Mãe Luíza

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Mãe Luíza
  Bairro do Brasil  
Localização de Mãe Luíza em Natal.
Localização de Mãe Luíza em Natal.
Unidade federativa  Rio Grande do Norte
Região administrativa Zona Leste de Natal
Município  Natal
Fonte: Não disponível

Mãe Luiza é um bairro da cidade de Natal no estado do Rio Grande do Norte. Mãe Luiza é cercado pelos bairros mais nobres da cidade.

História:

Mãe Luiza é fruto de uma ocupação de pessoas que vinham do interior do Estado e iniciou-se na década de 40. A ocupação teve maior impulso a partir de 1958 por motivo de uma forte seca que assolou o Estado. Nesse mesmo ano Mãe Luiza foi oficializada bairro, pelo então prefeito Djalma Maranhão. A origem de Mãe Luiza é marcada por muitas dificuldades, com uma localização de difícil acesso por causa dos morros e da mata fechada. As pessoas moravam em barracos de palha de coqueiro, papeis barro e taipa. Não havia água e "a luz elétrica vinha com a lua cheia". Os moradores iam buscar água nas cacimbas que existiam na praia e na mata se embrenhavam para buscar lenha. A maioria dos moradores trabalhava de biscates e para sobreviver usufruíam o que a natureza oferecia: frutos do mar e da mata. Um dos primeiros moradores de que se tem notícia foi "Seu Nenéo". Ao chegar a Mãe Luíza encontrou apenas 3 a 4 casas.

Os poucos moradores reuniram-se para lutar por melhorias para os habitantes locais. Primeiramente, no movimento Pró-Frente de Trabalho João XXIII, liderado pelo jovem sacerdote português João Perestrello, depois, através do Centro Social do bairro. Na busca por melhorias, em 1967, foram perfurados os primeiros poços d’água e, em 1971, a CAERN iniciou as obras para levar água encanada para o morro. Segundo se sabe, Seu Nenéo estabeleceu-se, no lugar, vendendo areia e barro para a construção de casas. Contava ele, que a localidade era chamada Novo Mundo, mas, depois, os próprios moradores decidiram em reunião chamar Mãe Luíza. Já Caldas Moreira afirma que o local já se chamou Mata do Bode, pois era pasto de animais. Afirma ele, que a comunidade foi se formando com gente que vinha do interior do Estado.

Em 1951, foi inaugurado, ali, o Farol de Natal, popularmente conhecido pelo nome do bairro. A comunidade começou a receber algumas melhorias no início dos anos 60, com a implantação da rede de energia elétrica. Mãe Luíza foi definida como bairro pela Lei nº. 794, de 23 de janeiro de 1958, sancionada pelo Prefeito Djalma Maranhão, teve seus limites redefinidos pela Lei nº. 4.330, de 05 de abril de 1993, oficializada quando da sua publicação no Diário Oficial do Estado em 07 de setembro de 1994.

O Mito Mãe Luiza: Em relação ao mito de que o nome do bairro deve-se a figura de uma parteira, Mãe Luiza, que teria morado na região, os moradores mais antigos explicam que não há provas de que ela realmente tenha existido. "Ela é o mito que figura no imaginário das pessoas, como símbolo que agrega a Comunidade e através do qual a Comunidade busca reafirmar sua identidade. A figura mística de Mãe Luiza é a expressão do rosto dos seus moradores, a lavadeira, a parteira, a curandeira, a pessoa comum. O nome traz o sentido do que acolhe - a mãe - e do que é a própria luz: Mãe Luiza".

Mais informações: http://www.natal.rn.gov.br/bvn/publicacoes/leste_maeluiza.pdf

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre bairros é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.