veja, entrou em 1994 e tornou-se redator-chefe em 2004. Foi anunciado, em novembro de 2011, que sairia da Veja no início de 2012, para dedicar-se a outros trabalhos. No mesmo ano, porém, recebeu e aceitou o convite de Roberto Civita para ser correspondente da revista em Paris.[3]

Como escritor, iniciou carreira em 2004 ao publicar O Dia em que Matei Meu Pai, traduzido na Holanda, Austrália, Nova Zelândia, Itália, França, Argentina, Coreia do Sul, Romênia, República Tcheca, Inglaterra e Portugal. É autor de O antinarciso, de 2005, livro de contos ganhador do Prêmio Clarice Lispector, conferido pela Biblioteca Nacional. Escreveu, ainda, A Boca da Verdade (contos), de 2009, e "O Vício do Amor", de 2011, seu último romance, traduzido na Holanda. Alguns de seus contos foram publicados nas revistas The Drawbridge (Inglaterra), Words Without Borders (Estados Unidos), "Granta" (edição brasileira da publicação inglesa), "Dicta&Contradicta" (Brasil) e "Portal 9" (Líbano).

Desde 1º de janeiro de 2015, Mario Sabino se dedica a O Antagonista, site de notícias políticas e econômicas criado por ele e Diogo Mainardi.[4]

Livros publicados[editar | editar código-fonte]

  • O Dia em que Matei Meu Pai (2004, romance)[5]
  • O Antinarciso (2005, contos)[6] Vencedor do Prêmio Clarice Lispector concedido pela Biblioteca Nacional.
  • A Boca da Verdade [7] (2009, contos)
  • O Vício do Amor [8] (2011, romance)
  • Cartas de um Antagonista (2016, não-ficção) Coletânea de artigos escritos originalmente para a newsletter do site O Antagonista. Inclui textos literários.

Referências

  1. Veja Mussolini, o narciso fascista
  2. «Veja adota formato de quatro editores-executivos com saída de Mario Sabino». Portal Imprensa. 30 de dezembro de 2011. Consultado em 19 de janeiro de 2012. 
  3. ALCÂNTARA, Eurípedes (24 de novembro de 2011). «Nota do diretor à redação». Veja. Consultado em 28 de novembro de 2011. 
  4. «Diogo Mainardi e Mário Sabino, ambos ex-Veja, lançam site de notícias com opinião». Jornalismo. Portal Imprensa. Consultado em 13 de setembro de 2015. 
  5. Veja Jogos de sedução
  6. Veja. «Mario Sabino mapeia as aflições do amor e da alma nos apurados contos de O Antinarciso». Consultado em 16 de dezembro de 2009. 
  7. Revista da Cultura O jornalista e escritor lança livro de contos, fala do que busca com sua literatura e da necessidade de recuperarmos o real significado das palavras no país.
  8. Grupo Editorial Record [1] Dividido em três partes, o novo romance de Mario Sabino consolida o autor como uma das mais criativas vozes da nova ficção brasileira.