Módulo 1000

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Módulo 1000
Informação geral
Origem Rio de Janeiro, Brasil
País  Brasil
Gênero(s) Rock Progressivo, rock psicodélico, MPB
Período em atividade 1969-1972
2013-presente
Gravadora(s) Top Tape, Odeon
Integrantes Daniel Cardona
Gustavo Boletta
Luiz de Simone
Julian Quilodran
Ex-integrantes Luiz Paulo Simas
Eduardo Leal
Candinho

Módulo 1000 é uma banda de rock progressivo brasileira da década de 1970, formada por Luiz Paulo Simas (órgão, piano e vocal), Eduardo Leal (baixo), Daniel Cardona Romani (guitarra e vocal, falecido em 25 de abril de 2015) e Candinho (bateria).[1]

O quarteto seguia uma linha pesada com nítidas influências de Black Sabbath e toques psicodélicos à Pink Floyd.[1] O Módulo 1000 teve em seu currículo a participação no V Festival Internacional da Canção e o lançamento de um único álbum em 1972, que hoje é um valioso item para os negociantes de LPs raros.[1][2][3][4]

O tecladista Luiz Simas, que depois, juntamente com Candinho, montaria o funk-prog Vímana com os então desconhecidos Lulu Santos, Lobão e Fernando Gama, notabilizou-se como autor do plim-plim da Rede Globo.[1]

Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Big Mama / Isto Não Quer Dizer Nada (1970) - Compacto
  • Não Fale Com Paredes (1972) - LP
  • The Cancer Stick / Waitin' for Tomorrow (1972) - Compacto lançado com o nome de Love Machine
  • Maybe / Bewitched (2013) - Single

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.