Mário Vilela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mário Vilela
Nome completo Mário Ribeiro Vilela
Nascimento 3 de maio de 1934
São Paulo, SP
Morte 1 de dezembro de 2005 (71 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileiro
Ocupação ator e dublador
Período de atividade 1968 - 2005

Mário Ribeiro Vilela, mais conhecido como Mário Vilela (São Paulo, 3 de maio de 1934[1] — São Paulo, 1 de dezembro de 2005), foi um ator e dublador brasileiro. Foi o dublador oficial de Édgar Vivar no Brasil, que entre diversos personagens interpretava o Seu Barriga do seriado Chaves, personagem pelo qual Vilela se tornou mais conhecido. Dentre outros papéis pelos quais era conhecido estão Nhonho da mesma série, Ota em Spectreman, Buba,Gata e Gyodai em Changeman, Spyka em Os Cavaleiros do Zodíaco, vovô Blass em Fly - O Pequeno Guerreiro.[2][3]

Em 2003, Mário se encontrou com o próprio Édgar Vivar quando este veio ao Brasil participar do programa Falando Francamente, exibido por Sônia Abrão no SBT.

Morreu em 1 de dezembro de 2005, aos 71 anos, devido a complicações relacionadas a diabetes,[3] que ele já sofria há algum tempo e que o impediram de participar da redublagem de Chaves[4] e inclusive fez com que fosse hospitalizado inúmeras vezes.[2] Após a sua morte recebeu uma homenagem durante o Prêmio Yamato de 2006.[5]

Dublagem[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Mário Vilela nasceu em São Paulo, em 3 de maio de 1934». Portal Chespirito. Consultado em 24 de maio de 2018. 
  2. a b Lobão, David Denis (7 de dezembro de 2005). «Morre o dublador do Senhor Barriga». ohaYO!. Consultado em 24 de fevereiro de 2013.. Cópia arquivada em 7 de fevereiro de 2008 
  3. a b Kriss, Elba (6 de dezembro de 2005). «Morre dublador do Senhor Barriga, do Chaves». O Fuxico. Consultado em 24 de fevereiro de 2013. 
  4. Lobão, David Denis (29 de novembro de 2005). «A Redublagem de Chaves». ohaYO!. Consultado em 24 de fevereiro de 2013. 
  5. «Tudo sobre o IV Prêmio Yamato, o Oscar da dublagem brasileira». ohaYO!. 27 de julho de 2006. Consultado em 24 de fevereiro de 2013. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]