MATE

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
MATE
Captura de tela
MATE 1.6 no Debian Wheezy
Desenvolvedor Perberos, Stefano Karapetsas, Clement Lefebvre, Steve Zesch[1]
Versão estável 1.14.1 (26 de maio de 2016)
Versão em teste 1.16
Linguagem C, C++ e Python[carece de fontes?]
Sistema operativo Unix-like com X11
Gênero(s) ambiente de desktop
Licença GNU LGPL e GNU GPL
Estado do desenvolvimento ativo
Página oficial mate-desktop.org.

MATE é um ambiente de desktop derivado do GNOME. Foi criado devido a mudança "agressiva" de visual do seu sucessor, GNOME 3, que não agradou todos [2]. Pode ser descrito como a continuação do GNOME 2, com os recursos do GNOME 3, mas com o visual intuitivo e tradicional de sua versão anterior.[3] É fornecido oficialmente pelas distribuições: Arch Linux, Gentoo, Mageia, openSUSE, Fedora, Linux Mint, Debian, Sabayon, Salix[4], Point Linux[5], entre outras.

Atualmente, há um esforço dos desenvolvedores em portar o código para GTK3 (utilizado no Gnome 3) pois as bilbiotecas GTK2+, as quais o Gnome2 e consequentemente o MATE eram baseadas estão ficando abandonadas ou defasadas. Muita coisa já foi portada, e o objetivo é tornar todo o sistema GTK3 sem perder as características que o tornaram querido pelos seus usuários.

Aplicativos[editar | editar código-fonte]

Vários aplicativos do GNOME foram ramificados e renomeados:[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre MATE
Ícone de esboço Este artigo sobre software livre é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.