M-Pesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Plaqueta de pagamento M-Pesa.

M-Pesa (M de mobile, móvel em inglês; pesa de dinheiro, em suaíli) é um serviço de banco por celular da Vodafone[1] (através da filial[2] Safaricom[3] [4] [2] ) oferecido no Quênia[5] desde março de 2007[2] [3] , sendo o primeiro a operar extensivamente.[6] Atraiu dez milhões de clientes em três anos, representando 11% do PIB[1] e 45% da população adulta do país.[4]

No final de 2009 contava com 9 milhões de usuários.[2] No início de 2011 contava com 14 milhões de usuários, movimentando US$14 milhões/dia[6] e abrangendo 68% da população adulta do Quênia e 81% dos clientes da operadora.[2] A maioria dos clientes é ativa.[2]

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

O cliente vai até uma loja de varejo (agente) e troca dinheiro por créditos eletrônicos.[2] Essas lojas recebem uma taxa paga pela Safaricom a cada conversão de valores realizada.[2] O dinheiro torna-se então e-float (crédito da Safaricom) até estar pronto para ser usado em transferências, compra de créditos de celular ou faturas de contas, com valor máximo de US$800.[2] A conta de dinheiro eletrônico fica vinculada ao número de telefone e é acessível através do aplicativo no cartão SIM do cliente.[2]

Referências

  1. a b «Criação de valor compartilhado» (DOC). Harvard Business Review. UFRGS. Jan/Fev 2011. p. 4. Consultado em 31 de outubro de 2013. «No Quênia, um serviço de banco por celular da Vodafone, o M-PESA, atraiu dez milhões de clientes em três anos; os fundos que administra hoje representam 11% do PIB do país.» 
  2. a b c d e f g h i j «Mobile payment e o caso da Paggo no Brasil» (PDF). Consultado em 31 de outubro de 2013. 
  3. a b «A Intenção de uso da M-Wallet pelo consumidor português» (PDF). ISCAP. RECIPP. 2013. p. 35. Consultado em 31 de outubro de 2013. «No Quénia, existe o serviço de dinheiro móvel, M-Pesa, desde 2007. Este serviço é fornecido pela Safaricom e inclui recarga, pagamento de contas, envio de dinheiro de um utilizador móvel para outro, a capacidade de transferir dinheiro para uma conta poupança mantida com o banco Equity (Mobey Forum, 2012).» 
  4. a b «Desafios do Sistema Financeiro Nacional». Google Livros. 2011. pp. 102;169. Consultado em 31 de outubro de 2013. «Internacionalmente, casos de sucesso muito conhecidos são o M-Pesa no Quênia (esquema de pagamentos via celular operado pela provedora de telefonia Safaricom) [...]. McKay e Pickens (2010) mostram que 45% da população adulta do Quênia são registrados no M-Pesa» 
  5. «BANCARIZAÇÃO DA POPULAÇÃO DE BAIXA RENDA ATRAVÉS DO USO DE TELEFONES CELULARES: OPERAÇÕES FINANCEIRAS BÁSICAS E REMITTANCES» (PDF). FATEC. Dez 2010 - Fev 2011. p. 15. Consultado em 31 de outubro de 2013. «M-PESA (empresa de telefonia celular, Quênia)» 
  6. a b «ESTRATÉGIAS PARA CONSTRUÇÃO DE UMA CASHLESS SOCIETY – REFLEXÕES» (PDF). Convibra. p. 9. Consultado em 31 de outubro de 2013. «As operações via SMS vem sendo extensivamente utilizadas em países em desenvolvimento, mal providos de redes bancárias e de telecomunicações – o primeiro sistema desse tipo a operar extensivamente foi o queniano M-Pesa, que no início de 2011 contava com 14 milhões de usuários movimentando US$ 14 milhões ao dia (ROSSI, 2011).»