Mêda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Meda.
Mêda
Brasão de Mêda Bandeira de Mêda
Mêda cidade.JPG
Vista geral do Alto da Mêda
Localização de Mêda
Gentílico Medense
Área 286,05 km²
População 5 202 hab. (2011)
Densidade populacional 18,2  hab./km²
N.º de freguesias 11
Presidente da
câmara municipal
Anselmo Sousa (PS)
Fundação do município
(ou foral)
1519 (498 anos)
Região (NUTS II) Centro (Região das Beiras)
Sub-região (NUTS III) Beira Interior Norte
Distrito Guarda
Província Beira Alta
Orago São Bento
Feriado municipal 11 de Novembro
Código postal 6430
Sítio oficial www.cm-meda.pt
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg
Câmara Municipal de Mêda

Mêda (pós-AO 1990: Meda) é uma cidade portuguesa pertencente ao distrito da Guarda, na província da Beira Alta, região do Centro (Região das Beiras) e sub-região da Beira Interior Norte, com cerca de 2 100 habitantes.

É sede de um município com 286,05 km² de área[1] e 5 202 habitantes (2011),[2][3] subdividido em 11 freguesias.[4] O município é limitado a norte e nordeste por Vila Nova de Foz Côa, a sudeste por Pinhel, a sul por Trancoso e a oeste por Penedono.

O município de Mêda fazia parte da antiga região Beira Alta, atualmente faz parte da Região Centro de Portugal. Caracteriza-se por se localizar numa zona de transição entre as regiões naturais do Alto Douro e do Planalto Beirão.

História[editar | editar código-fonte]

Pinturas rupestres e outros achados mostram que a região terá sido povoada a partir de finais do Paleolítico, havendo vestígios dolménicos em Aveloso, Longroiva, Prova e Ranhados, sendo o documento pré-histórico mais importante a estátua-menir de Longroiva, confirmando a ancestralidade das Terras de Mêda.

Dos povos da época castreja que viveram nas imediações desta vila salientam-se os Aravos, na zona de Marialva, os Longobritas, em Longroiva, e os Meidubrigenses, na Mêda.

Os Romanos foram aqueles que mais exerceram aqui o fenómeno de aculturação. As calçadas, as pontes, as placas tumulares, os marcos milenários, as moedas, as aras votivas, as villae e os vicus e as civitas por eles construídas testemunham bem o seu esforço de nos romanizar, testemunhos da ligação com Roma, especialmente nas épocas dos césares Trajano e Adriano.

Seguiram-se os povos Bárbaros, os Suevos e Visigodos. Os Árabes, também aqui se fixaram até 1065, data em que Fernando Magno, Rei de Leão e Castela, conquistou a região.

A atual cidade de Mêda desenvolveu-se com a reconquista cristã do território e o estabelecimento, nos começos do século XII, de um ermitério beneditino situado no local da igreja Matriz, perto do Morro do Castelo.

Durante a Idade Média, a Mêda era um povoado de dimensão reduzida, contrastando com as vilas vizinhas que hoje integram este concelho: Marialva, Ranhados, Longroiva e Casteição. Esta localidade era um cenóbio beneditino, situado no sopé de um morro granítico que assinalava a presença cristã e o direito ao celeiro.

Na reconquista cristã das Terras de Mêda, protagonizada por Fernando Magno em 1063, os castelos do concelho de Mêda foram preciosos auxiliares. Os pelourinhos e forais velhos e quinhentistas simbolizam a autonomia municipal e testemunham as alterações administrativas.

O concelho na sua atual configuração foi reconstruido após a reforma do liberalismo. A criação do município é, assim, anterior ao século XVI. Constituído inicialmente por uma única freguesia, o concelho foi beneficiado por decretos sucessivos que nele integraram as freguesias atuais. Todavia, já em 1872, Mêda apresentava-se como cabeça de Câmara, com efeitos administrativos, fiscais, judiciais e eclesiásticos, e a sua posição saiu reforçada com a decisão judicial de Barjona de Freitas.[5]

Até aí, várias alterações decorreram: os concelhos do Aveloso, Casteição, Longroiva e Ranhados foram extintos por decreto de 6 de Novembro de 1836. Marialva apenas foi extinto em 1852. A freguesia da Prova, que pertencia em 1855 ao concelho de Penedono, ficou a pertencer ao de Mêda em 1872. A Mêda restaurou a sua comarca (poder judicial) em 12 de Novembro de 1875; a partir de então, e até 1951, o dia 12 de Novembro foi feriado municipal. Atualmente, o feriado municipal ocorre em 11 de Novembro (dia de S. Martinho) desde 1974, tendo em atenção a importância de que se reveste a vinicultura para todo o concelho.

A povoação recebeu foral de D. Manuel I (1495-1521) em 1 de Junho de 1519. A vila foi elevada a cidade em 26 de janeiro de 2005.[6]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localização e Situação Geográfica[editar | editar código-fonte]

O concelho de Mêda inclui parte do Parque Arqueológico do Vale do Côa. Fica em Terras de Riba-Côa e dista cerca de 55 km da Guarda, 80 km de Viseu, 170 km do Porto e 360 km de Lisboa.

O concelho é delimitado a norte pelo concelho de Vila Nova de Foz Côa, a este também por Vila Nova de Foz Côa e por Pinhel, a oeste pelo concelho de Penedono e a sul pelo concelho de Trancoso. Está situado a cerca de 670 metros de altitude, num planalto entre a antiga Beira Alta e o Alto Douro, fronteiriço às terras de Riba Côa.[7]

Coordenadas Geográficas:

Latitude: 40°57'48.24"N
Longitude: -7°15'40.22"W

Solos[editar | editar código-fonte]

Uma grande parte do concelho de Mêda é constituído essencialmente por rochas graníticas e por outros tipos de rochas. Outras partes são cascalheiras de planalto, arcoses da Beira Alta, arenitos, calcários, xistos e grauvacos.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

O concelho é caracterizado pela existência de várias espécies de árvores, tais como o sobreiro, o pinheiro bravo, o carvalho, o castanheiro, a amendoeira, entre outras espécies.

Clima[editar | editar código-fonte]

Gráfico climático para Mêda
J F M A M J J A S O N D
 
 
164
 
9
-3
 
 
161
 
11
-5
 
 
102
 
15
0
 
 
99
 
17
4
 
 
82
 
23
8
 
 
56
 
28
10
 
 
18
 
30
11
 
 
14
 
31
12
 
 
51
 
26
10
 
 
125
 
20
6
 
 
156
 
13
3
 
 
165
 
11
1
Temperaturas em °CPrecipitações em mm
Fonte: accuweather.com[8]

Em Mêda, o clima é quente e temperado. O inverno é rigoroso com presença de pluviosidade e queda de neve, fruto da proximidade à Serra da Estrela. O verão é quente e seco e com pouca pluviosidade.

A classificação do clima é Csb, segundo a escala climática de Köppen-Geiger. A temperatura média em Mêda é de 12.4 °C.

Tem uma pluviosidade média anual de 1058 mm.[9]

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes[10]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
9 246 10 084 10 706 12 011 11 957 11 223 11 851 14 989 13 697 12 378 9 652 8 964 7 440 6 239 5 202

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Número de habitantes por Grupo Etário[11]
1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
0-14 Anos 4 452 4 530 4 019 4 114 5 396 4 582 3 912 2 795 2 086 1 324 773 522
15-24 Anos 2 224 2 061 2 040 2 235 2 690 2 483 2 040 1 620 1 505 1 010 761 446
25-64 Anos 4 810 4 765 4 475 4 976 5 891 5 546 5 394 4 315 3 827 3 424 2 841 2 446
= ou > 65 Anos 589 534 662 760 885 930 1 032 1 230 1 546 1 682 1 864 1 788
> Id. desconh 0 12 6 52 44

(Obs.: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população "de facto", ou seja, que estava presente no concelho à data em que os censos se realizaram. Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residente.)

Cultura, Desporto, Lazer e Saúde[editar | editar código-fonte]

Torre do Relógio de Mêda
Zona Urbana da Mêda

Equipamentos Públicos e Privados da Cidade[editar | editar código-fonte]

  • Centro de Saúde
  • Jardim de Infância
  • Patronato - Instituto D. Maria do Carmo Lacerda
  • Centro Escolar - Agrupamento de Escolas do Concelho de Mêda
    Vale do Pombo - Zona de Expansão Urbana a Noroeste
  • Casa Municipal da Cultura - Auditório Municipal
  • Biblioteca Municipal
  • Espaço Internet de Mêda
  • Museu Municipal de Mêda (inaugurado no dia 11 de Novembro de 2001, situado no centro da cidade)
  • Cinema de Mêda
  • Parque Municipal de Campismo
  • Parque Municipal da Mêda
  • Estádio Municipal de Mêda
  • Complexo de Piscinas - Piscina Interior Aquecida e Piscinas Exteriores
  • Complexo Desportivo - Campos de Ténis, Mini-Golfe e Voleibol de Praia
  • Mini-Estádio de Mêda
  • Pavilhão Poli-Desportivo
  • Heliporto

Postos de Turismo[editar | editar código-fonte]

  • Posto de Turismo da Mêda
  • Posto de Turismo de Marialva

Grupos de Música e Cantares[editar | editar código-fonte]

  • Sol na Eira - Grupo de Música Tradicional
  • A Cepa Torta - Banda de Rock
  • Centro Cultural e Recreativo de Mêda - Rancho Folclórico

Meios de Comunicação[editar | editar código-fonte]

Política[editar | editar código-fonte]

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições autárquicas[editar | editar código-fonte]

Partido % M % M % M % M % M % M % M % M % M % M % M
1976 1979 1982 1985 1989 1993 1997 2001 2005 2009 2013
CDS-PP 48,8 3 38,6 2 29,1 2 39,9 2 23,9 1 1,3 - 29,9 2
PPD/PSD 30,0 2 20,3 1 43,3 2 50,2 3 42,7 3 44,1 3 50,6 3 57,2 3 42,6 2 17,7 1
PS 13,2 - 10,7 - 33,1 2 28,0 1 6,7 - 43,9 2 36,1 2 53,4 3 35,3 2
AD 83,4 5
PRD 19,4 1
PPM 43,6 2 11,5 -

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Partido %
1976 1979 1980 1983 1985 1987 1991 1995 1999 2002 2005 2009 2011 2015
CDS-PP 39,12 34,33 30,41 11,13 9,61 13,56 11,53 11,86 9,63 13,69 11,75
PPD/PSD 29,54 32,58 30,12 64,73 66,30 47,99 48,30 59,89 45,24 41,90 53,98
PS 17,11 15,14 18,18 24,43 17,78 12,54 15,93 31,05 33,37 22,70 36,63 32,61 25,32 30,13
PCP/APU/CDU 2,01 3,60 3,61 2,55 2,63 1,46 1,18 1,76 1,74 1,19 1,54 1,73 2,03 2,68
UDP 0,85 0,56 0,65 0,22 0,63 0,22 0,77
AD 74,66 70,61
PRD 9,74 3,43 0,95
PSN 0,92 0,64
B.E. 1,15 1,12 1,65 3,62 1,12 4,94
PAN 0,39 0,47
PàF 53,06

Economia[editar | editar código-fonte]

O concelho da Mêda, que já foi um dos principais fornecedores de cereais em toda a região (justificando-se que na Mêda se tenha feito um celeiro da Ordem de S. Bento), sofreu uma acentuada queda da sua população na década de 1960 por efeito da saída de muitos dos seus habitantes para trabalhar nos países do centro da Europa.

O turismo e a produção de vinhos, a par das indústrias de construção civil, restauração e comércio, são os principais recursos de desenvolvimento económico desta cidade.

A atividade agrícola mais importante é a vinicultura, que se traduz no número de produtores e engarrafadores de vinho e no desenvolvimento da sua atividade comercial, tanto de particulares como da própria Adega Cooperativa de Mêda. As freguesias de Longroiva, Fontelonga, Poço do Canto e Mêda, têm parte das suas terras incluídas na Região Demarcada do Douro.

Para além do vinho, que se produz na Adega Cooperativa e em produtores particulares, a Mêda tem a produção de amêndoa, uma riqueza importante, a par da plantação de castanha, na zona fria do concelho, precisamente na zona granítica. O concelho apresenta também uma área razoável de olival, que sustenta diversos lagares de azeite.

Na zona industrial estão implantadas diversas indústrias, nomeadamente: mármores e granitos, carpintaria, transformação de madeiras, mecânica e eletricidade.[12]

Património[editar | editar código-fonte]

Feiras e Mercados[editar | editar código-fonte]

  • Mercado Municipal - todas as segundas feiras de cada semana
  • Feira Anual a 19 de Março - Feira de S. José
  • Feira Anual a 19 de Outubro - Feira das Vindimas

Festivais[editar | editar código-fonte]

Ambiente do Festival Mêda+

Festival de Música Mêda+[editar | editar código-fonte]

Teve a sua primeira edição em 2010, por vontade de um grupo de jovens do concelho, que se organizaram um ano antes numa Associação Juvenil.

Os principais propósitos - ainda hoje urgentes - passam por acrescentar valor e diversidade à dinâmica cultural da Mêda e projetar o nome do concelho, com um festival de música que se pauta por dois critérios essenciais: apoiar novas bandas portuguesas e abranger vários estilos musicais.[13]

Coordenadas geográficas:

Latitude: 40º 57′ 38.57″ N
Longitude: -7º 15′ 4.14″ W

Turismo[editar | editar código-fonte]

Vista desde o norte das Muralhas do Castelo de Marialva

O turismo, mais concretamente em espaço rural, está bastante consolidado, sobretudo pelo facto de Marialva ser um das doze Aldeias Históricas de Portugal. Por tal via, os centros históricos da Mêda, Longroiva, Ranhados, Casteição, Marialva e o sítio arqueológico de Vale de Mouros, na Coriscada, são uma riqueza patrimonial do concelho cuja vertente económica se adivinha promissora.[12]

Gastronomia[editar | editar código-fonte]

Grelos à Pobre, prato típico da região
  • Grelos à pobre
  • Azeitona doce
  • Queijo de ovelha
  • Chouriças
  • Azedas cruas
  • Omelete de espargos
  • Bacalhau Assado com Batatas a Murro
  • Papas laberças
  • Migas ripadas
  • Migas de alho
  • Salada de batatas com azedas
  • Sopa de beldroegas
  • Sopa de fiolho
  • Pão de centeio
  • Torresmos da Beira
  • Bacalhau Assado com Batatas a Murro
  • Filhoses de Natal
  • Doce de abóbora com amêndoa

Freguesias de Mêda[editar | editar código-fonte]

Freguesias do concelho de Mêda

O concelho de Mêda está dividido em 11 freguesias:

Principais acessos rodoviários[editar | editar código-fonte]

  • IP2 - Itinerário Principal nº 2
  • EN 324 - Estrada Nacional nº 324
  • EN 331 - Estrada Nacional nº 331
  • EN 102 - Estrada Nacional nº 102

Acesso a transportes coletivos[editar | editar código-fonte]

O concelho de Mêda é servido indiretamente por duas importantes vias ferroviárias:

Em termos de rede de camionagem há transportes diretos para Lisboa e carreiras entre a sede do concelho e Viseu, Lamego e Porto.

Pessoas ilustres e figuras populares do concelho[editar | editar código-fonte]

  • Albano de Jesus Beirão - natural do Aveloso, denominado de "o Homem Macaco" pelas suas capacidades físicas fora do normal.
  • José Mário de Lemos Damião - natural da Prova, professor e ex-deputado da Assembleia da República.
  • Fernando Lopes - natural de Mêda, ex-deputado da Assembleia da República e autor do projeto de elevação de Mêda a cidade.
  • António Maria Ramos - natural de Outeiro de Gatos, escritor do Hino à Armada Portuguesa.
  • Adriano Vasco Rodrigues - professor, historiador e arqueólogo com origens em Longroiva.
  • Augusto de César Carvalho - natural de Mêda, advogado, presidente da Câmara de Mêda em 1944 e governador civil da Guarda em 1951.
  • Silvina de Almeida - advogada, democrata incansável e oponente persistente do antigo regime, viveu grande parte da sua vida no Aveloso.
  • José Maria Lacerda - benemérito e pároco na meda desde 1949 até à década de 90, fundador do Patronato (Instituto D. Maria do Carmo Lacerda).
  • Adriano António de Carvalho - embaixador de Portugal no Brasil, com tomada de posse em 1981.

Geminações[editar | editar código-fonte]

O concelho de Mêda é geminado com o seguinte município:[14]

Esquema de Orientação Geográfica[editar | editar código-fonte]

O diagrama seguinte representa as localidades sedes de diversos concelhos, situados num raio de 30km ao redor da cidade de Mêda.

Localidades na vizinhança
MedaMeda
Small-city-symbol.svgTrancoso (21 km)
)Penedono (12 km)
Small-city-symbol.svgPinhel (26 km)
Small-city-symbol.svgSernancelhe (20 km)


Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons

Notas e Referências

  1. Instituto Geográfico Português (2013). «Áreas das freguesias, municípios e distritos/ilhas da CAOP 2013» (XLS-ZIP). Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013. Direção-Geral do Território. Consultado em 28 de novembro de 2013 
  2. INE (2012). Censos 2011 Resultados Definitivos – Região Centro. Lisboa: Instituto Nacional de Estatística. p. 112. ISBN 978-989-25-0184-0. ISSN 0872-6493. Consultado em 27 de julho de 2013 
  3. INE (2012). «Quadros de apuramento por freguesia» (XLSX-ZIP). Censos 2011 (resultados definitivos). Tabelas anexas à publicação oficial; informação no separador "Q101_CENTRO". Instituto Nacional de Estatística. Consultado em 27 de julho de 2013 
  4. Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro: Reorganização administrativa do território das freguesias. Anexo I. Diário da República, 1.ª Série, n.º 19, Suplemento, de 28/01/2013.
  5. «História de Mêda». Rede de Judiarias de Portugal. Consultado em 2 de junho de 2017 
  6. «História - Município de Mêda». cm-meda.pt. Consultado em 2 de junho de 2017 
  7. «Localização - Município de Mêda». cm-meda.pt. Consultado em 2 de junho de 2017 
  8. «Informação Meteorológica de Mêda» (em inglês). [[1]]. Consultado em 12 de Julho de 2013 
  9. «Clima: Mêda - Gráfico climático, Gráfico de temperatura, Tabela climática - Climate-Data.org». pt.climate-data.org. Consultado em 2 de junho de 2017 
  10. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  11. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros
  12. a b «Economia - Município de Mêda». Município de Mêda. Consultado em 2 de junho de 2017 
  13. «Website do Festival Mêda+». medamais.pt. Consultado em 2 de junho de 2017 
  14. «Geminações de Cidades e Vilas - Mêda». www.anmp.pt. Consultado em 2 de junho de 2017 

0

Mêda Cultura, Património Religioso, Desporto, Outros do Concelho da Mêda Brasão da Mêda
Património Castelo da Mêda | Castelo de Marialva | Cruzeiro dos Cancelos de Baixo | Solar dos Cancelos
Cultura Sol na Eira
Desporto Estádio Municipal‎
Outros Rádio Clube de Mêda | Parque Municipal


Concelhos do Distrito da Guarda Localização do distrito de Guarda
Aguiar da Beira
Almeida
Celorico da Beira
Figueira de Castelo Rodrigo
Fornos de Algodres
Gouveia
Guarda
Manteigas
Mêda
Pinhel
Sabugal
Seia
Trancoso
Vila Nova de Foz Coa
Aguiar da Beira
Almeida
Celorico da Beira
Figueira de Castelo Rodrigo
Fornos de Algodres
Gouveia
Guarda
Manteigas
Mêda
Pinhel
Sabugal
Seia
Trancoso
Vila Nova de Foz Côa

0

0