Método Delphi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde abril de 2009). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O Método Delphi é baseado no princípio que as previsões por um grupo estruturado de especialistas são mais precisas se comparadas às provenientes de grupos não estruturados ou individuais. Cada elemento é assim isolado da influência dos restantes. Como não ocorre a presença física dos participantes numa reunião, este método pode ser usado quando os elementos do grupo se encontram distantes geograficamente. Apresenta, contudo, alguns inconvenientes, entre os quais o maior consumo de tempo na tomada de uma decisão e a perda dos benefícios associados ao intercâmbio pessoal de ideias proporcionado por outros métodos. A técnica pode ser adaptada para uso em encontros presenciais, sendo então denominada de mini-Delphi ou Estimate-Talk-Estimate (ETE). O método Delphi tem sido largamente utilizado para previsões empresariais e tem certas vantagens sobre outras abordagens de previsões estruturadas em mercados preditivos. A técnica de Delphi é frequentemente citada em manuais de gerenciamento de riscos em projetos.

Técnica de Delphi em gerenciamento de projetos:

Trata-se de uma técnica que pode ser usada para obter consenso a respeito dos riscos de um projeto. Note que a técnica de Delphi pode ser usada para obter qualquer tipo de consenso entre pessoas. Não é uma técnica apenas para identificação de riscos.


O Método Delphi para a tomada de decisão é caracterizado pelas seguintes fases:[1]

1- Identificação do problema, construção do questionário e apresentação do mesmo cada um dos elementos do grupo;

2- Resposta ao questionário de forma anônima e independente por cada um dos elementos do grupo;

3- Compilação das respostas e sua distribuição pelos membros do grupo acompanhadas do questionário revisto;

4- Resposta ao novo questionário da mesma forma descrita na fase 2, isto é, de forma anônima e independente;

5- Repetição das terceira e quarta fases até se atingir uma solução de consenso.


Ícone de esboço Este artigo sobre uma Teoria é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.