M134 Minigun

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2015).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
M134 Minigun
Tipo Metralhadora Gatling
Local de origem  Estados Unidos
História operacional
Utilizadores Ver Operadores
Especificações
Cartucho 7.62x51mm NATO
Calibre 7.62 mm
Cadência de tiro 2.000 a 6.000 tpm
Airsoft M134A2 Vulcan Minigun - 2006 Minnesota Airsoft Convention.jpg
Urban Assault Vehicle - Dashboard and M134A2 Vulcan Minigun - 2006 Minnesota Airsoft Convention.jpg

A M134 Minigun é uma metralhadora 7,62 mm de seis canos com uma elevada cadência de tiro (2.000 a 6.000 disparos por minuto), empregando tambores rotativos estilo Gatling, com uma fonte de alimentação externa. Na cultura popular, o termo "Minigun" tem sido aplicado a qualquer arma Gatling usando calibre de rifle e que receba energia externamente, ainda que o termo, por vezes, seja usado para se referir a armas de cadência de fogo e configurações similares, desconsiderando a fonte de energia e calibre. Especificamente, minigun refere-se a um modelo específico de arma, originalmente produzida pela General Electric.

O "mini" do nome é em comparação com desenhos que usam mecanismos de tiro similares, mas balas maiores, como a arma anterior da General Electric de 20 mm, M61 Vulcan.

História[editar | editar código-fonte]

1960-presente[editar | editar código-fonte]

Na década de 1960, as Forças Armadas dos Estados Unidos começaram a explorar as variantes modernas das armas do tipo Gatling, para uso na Guerra do Vietnã. Os militares norte-americanos no Vietnã, que utilizaram helicópteros como um dos principais meios de transporte de soldados e equipamentos pela densa selva, descobriram que estes meios eram muito vulneráveis ao ataque de armas leves e lança-granadas (RPG) quando diminuíam para pousar. Embora os helicópteros tivessem metralhadoras simples, usando-as para repelir os agressores ocultos na selva, muitas vezes ocorria o superaquecimento dos tambores ou atolamento de cartuchos.

Operadores[editar | editar código-fonte]

Ficção e cultura popular[editar | editar código-fonte]

Uma invenção distintiva da ficção é o M134 minigun de mão, um conceito que foi popularizado pelos filmes de 1980 e 90 Predator e Terminator 2: Judgment Day , exercido por Jesse Ventura / Bill Duke e Arnold Schwarzenegger , respectivamente, e décadas mais tarde ainda aparece em Videogames e filmes como o Captain America: The Winter Soldier e Furious 7 (o último onde é demitido por Dwayne Johnson ).

Nos bastidores, os armadores diminuíram a taxa de incêndio do minigun M134 para conservar a munição (além de tornar os tambores giratórios visíveis para o público do filme), com um cabo de alimentação escondido para as cenas de tiro e usando munição em branco para facilitar o recuo. No entanto, o suporte resultante ainda é extremamente exigente fisicamente, daí os atores que o dominam eram fisicamente imponentes e, muitas vezes, tinham fundos de musculação . Geralmente, tais representações ignorarão totalmente a necessidade de energia externa da arma e, às vezes, até mesmo esquecer, requer uma fonte de munição. Na verdade, um minigun M134 man-portátil seria quase impossível e altamente impraticável para um ser humano transportar ou operar. Uma versão reduzida do M134, o Microgun XM214 , nunca atingiu o status de produção por tais motivos.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Hogg, Ian (1989). Jane's Infantry Weapons 1989-90, 15th Edition. [S.l.]: Jane's Information Group. p. 351. ISBN 0710608896 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre M134 Minigun