Mário Xandó de Oliveira Neto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Mário Xandó de Oliveira Neto
Informações pessoais
Apelido Xandó
Nascimento 31 de julho de 1961 (60 anos)
Poços de Caldas,  Minas Gerais
Nacionalidade Brasil brasileiro
Medalhas
Jogos Olímpicos
Prata Los Angeles 1984 Voleibol
Campeonato Mundial de Voleibol
Prata Buenos Aires 1982 Voleibol
Jogos Pan-Americanos
Ouro Caracas 1983 Voleibol
Prata San Juan 1979 Voleibol
Prata Indianápolis 1987 Voleibol

Mário Xandó de Oliveira Neto, mais conhecido como Xandó (Poços de Caldas, 31 de julho de 1961) é um ex-jogador de voleibol brasileiro.

Integrante da denominada Geração de Prata do vôlei, atuou pela seleção brasileira de voleibol masculino na década de 1980. Foi atleta da Pirelli.Fez o ponto do título do Mundialito de 1982 no Maracanazinho contra a grande seleção soviética. Vice-campeão mundial de 1982, medalha de ouro nos Jogos Pan-americanos de 1983 em Caracas e medalha de prata nos Jogos Olímpicos de 1984 em Los Angeles.

Participou ainda dos Jogos Olímpicos de 1980 em Moscou.

Xandó reside atualmente em Santos, trabalha em marketing esportivo e projetos de esportes de inclusão social.[1]

É irmão mais velho do ator Luciano Chirolli.[carece de fontes?]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Xandó começou a jogar em clubes na Caldense de Poços de Caldas. Depois jogou no Minas Tênis, Paulistano, Atlântica-Boavista, Banespa, Pirelli e Chapecó, antes de encerrar a carreira na França.

Participou pela Seleção Brasileira dos Jogos Pan-americano de Porto Rico em 1979 (medalha de prata), Venezuela em 1983 (medalha de ouro) e dos Estados Unidos em 1987 (medalha de bronze) – Olimpíadas de Moscou 1980 (5º lugar) e Olimpíadas de Los Angeles 1984 (medalha de prata). Estreou na seleção adulta antes de jogar o mundial infanto juvenil. Na seleção começou em 1979 e Em Seul 1988, sofreu uma contusão às vésperas do evento, tendo sido substituído por Carlão. Ainda assim, permaneceu com a delegação na Coreia do Sul.[2]

Com 14 anos, foi convocado para a Seleção Brasileira Infanto Juvenil para disputar o sul-americano em Buenos Aires.[3]

Pós-aposentadoria[editar | editar código-fonte]

Atualmente mora em Santos – SP, dedicado-se ao marketing esportivo e ao comando técnico da Seleção Brasileira de Voleibol de Surdos.

Histórico de clubes[editar | editar código-fonte]

Principais conquistas[editar | editar código-fonte]

  • Campeão do Mundialito[5]
  • Campeão Pan-Americano - 1983
  • Campeão Sul-Americano
  • Tetracampeão Brasileiro - Pirelli/1982,
  • Pentacampeão Sul-Americano
  • Bicampeão Mundial de Clubes - Pirelli/1984[6]

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Vice-Campeão Mundial Juvenil 1981 – Vice-Campeão Mineiro – Vice-Campeão Pan-Americano 1979 – Vice-Campeão Mundial 1982 – Vice-Campeão Olímpico em Los Angeles 1984 - Terceiro lugar Jogos Pan-Americano 1987


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre voleibolista é um esboço relacionado ao Projeto Desporto. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.