M*A*S*H (série de televisão)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde julho de 2012). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
M*A*S*H
MASH TV cast 1975.JPG
Alan Alda e companheiros em 1975
Informação geral
Formato Série
Gênero Guerra
Comédia
Duração 30 minutos
País de origem  Estados Unidos
Idioma original Inglês
Produção
Elenco Alan Alda
Wayne Rogers (1972-1975)
McLean Stevenson
Emissora de televisão original Estados Unidos CBS
Brasil TV Tupi
Brasil Rede Record
Brasil TV Rio
Brasil Rede Brasil
Transmissão original 17 de setembro de 197228 de fevereiro de 1983
N.º de temporadas 11
N.º de episódios 251

M*A*S*H é uma premiada série de televisão americana. Do género comédia dramática, foi exibida pela CBS entre 17 de setembro de 1970 e 28 de fevereiro de 1983.

Era inspirada no filme homônimo dirigido por Robert Altman e baseado no romance de Richard Hooker, que ganhou a Palma de Ouro em Cannes em 1970 e o Óscar de Melhor Roteiro (adaptado). Foi um dos mais importantes manifestos antibélicos da TV. O seriado tinha como alvo a Guerra do Vietnã, que na época atingia o seu auge, mas a série abordava uma guerra anterior: a Guerra da Coréia, igualmente violenta.

A série transformou-se numa das de maior sucesso e duração dos EUA, ficando onze anos no ar, num total de 251 episódios. O episódio final da série, exibido em 1983, manteve o recorde de audiência da televisão norte-americana (105,97 milhões de espectadores) até o dia 7 de fevereiro de 2010, sendo superado pela 44ª edição do Super Bowl (106,5 milhões).[1]

O seriado estreou no Brasil nos anos 70 em 1974 na TV Tupi sendo levado ao ar terça-feira às 22h, numa faixa chamada Sessão Maior, onde era exibido junto com um longa metragem e o seriado Missão Impossível.

No ano seguinte começou a ser apresentado na TV Record e TV Rio, ainda mostrado às terças-feiras no horário das 22h e em 1976 transferiu-se para a TV Bandeirantes com sua transmissão diariamente às 23h30.

Entre os anos de 1977 e 1978 M*A*S*H retornou à TV Tupi, também sendo exibido às 22h.

No ano de 2018 a série de TV americana está passando no Brasil dublada e reprisada na Rede Brasil .

Elenco

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A série acompanhava o cotidiano de um grupo de militares nos bastidores das batalhas que tinham como tarefa cuidar dos feridos. Os protagonistas eram os capitães Franklin Pierce (Alan Alda) e John McIntyre (Wayne Rogers). Fazia também uma crítica ácida e incisiva a todas as formas de poder.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde janeiro de 2010).
  • Alan Alda, único ator a participar de todos os episódios da série, continua, aos 71 anos, tendo uma intensa carreira cinematográfica. Recentemente esteve no elenco de O Aviador, concorrendo ao Óscar de Melhor Ator (coadjuvante/secundário);
  • Alan Alda era tão envolvido com a série que escreveu e dirigiu vários episódios. É a única pessoa a ganhar novos prémios Emmy pelo mesmo programa e em diferentes funções (ator, roteirista e diretor);
  • Goodbye, Farewal and Amen (Na Guerra nunca Mais) era o nome do último episódio da série, que foi ao ar em fevereiro de 1983;
  • Foi a primeira série nos EUA a usar a expressão son-of-a-bitch.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre séries de televisão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde janeiro de 2010).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.