MC Beth

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
MC Beth
Informação geral
País  Brasil
Gênero(s) Funk carioca
Período em atividade 1996-2002

MC Beth, nome artístico de Elisabeth Raiol é uma protetora de animais, compositora e ex-cantora brasileira de funk carioca.[1]

Em 2000, ela estourou nas rádios do Brasil com o hit “Dança da Motinha”,[2] que foi a primeira faixa a utilizar o termo "popozuda" como referência à mulheres com nádegas avantajadas, o que se tornou um clichê dentro do gênero.[3]

Outra música sua que fez relativo sucesso foi "Um Tapinha Não Dói",[4] no entanto, nesta mesma época a artista encerrou a carreira.[1]

MC Beth é portadora da Síndrome de Asperger.[1]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Rodrigo Ortega (26 de agosto de 2014). «Autista, MC de funk da 'Motinha' luta por vida normal: 'Sucesso foi prisão'». G1. Consultado em 31 de janeiro de 2015 
  2. «A guerra dos sofás». ISTOÉ Gente. 2 de abril de 2001. Consultado em 31 de janeiro de 2015 
  3. «Músicas de funk». Cultura mix. Consultado em 31 de janeiro de 2015 
  4. Rubens Herbst (6 de maio de 2001). «O bonde ameaça sair dos trilhos». A Notícia. Consultado em 31 de janeiro de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre uma cantora é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.